Millenium / Artigos e reportagens de games /

7 mães dos esports para conhecer e acompanhar: Adriana Noronha, Babi, Tayhuhu e mais

7 mães dos esports para conhecer e acompanhar: Adriana Noronha, Babi, Tayhuhu e mais
0

Com seus processos de maternidade sendo atravessados pelos esports, essas 7 mães cumprem diversas funções: são fãs nº 1, narradoras, jogadoras, entre outras

Quase que de forma universal, no 2º domingo de todo mês de maio, ano após ano, é comemorado o Dia das Mães. E engana-se quem pensa que não existe espaço para mulheres que são mães no cenário de esportes eletrônicos. Dentro dele, elas têm diversas e diferentes funções, que variam de fã nº 1, até narradora, pro player e empresária. Na lista abaixo, o MGG Brasil apresenta 7 mães dos esports para você conhecer e acompanhar.

Adriana Noronha

Millenium

Se você ainda não reconheceu Adriana Piller Noronha por seu sobrenome, saiba que ela é sócia e executiva de desenvolvimento de negócios no Grupo SehLoiro - exatamente, a empresa que tem como nome um dos maiores bordões do streamer e ex-pro player de LoL Felipe "YoDa" Noronha.

Muito mais do que apenas mãe do YoDa, ela é a empresária responsável por ter registrado como marca vários dos bordões de seu filho, na tentativa de fazê-lo ter um futuro garantido em uma mercado que, há anos atrás, ela, ainda, não dominava.

Responsável por iniciativas como agenciamento de diversos streamers, além de projetos como Yo Talk Show, Yo Gamers do Bem e outros, ela conta no texto abaixo como mergulhou de cabeça nos esports para apoiar seu filho na profissão que ele havia escolhido para seguir:

Adriana Piller Noronha: Muito além do que "apenas mãe do Yoda"

Mulher, empresária, chefe, educadora, consultora... E muito mais

Babi Micheletto

Millenium

Babi Micheletto é dona de uma das vozes mais queridas da comunidade quando se trata da narração dos torneios oficiais de Valorant no Brasil. Além de levar emoção para os fãs do FPS, ela também é mãe de Caíque, que pelo que a foto abaixo indica, pode crescer querendo seguir o caminho dos games também.

Carolina Trigo

Foto: Beatriz Coutinho - Millenium
Foto: Beatriz Coutinho

Quem é fã de LoL com certeza conseguirá identificar qual é o pro player que pertence à esta mãe: Trigo, atual atirador da paiN Gaming, vice-campeã do 1º split do CBLOL 2022. Presente na torcida da grande final, ela foi apoiar o filho, que embora não tenha conquistado o título, recebeu todo o amor e carinho de sua mãe do restante da família presente também.

"Sempre assisto aos jogos em casa, colocamos o CBLOL na televisão. Tenho mais dois filhos pequenos, então fica todo mundo gritando", conta a mãe de Trigo.

Em entrevista ao MGG Brasil, ela contou que Trigo joga videogames desde criança, por volta dos oito anos foi quando tudo começou. "Quando ele estava no 2º colegial, disse 'Mãe, quero ser pro player' e eu falei que ele estava louco, que isso não existia. Começamos a estudar o assunto, ele fez o primeiro ano da faculdade e aí foi chamado para jogar de verdade. Desde então apoiamos e agora ele está aí, sendo esse sucesso. Essa sempre foi a vontade dele".

Tayhuhu

Millenium

Jogadora de Valorant da B4 Angels, Tayhuhu é mãe de Wendy, de 4 anos. Em suas redes sociais, a pro player sempre posta fotos ao lado da filha.

Em 2020, ela foi banida da Twitch após sua filha, na época com 3 anos, interagir rapidamente com o chat de uma transmissão ao vivo. Na época, Tayhuhu chamou a atenção da comunidade, que se uniu para conseguir que a jogadora fosse desbanida - o que deu certo, embora a plataforma não tenha falado oficialmente sobre o assunto.

Na época, Tayhuhu ressaltou o fato da plataforma não levar em conta que ela é mãe e cumpre mais de uma função no dia a dia, sendo esta, uma delas, além da de streamer, ressaltando ainda que aquela era sua forma de sustentar Wendy financeiramente.

