Millenium / Artigos e reportagens de games / Wild Rift /

Wild Rift: Riot confirma fim do cenário competitivo no Brasil, mas estuda manter ligas femininas

Wild Rift: Riot confirma fim do cenário competitivo no Brasil, mas estuda manter ligas femininas
0

Após especulações, Riot Games oficializou o fim do cenário competitivo de Wild Rift nas regiões da América Latina, América do Norte e Europa

Wild Rift: Riot confirma fim do cenário competitivo no Brasil, mas estuda manter ligas femininas

A Riot Games oficializou, nesta segunda-feira, (11), o encerramento do cenário competitivo de Wild Rift nas regiões da Europa, América Latina e América do Norte. 

O comunicado, publicado no portal oficial Wild Rift Esports, informa que a produtora irá centralizar o foco da competitividade da versão mobile de LoL nos países asiáticos.

De acordo com John Needham, presidente global de esports da companhia, a intenção é focar os esforços onde os jogos para celulares são mais expressivos.

Em 2023, vamos centralizar a operação e o foco de Wild Rift Esports na Ásia, o maior e mais ativo mercado de Esports mobile no mundo. A nova liga de Wild Rift na Ásia será a primeira liga profissional de Esports mobile inter-regional da Riot e substituirá o Wild Rift Esports (WRE) original em abril de 2023. Esse novo ecossistema de liga consistirá em 12 times da WRL da China e oito times de outras regiões asiáticas em 2022. A temporada será estruturada em duas etapas por ano e focará em apresentar os melhores talentos das regiões mais competitivas do nosso esporte.
John Needham (Fonte)

O comunicado reforça, também, que abrirá as portas para que parceiros possam realizar, por conta própria, campeonatos do game.

No caso do Brasil, torneios amadores de Wild Rift já existiam antes mesmo da oficialização do cenário competitivo nacional - o que pode significar que muitas equipes podem ter que dar um passo para trás em relação aos investimentos feitos na formação profissional de suas line-ups. 

Além do texto publicado por Needham, a Riot Games Brasil acrescentou, em nota enviada para a imprensa nacional, que a produtora estuda manter alguns eventos especiais com foco nas ligas femininas.

O esperado é que a empresa mantenha o Wild Circuit Brasil: Game Changers, torneio dedicado exclusivamente para jogadoras mulheres e não-binárias. A primeira edição presencial do torneio aconteceu neste mês de novembro, e consagrou a equipe feminina da Netshoes Miners como campeã. 

 

O time de Esports da Riot Games Brasil entende que é de extrema importância, para a construção de um cenário mais inclusivo, continuar a trazer o maior número de oportunidades possíveis para as mulheres que têm o desejo de seguir carreira nos Esports.
Riot Games Brasil

A Riot Games não detalhou, porém, se os critérios para a realização do torneio permanecerão os mesmos, e tampouco se continuarão existindo qualificatórias de acesso para o evento presencial. 

Dessa forma, é possível que os torneios sejam semestrais, visto que não existirá a obrigação de cumprir com um calendário anual de competições. 

Essa matéria pode ser atualizada caso surjam novas informações.

descontos
Os melhores smartphones bons e baratos para participar de torneios de Wild Rift

Guia de smartphones com bom custo-benefício para jogar League of Legends: Wild Rift

jogos-mobile
Netshoes Miners surpreende e vence Wild Circuit: Game Changers por 4x1

Equipe feminina de Wild Rift da Netshoes Miners atropela TBK e recebe o primeiro título do Wild Circuit Brasil: Game Changers

jogos-mobile
"Eu estava muito na fossa", diz Lilichan após vencer o primeiro Wild Circuit Game Changers

Equipe feminina da Netshoes Miners venceu o primeiro Wild Circuit: Game Changers nacional; jogadoras falam sobre caminhada até a vitória

0
Maria Eduarda Cury
Maria Eduarda Cury  - Redatora

Jornalista, apaixonada pelo estudo da cultura digital, jogos competitivos e filmes de terror. 

Mais Reportagens

12:30 Wild Rift: Pro players detonam Riot por fim do cenário competitivo
19:24 "Larguei a faculdade para dar um tiro no escuro", diz myük sobre o fim do competitivo de Wild Rift
13:47 Riot confirma fim do cenário competitivo de Wild Rift no Brasil, mas estuda manter ligas femininas
13:51 "Eu estava muito na fossa", diz Lilichan após vencer o primeiro Wild Circuit Game Changers
16:32 Netshoes Miners surpreende e vence Wild Circuit: Game Changers por 4x1
18:23 Netshoes Miners e TBK estrelam final do Wild Circuit: Game Changers
10:29 Guia Wild Circuit Game Changers: Times, calendário e mais do torneio feminino de Wild Rift
17:37 Conheça a Flamingo Winx, time que disputará os playoffs do Wild Circuit Game Changers de Wild Rift
16:50 Wild Rift: Conheça a Pink Venom, equipe que disputará os playoffs do Wild Circuit Game Changers
16:41 Wild Rift: Conheça a Intense Game, equipe que disputará os playoffs do Wild Circuit Game Changers

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports

Descubra guias

Tier List de melhores campeões de Wild Rift no patch 3.5b
Tudo sobre os Elos e ranqueadas de Wild Rift
Build, runas e guia para jogar como atirador de Ashe em Wild Rift