Millenium / Artigos e reportagens de games / Counter-Strike: Global Offensive /

Danilo Avelar tem contrato rescindido pelo Corinthians após comentário racista em partida de CS:GO

Danilo Avelar tem contrato rescindido pelo Corinthians após comentário racista em partida de CS:GO
0

Jogador foi banido da plataforma Coliseum, que gerenciava a partida, e também do conhecido mod brasileiro Bomba Patch

O jogador de futebol Danilo Avelar se encontra no centro de um caso de racismo ocorrido durante uma partida de Counter-Strike: Global Offensive. O episódio culminou na rescisão de contrato por parte do time em que o sulista atua na defesa: o Corinthians. O caso teve grande repercussão na manhã da última terça-feira (23), após o zagueiro do time paulista se manifestar em seu Twitter admitindo o uso de insultos de cunho racista.

Danilo Avelar em treino do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians - Counter-Strike: Global Offensive
Danilo Avelar em treino do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

A frase em questão foi: "fih (filho) de uma rapariga preta", sob a alcunha de "D.A35". A ofensa foi proferida em discussão com um jogador argentino, em partida que acontecia na plataforma Coliseum.

Na captura de tela do chat da partida, que rodou a internet, é possível ver que o zagueiro foi de fato identificado pelos outros jogadores como sendo Danilo Avelar, jogador do Corinthians.

Foto: Reprodução - Counter-Strike: Global Offensive
Foto: Reprodução

Em nota, o zagueiro expressou: "Errei, falhei e me envergonho muito disso", após ter confirmado ser o autor da frase racista. Ele relatou ter perdido a cabeça após ser ofendido por um jogador estrangeiro em sua condição de brasileiro.

Na continuação do pronunciamento em seu perfil, Danilo Avelar se desculpou com a comunidade, com o Corinthians e de acordo com ele, sobretudo com a comunidade afrodescendente. Não somente, também manifestou que suas falas durante a partida não condizem com o que pensa e com o que vai ensinar ao seu filho.

Nota de Danilo Avelar em seu perfil no Twitter

De acordo com o portal Globo Esporte, foram horas de reunião para a tomada de decisão entre a equipe jurídica e a diretoria de futebol do Sport Club Corinthians Paulista sobre o futuro do jogador na defesa da equipe. As circunstancias para o término do contrato ainda estão sendo discutidas pelo time, juntamente com a agência representante de Danilo, Elenko Sport.

O comunicado da rescisão foi transmitido por nota oficial no perfil do clube de futebol nas redes sociais, na tarde do mesmo dia após o pronunciamento do zagueiro:

"O Sport Club Corinthians Paulista informa que está em contato com o atleta Danilo Avelar e seus representantes a fim de discutir e formalizar as medidas cabíveis para o encerramento do vínculo.
O Corinthians reafirma que repudia toda e qualquer manifestação de conotação racista, coerentemente com sua história de defesa da igualdade e da democracia."

Banimento de Danilo Avelar

Danilo não apenas deixará de jogar pelo time, como também foi banido da plataforma Coliseum, que faz o gerenciamento de partidas de Counter-Strike: Global Offensive. "zEttA", o jogador com quem estava discutindo, também teve sua conta banida por insulto racial, de acordo com nota da plataforma.

Não apenas, teve sua participação cortada do mod fielmente conhecido por entre os brasileiros: Bomba Patch. A equipe responsável pela série de modificações do jogo Pro Evolution Soccer (PES) se pronunciou poucas horas depois da publicação da nota do jogador no Twitter.

Confira na íntegra, os pronunciamentos das marcas.

Discriminação nos esports

Casos de ódio às minorias assolam o mundo dos esports. Nos últimos dias, também houve acusações de racismo e transfobia no cenário de Valorant e Free Fire.

As plataformas de streaming, assim como organizações e patrocinadores estão aplicando sanções e terminando parcerias. Hernan "Hastad" Klingler, envolvido em outro caso de injúria racial, foi banido da Twitch e teve seu contrato suspenso com a Redragon e ExitLag.

Um outro caso foi o de Pedro "Buxexa" Henrique que teve seu contrato suspenso com o Fluxo. O jogador de Free Fire fez comentários transfóbicos em live sobre a influenciadora Marcella Pantaleão. Confira na sequência o comunicado da organização:

Movimentação nas redes sociais

A comunidade gamer tem reagido e mostrado seu descontentamento nas redes sociais, cobrando posicionamento das marcas em frente aos discursos de ódio promovidos.

Como os casos envolvem personalidades influentes do cenário de esports, além de estarem ocorrendo em períodos curtos de tempo, as redes sociais estão extremamente movimentadas.

Vale lembrar que racismo é crime previsto no Art. 20 da Lei 7.716/1989: "Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional". Sob pena de reclusão de um a três anos e multa.

Transfobia também é crime no Brasil. Que em 2019 se tornou o 43º país a criminalizar a homofobia e transfobia após maioria no Supremo Tribunal Federal (STF) aprovar a criminalização. Assim, declarações homofóbicas e transfóbicas passaram a se enquadrar no crime de racismo até que haja a implementação de uma nova lei específica sobre o tema.

Cruzeiro Esports anuncia lineup de Free Fire com campeão mundial Fixa e mais

Campeão da Free Fire World Series em 2019 pelo Corinthians, jogador defenderá outro grande do futebol brasileiro presente nos esports

esports-freefire

Botafogo eSports anuncia contratações de VgzinnN, VnzinnN e VitinnN para Free Fire

Irmãos já atuaram juntos pela Pain Gaming entre 2019 e 2020

0
Lorena de Araújo
Lorena de Araújo  - Redatora

Você pode me encontrar por aí escrevendo sobre LoL e tentando arrumar um jeito de incluir cultura pop. Tenho imensuráveis horas em Stardew Valley e vontade de ser uma protagonista do Studio Ghibli.

Mais Reportagens

12:30 ESL Pro League: Vitality vence Team Liquid e é campeã
12:45 Los Grandes anuncia compra da Team One
17:45 CS:GO: "Eu já desisti da FURIA há muito tempo", diz analista da ESL
14:05 FURIA perde para Outsiders e é eliminada da ESL Pro League Season 16
13:45 CS:GO: Astralis dispensará K0nfig após jogador se envolver em pancadaria, diz site
11:00 Ranking HLTV: FURIA sobe 6 posições e retorna ao top 10 mundial
09:34 ESL Pro League S16: FURIA enfrenta Outsiders nos playoffs
10:00 CS:GO, Valorant, Free Fire e mais: Todas as vezes em que o Brasil foi campeão mundial nos esports
17:37 ESL Pro League S16: FURIA vence Team Liquid e mantém 100% de aproveitamento
13:11 ESL Pro League S16: FURIA vence Movistar Riders e continua invicta

Recomendados

Os 7 maiores jogadores brasileiros de CS:GO (até agora)
Quais são as piores armas do CS:GO? Pro players opinam
"O time que eu estiver será o melhor" e outras frases marcantes da história do CS

Descubra guias

Comandos para treinar e como montar sua configuração no CS:GO
Todas as patentes e ranks do CS:GO
Dicionário CS:GO: O glossário completo de termos e gírias