Neste domingo (8), a jogadora fará uma live especial com a filha, na qual elas jogarão Roblox.

Kenia Toledo

Millenium

Conhecida como a Mãe Verdadeira, Kenia Toledo é a mãe de um dos maiores ídolos mundiais do CS:GO: Gabriel "FalleN" Toledo. O que poucos sabem é que foi ela quem apresentou os videogames ao pro player, pois gostava muito de jogar e sempre comprava consoles para seus filhos.

Atualmente ela é CEO da FalleN Gaming Company, empresa que leva o nome do jogador e vende produtos como periféricos gamers, camisetas de times, entre outros. No vídeo abaixo, ela conta mais sobre como funciona seu dia a dia como empresária, além de se emocionar ao contar inúmeras histórias sobre Gabriel.

Inês Dzelme

Foto: Beatriz Coutinho - Millenium
Foto: Beatriz Coutinho

Com uma vozinha mansa, Inês Dzelme era mais uma das mães presentes na arquibancada da última grande final do CBLOL 2022. Ao lado da torcida da RED, ela assistia ao filho jogar: Gabriel "Jojo" Dzelme, que também é conhecido por ser calmo e quietinho.

Em entrevista ao MGG Brasil, ela disse sentir muito orgulho de ver Jojo fazendo o que realmente ama - algo que assim como outros pro players, ele também gosta de fazer desde pequeno.

"O jogo é algo que está em nossa casa há muito tempo. E uma vez os amigos dele estavam em casa e disseram: 'Tia, o Gabriel falou que vai ser jogador!' e eu disse 'Tudo bem, depois que ele passar na faculdade, vai poder fazer o que quiser'. Ele passou, mas no fim quis seguir esse caminho e eu disse: 'Beleza, "vambora'", contou ela rindo.

Mãeriok

Millenium

Com mais de 8 mil seguidores no Twitter, Fernanda Oliveira é mais conhecida pelo cenário competitivo de LoL como Mãeriok, a mãe de Marcos "Cariok" Santos, caçador da paiN Gaming.

Ela já marcou presença em diversos momentos importantes da carreira do filho e ao lado de vários outros torcedores, spamma a hashtag #GoPaiN nas redes sociais.

esports

De mãe para filho: Como Mariangela passou o controle para Guille, analista de R6

Ela apresentou os games para o caster já no berço

Ilustradora cria conceito de campeã Mama Braum para o LoL

A ilustradora sérvia Ivana Lazić criou uma nova campeã para o League of Legends: a mãe de Braum, o Coração de Freljord

Mãe viraliza ao descobrir que filho não pode deixar partidas sem receber punição

Que atire a primeira pedra quem nunca ouviu os pais pedindo para pausar uma partida de jogo online, mas esta mãe quebrou esta maldição

0
Beatriz Coutinho
Bia  - Repórter

Garota mágica formada em jornalismo que ama a sensação de assistir campeonatos e escrever sobre as histórias dos fãs de esports.

Mais Reportagens

20:18 Quando a história de Genshin Impact vai acabar? A resposta é muito mais difícil do que parece
20:11 Banners da atualização 3.0 de Genshin Impact vazam e indicam retorno de três grandes personagens
20:00 Todos os anúncios da EVO 2022: Street Fighter VI, KOF XV, Guilty Gear Strive, Garou 2 e mais
19:31 Tower of Fantasy atinge mais um marco de pré-registros; jogadores ganharão prêmios
19:25 Pokémon Scarlet & Violet permite progressão na ordem que o jogador quiser
19:04 5 coisas que Pokémon Scarlet & Violet tem em comum com Zelda Breath of the Wild
18:56 Criação de personagens em Hogwarts Legacy é revelada e traz ponto de preocupação
18:51 Modern Warfare 2: Mudança nos mapas multiplayer causará o caos nas partidas
18:47 As 5 principais diferenças entre Tower of Fantasy e Genshin Impact
18:46 Duas equipes e 28 pessoas são banidas para sempre do competitivo de LoL por matchfixing na China

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports
Conheça os jogos que foram sucessos ou fracassos na história dos games

Descubra guias

Quem são os melhores personagens de MultiVersus?
Guardiãs Estelares 2022 no LoL: Tudo que você precisa saber sobre o evento
Tudo sobre o passe Guardiãs Estelares 2022 e suas missões no League of Legends