Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

LoL: A relação de amor e ódio que a Riot Games tem com pro players

LoL: A relação de amor e ódio que a Riot Games tem com pro players
0

O cenário competitivo de League of Legends tem sido fundamental para manter o jogo popular mesmo depois de dez anos de lançamento, mas há uma questão com jogadores profissionais que complica o trabalho da Riot Games e um dos desenvolvedores explicou

LoL: A relação de amor e ódio que a Riot Games tem com pro players

League of Legends ainda está vivíssimo há mais de dez anos após seu lançamento por vários motivos: seja por ser um jogo free to play que não requer o mais potente dos PCs gamers, pelas atualizações constantes ou pelos conteúdos externos como as animações, HQs ou músicas. No entanto, há um elemento bem importante que norteia o MOBA da Riot Games, conquistando uma legião de fãs fiéis: o cenário competitivo.

Mesmo os grandes campeonatos (como nosso queridíssimo CBLOL) sendo elementos primordiais no universo do LoL, tudo tem seus prós e contras; a existência do competitivo é capaz de gerar bastante dor de cabeça para a desenvolvedora, sendo literalmente uma relação de amor e ódio.

Pro players tornam o balanceamento do League of Legends mais complexo

Tanto as organizações quanto seus jogadores profissionais deram muito ao League of Legends. Entretanto, eles também dificultam a vida dos desenvolvedores da Riot Games. E é uma situação que fica evidente quando observamos as diferenças no desempenho dos campeões com base nos elos, mas Riot August, o líder de design da Riot, aprofundou mais um pouco. August é um dos maiores responsáveis em termos de produção de campeões, e muitas vezes tem que lidar com as incógnitas e contradições gerados pelos players do competitivo.

Além do fato de que nos níveis mais altos do competitivo existe um metagame diferente, Riot August quis explicar como os profissionais nem sempre "escolhem os melhores campeões". Primeiro se concentrou no fato de que um jogador profissional dedica uma grande quantidade de horas de prática em um determinado personagem, e mesmo fazendo nerfs significativos não faz uma diferença grande, significa que eles precisam “equilibrar o jogo pensando na mentalidade dos players” em vez de apenas “focar em um balanceamento objetivo”.

“Houve um patch em que Caitlyn não aparecia em nenhuma partida profissional, mas naquele momento pensávamos que ela era OP e que os profissionais a escolheriam. Demos um pequeno buff voltado apenas para o competitivo - ela foi de 0 a 100% de pickrate durante a noite. Então tivemos que diminuir seu poder, ainda mais do que havíamos aumentado, para que ela não ficasse nessa situação. Houve um ponto nesse processo em que os profissionais não estavam escolhendo o campeão 'certo'. (...) Ela deveria ter sido escolhida em seu estado original, antes de todo nerf e buff. O que mudou não foi o poder de Caitlyn - que foi apenas ligeiramente alterado -" o que mudou foi a percepção sobre ela”, explicou August.

Caitlyn Academia de Batalha — Imagem: Riot Games/Divulgação - League of Legends
Caitlyn Academia de Batalha — Imagem: Riot Games/Divulgação

Por que os times competitivos não usam mais campeões?

Além dessa dificuldade, ele acredita que existem outros elementos do LoL e da forma como funciona o competitivo que também são emblemáticos. De certa forma, os jogadores não podem ser acusados de estarem errados de forma tão massiva como acontece. "Não importa se um campeão é 5% melhor que outro se você já praticou com ele em mais de 200 jogos (...). Mesmo quando nerfamos os campeões, eles ainda são melhores que os outros porque já se acostumaram com eles”, explicou August.

BISONS ECLUB, da Espanha, tem sido uma das poucas equipes que ousam escolher campeões fora do
BISONS ECLUB, da Espanha, tem sido uma das poucas equipes que ousam escolher campeões fora do "meta"

Além dessas situações, August aponta que muitas equipes profissionais de League of Legends encontram problemas adicionais ao quebrar o padrão: “Os pro players não querem treinar contra comps fora do meta. Digamos que sua equipe desenvolva uma estratégia alternativa e tente usá-la no treinamento. Os adversários podem ficar com raiva e dizer algo como 'Por que você está trollando? Você está atrapalhando os treinos. Você deveria estar com os picks normais para otimizar o tempo.' Assim, como você consegue praticar com outros campeões? (…) É um ciclo vicioso".

Em um mundo perfeito, August acredita que poderíamos chegar ao ponto em que o número de mudanças feitas com o cenário competitivo em mente fosse reduzido. Assim como outros funcionários da Riot Games, ele acha que o Worlds é a melhor parte do circuito competitivo, permitindo que as equipes tenham dezenas de partidas em um metagame fechado que evolui naturalmente. No entanto, ainda há muito trabalho a ser feito para que League of Legends atinja um ponto de equilíbrio perfeito, se é que é possível.

League of Legends

O método controverso usado pelos pro players para subir de elo no LoL em troca de dinheiro

Aspirantes a pro players europeus estão manipulando o sistema de partidas ranqueadas para aumentar seus elos em troca de dinheiro e de um aumento nas chances de assinar com um time competitivo de nível superior

A mudança surpresa do Patch 12.10 do LoL que remove uma mecânica injusta e odiada pela comunidade

A Riot Games não parecia muito disposta a mudar uma das mecânicas mais criticadas pela comunidade; no entanto, a desenvolvedora fez um ajuste surpresa no último patch de League of Legends para evitar a interação de cura injusta que estava afetando o Barão Na'Shor

O drama da Qiyana que perdeu tudo; não conseguiu explodir um ADC após o Patch 12.10 no LoL

Um streamer e main Qiyana não reagiu muito bem depois de não conseguir explodir uma Kalista com metade da vida no League of Legends

0
Lorena de Araújo
Lorena de Araújo  - Redatora

Você pode me encontrar por aí escrevendo sobre LoL e tentando arrumar um jeito de incluir cultura pop. Tenho imensuráveis horas em Stardew Valley e vontade de ser uma protagonista do Studio Ghibli.

Mais Reportagens

18:46 Duas equipes e 28 pessoas são banidas para sempre do competitivo de LoL por matchfixing na China
18:40 Yuumi, a campeã que os pro players querem deletar do LoL
18:11 Emblemas atrasados do passe Guardiãs Estelares podem chegar só depois que o evento de LoL acabar
16:02 LoL: Rework de Udyr é divulgado por streamer homenageado pela Riot; veja revelação com habilidades
12:00 Plágio ou coincidência? O drama por trás da história dos Kindred no LoL
19:12 A cena de Arcane nunca antes vista, que custou mais de R$ 300 mil e convenceu a Riot a fazer a série
18:51 Os piores campeões com os quais é impossível ganhar uma partida de LoL que passa dos 30 minutos
12:00 7 vezes em que a Riot reciclou habilidades, designs e outros recursos no LoL
10:00 7 curiosidades sobre League of Legends que você não conhecia
18:39 Quando sai o rework de Udyr no LoL? Veja a data e hora de lançamento estimadas

Recomendados

Guia do 2º split do CBLOL 2022: tabela, times, jogos, ingressos e mais informações
LoL: 4 vezes em que a Riot Games foi acusada de plágio
As maiores novidades do LoL: novas skins, campeões, reworks e mais

Descubra guias

Guardiãs Estelares 2022 no LoL: Tudo que você precisa saber sobre o evento
Tudo sobre o passe Guardiãs Estelares 2022 e suas missões no League of Legends
LoL: Qual é o personagem mais forte de acordo com a lore?