Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

LoL: 11 vezes que a Riot Games desbalanceou o próprio jogo

LoL: 11 vezes que a Riot Games desbalanceou o próprio jogo
0

Listamos momentos em que a desenvolvedora pesou a mão em ajustes e novos lançamentos em League of Legends

LoL: 11 vezes que a Riot Games desbalanceou o próprio jogo

Buffs e nerfs são ações corriqueiras em League of Legends, porém em muitos momentos as alterações aplicadas pela Riot Games determinam um desbalanceamento de um campeão e até mesmo do próprio jogo como um todo. Já presenciamos diversas ocasiões nas quais a desenvolvedora passou dos limites com mudanças dentro do LoL.

Nesta matéria, vamos elencar 11 vezes em que a Riot errou a mão no balanceamento do próprio jogo e o tornou um caos total, seja competitivamente, seja para os jogadores comuns.

Buffs

Galio

Em 2018 a desenvolvedora resolveu mudar um pouco o estilo mais tanque bruto do Galio e dar a ele formas de causar dano e se tornar um mago, não apenas um campeão que as habilidades sirvam apenas para limpar ondas de minion e causar controle de grupo. Porém, o resultado foi um aumento de dano em excesso e o Galio passou a ser o terror das filas ranqueadas por dois dias, quando finalmente recebeu vários balanceamentos fora das datas de atualização e se tornou um campeão normal novamente. Confira no vídeo abaixo o estrago que ele causava após os buffs exagerados na época:

Kha'Zix

Um campeão que precisa evoluir suas habilidades ao longo do jogo. Em 2016, a Riot Games julgou que Kha’Zix precisava de um pequeno rework em algumas das suas skills que evoluem quando ele chega em determinados níveis. Com isso, foi adicionada uma funcionalidade que ao upar o seu R o campeão poderia ficar permanente invisível quando entrasse em arbustos e manter essa invisibilidade por um curto período de tempo quando saísse destes. A mudança foi drástica e elevou as taxas de vitória do campeão imediatamente. Além disso, nem mesmo as sentinelas de controle da época detectavam o campeão quando ele estivesse invisível. Confira no vídeo abaixo como a habilidade funcionava após os buffs exagerados que logo foram revertidos pela desenvolvedora:

Lucian

Um tanto esquecido na época. A Riot Games tentou trazer o Lucian de volta ao meta lhe concedendo algumas mudanças nas habilidades e buffs no seu dano. O resultado foi absurdamente sentido pela comunidade. Na ocasião, a desenvolvedora compensou o alcance baixo dos seus ataques básicos reduzindo em um segundo seu E - Perseguição Implacável por cada ataque da sua passiva ou dois segundos se ele acertasse um campeão. Além disso, utilizar a habilidade retirava todos os tipos de lentidão e também o feitiço de invocador exaustão. Foi um completo desastre e o campeão ficou absurdamente fora da curva: Confira:

Itens

Amumu

Na pré-temporada para 2021 a Riot Games propôs mudanças na loja do jogo, modificou itens e também adicionou vários outros itens novos para enriquecer ainda mais as possibilidades no LoL. Porém, um campeão abusou bastante disso, além de despontar nas filas ranqueadas com uma taxa de vitórias absurda. Amumu era capaz de solar o barão aos 20 minutos de jogo, com apenas dois itens fechados. Eles eram a nova Capa de Fogo Solar e o Abraço Demoníaco.

Ezreal de Smite

Em 2015 o Ezreal dominou o jogo, tanto competitivamente quanto casualmente. Isso porque foi descoberta uma interação extremamente forte entre o kit de habilidades do campeão e o item da selva Ecos Rúnicos, que lhe dava tudo o que ele queria muito cedo no jogo. Dano, mana e redução de recarga. Com isso, a popularização do Ezreal com smite foi gigantesca. Os jogadores já gostavam bastante de fazê-lo AP e finalmente foi encontrada uma forma- muito roubada - para isso acontecer. Ele foi realmente um terror por muito tempo. Confira abaixo um pouco mais sobre a interação:

Turíbulo Ardente

O meta da cura e do escudo. As mudanças da Riot Games neste item fizeram com que a rota inferior mudasse completamente o estilo que vinha sendo jogado em 2017. Suportes iniciadores desapareceram e deram espaço para os que curavam e davam escudos para seus atiradores. Isso porque o Turíbulo Ardente era um item relativamente barato e que aumentava - e muito - os atributos do seu companheiro de rota, além de outros campeões, bem cedo no jogo. Ou seja, o jogo virou uma guerra de quem fechava o item primeiro. O engraçado é que a presença tão forte do Turíbulo fez com que diversos outros campeões em outras rotas aparecessem, pois quem o tivesse mais cedo na equipe levava uma vantagem absurda dentro das lutas e do jogo no geral. Confira um pouco da história:

Lança de Shojin

Um item que ditou o meta do topo. Simplesmente não se pegava campeões que não faziam esse item. Renekton era o mais popular e o que mais abusava de tudo que ele lhe dava. Logo em seguida vinham Jax, Fiora, entre outros campeões que faziam a festa com a Shojin. O item dava vida, redução de tempo de recarga e uma passiva para lá de roubada: todas as suas habilidades reduziam o próprio tempo de recarga conforme você usava ataques básicos em campeões. No final de tudo, a Riot Games percebeu o buraco que havia se enfiado e que não tinha como balanceá-lo - mesmo com muitas tentativas e teve de retirá-lo definitivamente do jogo. Hoje, você só o encontra no TFT.

