Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

LoL: Riot apoiará criação de torneios femininos a partir do 2º trimestre de 2022

LoL: Riot apoiará criação de torneios femininos a partir do 2º trimestre de 2022
0

Head de esports no Brasil, Carlos Antunes afirmou que a falta de apoio ao cenário feminino de LoL é uma dívida com a comunidade, mas que parcerias para torneios começam em breve

Após 10 anos do início do cenário competitivo de League of Legends no país, a Riot Games Brasil começará a realizar parcerias para fomentar campeonatos femininos do MOBA a partir do 2º trimestre de 2022. O apoio funcionará de forma semelhante ao Valorant Game Changers, projeto internacional da desenvolvedora para incentivar o cenário feminino de seu FPS.

O anúncio desta novidade foi feito por Carlos Antunes, head de esports da Riot no Brasil, na última quinta-feira (20), durante coletiva de imprensa sobre os cenários de LoL, Valorant e Wild Rift.

"O incentivo ao cenário feminino de LoL é uma dívida que temos há muito tempo e todas as experiências positivas que tivemos com o Game Changers no Valorant mostram para nós o quão importante e o quanto uma explosão no interesse desse meio pode causar uma mudança muito rápida e cada vez mais fortes no cenário", explicou Carlos.

League of Legends

O cenário competitivo profissional de League of Legends organizado pela Riot Games existe desde, pelo menos, 2011, quando aconteceu o primeiro mundial do MOBA. Poucas vezes a comunidade viu mulheres disputado torneios diretamente organizados pela desenvolvedora, como as ligas regionais, o Mid-Season Invitational e o próprio Worlds.

Maria "Remilia" Creveling disputou a LCS em 2016 e a equipe Vaevicts, composta somente por mulheres, participou da League of Legends Continental League, liga regional da Rússia, em 2019 - embora a passagem do time pelo torneio tenha sido marcada por casos de toxicidade, machismo e sexismo.

Durante o MSI 2021, Diana "DSN" Nguyen, suporte substituta da Pentanet.GG, foi a primeira jogadora inscrita na história do campeonato.

Estas poucas aparições nos grandes torneios passam a impressão de que simplesmente não existem mulheres capazes de chegar longe no cenário profissional, o que não é verdade. O que poucos questionam é: elas recebem as mesmas oportunidades que os homens? Dentro e fora dos esports, a resposta é: não.

Ao longo de 2021, o cenário brasileiro de LoL viu o surgimento de jogadoras profissionais que receberam oportunidades sérias no competitivo. Seis mulheres foram inscritas no Campeonato Brasileiro de League of Legends Academy (CBLOL Academy): Larissa "Lawi" Santos (Cruzeiro/Netshoes Miners), Tainá "Yatsu" dos Santos (INTZ), Elizabeth "Liz" Sousa (LOUD), Letícia "Miss" Porto (LOUD), Ariel "Ari" Lino (Netshoes Miners) e Gabriela "Harumi" Gonçalves - sendo esta última a primeira mulher a disputar um torneio oficial organizado pela Riot, em 202, durante o 2º split do Circuito Desafiante.

Todas elas disputaram ao menos duas partidas desde que foram contratadas por suas respectivas equipes. Lawi, Yatsu, Liz e Harumi, que estavam há mais tempo em seus times, disputaram ao menos 11 jogos.

Além disso, o reality show de League of Legends ULT contou com a participação de três mulheres: Lunardeli, Jessie e Jime - sendo está última uma das vencedoras da competição.

esports
A falácia de que "videogame é coisa de menino"

Conceito ainda permanece na cabeça de muitas pessoas no meio de jogos e esports

esports
Mudando o jogo: Por que a consolidação das mulheres nos esports é tão difícil?

Especialistas e pro players discutem a presença de mulheres cis e trans nos esports

esports-lol
Fogueta e Tabata são anunciadas no CBLOL e Academy; confira elenco completo de 2022

Equipe de repórteres do CBLOL é composta completamente por mulheres, mas na narração e comentários só há homens; elenco de comentaristas do Academy é majoritariamente feminino

0
Beatriz Coutinho
Bia  - Repórter

Garota mágica formada em jornalismo que ama a sensação de assistir campeonatos e escrever sobre as histórias dos fãs de esports.

Mais Reportagens

21:30 “Minha família respeitou minha decisão”, Faker explica motivo de ter recusado proposta milionária de equipe chinesa
12:13 LoL: RED Canids anuncia retorno de Grevthar, bicampeão do CBLOL
11:47 LoL: Jogadores tentam imitar Faker e destroem a taxa de vitórias do campeão mais presente no Mundial 2023
16:18 LoL: Ex-campeão mundial pode estar envolvido em grande polêmica na China que abala sua carreira profissional
12:29 LoL: Duas grandes movimentações ocorreram na LPL, a hegemonia do JDG poderia estar ameaçada?
11:42 LoL: KT Rolster recruta dois ex-campeões mundiais para a temporada de 2024 da LCK
12:06 LoL: RED Canids oficializa retorno de Jojo por R$ 300 mil
15:03 LoL: Alguns jogadores da T1 podem ter problemas na escolha de skins para seus campeões
13:42 LoL: Brance é o novo reforço da RED Canids para a temporada de 2024
09:12 Guia do Worlds 2023: Times participantes, formato, horários dos jogos e mais

Recomendados

Guia do 2º split do CBLOL 2023: tabela, times, jogos, ingressos e mais informações
LoL: Tier list 13.18 com guia dos melhores campeões de LoL
7 curiosidades sobre League of Legends que você não conhecia

Descubra guias

LoL: Tier list 13.18 com guia dos melhores campeões de LoL
Dicionário e glossário completo de termos e gírias de League of Legends
Tudo sobre o passe do Mundial 2020 e suas missões