Reworks

Akali

Talvez uma das mudanças mais esperadas e também mais preocupantes feitas pela Riot Games. Até hoje a Akali ainda causa problemas, pois ela não parece ser muito possível de balancear. Se buffa um pouco, ela vira um monstro, se nerfa muito ela fica inútil. É uma campeã muito 8 ou 80. Mas quando a mudança no seu kit de habilidades foi lançada, as capacidades da campeã eram algo surreal. Sua bomba de fumaça fazia o aggro da torre resetar e ela não era alvejada por torres, podendo executar dives tranquilamente, além do primeiro cast do seu R causar um pequeno atordoamento no alvo. Seu Q não gastava tanta energia e ainda tinha cura .

Pantheon

Outro caso de mudanças significativas que tornaram o campeão um monstro das filas ranqueadas e no competitivo. Por exemplo, no Worlds 2019 Pantheon foi banido ou pickado em todas as partidas do campeonato de tão forte que estava. O dano das suas habilidades aumentaram muito e ele recebeu uma mudança parecida com a Akali, seu E inibia os tiros da torre em um possível dive, o que o tornava uma arma completamente imparável dentro do jogo. Não tinha fraquezas no início, meio e muito menos no final do jogo.

Lançamentos de Campeões

Qiyana, Aphelios, Zoe e Camille. Lançamentos extremamente desbalanceados e que fizeram o jogo tremer e fazem até hoje. Principalmente Aphelios e Zoe. Um vídeo representa mais que mil palavras. Confira:

Atualizações do jogo

Gangplank, Darius e Mordekaiser

Talvez a atualização mais desbalanceada foi a pré-Worlds 2015, na qual os campeões Mordekaiser, Gangplank, Darius e Garen receberam rework no famoso patch dos Colossos. Bom, o resultado foi surreal. Afinal, tínhamos um Mordekaiser atirador que conseguia pegar a alma do dragão para si e sair andando com ele pelo mapa. Além dele, Darius curava quase a vida toda com um Q pegando em dois campeões ou mais e foi o principal campeão do topo nesse campeonato, protagonizando a maioria dos pentakills do torneio. Já Gangplank foi quase tão banido quanto Mordekaiser, porém passou mais vezes e causou um estrago absurdo em cada partida que apareceu, principalmente pelo dano crítico que causava na explosão dos barris, que praticamente sumiam com alvos de pouca vida em uma única explosão.

Jogador programa bot para jogar de suporte no LoL e mostra resultado em live

A melhor sintonia entre atirador e suporte é a sua com você mesmo

Veja como seriam os campeões de LoL na vida real

Inteligência artificial transforma os rostos dos personagens do MOBA da Riot Games em algo real

Riot revela mudanças para a skin Thresh Liberto em League of Legends

Anúncio se deu após modificações na aparência in-game do Guardião das Correntes serem divulgadas no Wild Rift

0
Luis Santana
Showtana  - Redator

Estudante de jornalismo com paixão em contar histórias. Amante do cenário competitivo de League of Legends e assíduo comentarista de coisas que não sou pago para fazer.

Mais Reportagens

09:45 LoL: O dia em que Faker foi reserva na SKT por não saber jogar de Azir
16:12 Riot revela grandes mudanças para Jax no LoL; nova ult, ícones refeitos e mais
19:25 LoL: Rioter explica nerf "paradoxal" de Yuumi que chegará no próximo patch
18:19 League of Legends terá "o maior orçamento de todos os tempos" em 2023, declara Riot Games
17:06 Lensa: Astros do esports criam avatares em app que usa inteligência artificial
12:59 LoL: Riot esquece do campeão mais roubado e não fará mudanças a ele no próximo patch
12:53 LOUD domina Prêmio CBLOL 2022; confira os vencedores
19:31 CBLOL: Fluxo entra no competitivo de LoL; "Nosso time vai entrar para ser campeão", diz Nobru
16:29 A melhor build para o campeão mais forte do LoL no patch 12.12 não tem item mítico
12:40 Prêmio CBLOL 2022 revela lista de indicados; LOUD e Pain dominam nomeações

Recomendados

Tier list 12.22 e guia dos melhores campeões de LoL
7 curiosidades sobre League of Legends que você não conhecia
LoL: 4 vezes em que a Riot Games foi acusada de plágio

Descubra guias

Tier list 12.22 e guia dos melhores campeões de LoL
K'Sante: Runas, build e guia do campeão de LoL para jogar na rota do topo
Dicionário e glossário completo de termos e gírias de League of Legends