Millenium / Artigos e reportagens de games / PUBG /

PUBG Mobile: Criadores de cheats são condenados a pagar indenização de US$ 10 milhões

PUBG Mobile: Criadores de cheats são condenados a pagar indenização de US$ 10 milhões
0

Valor será utilizado por KRAFTON e Tencent no desenvolvimento de novas ferramentas anti-cheat

Tribunais federais dos Estados Unidos e da Alemanha condenaram um grupo especializado no desenvolvimento de cheats para PUBG Mobile a pagar uma indenização de US$ 10 milhões (R$ 56 milhões, na cotação atual do dólar) à Tencent e KRAFTON, que utilizarão a quantia para auxiliar no desenvolvimento de novas ferramentas e softwares anti-cheat para o battle royale.

De acordo com Tencent e KRAFTON, os tribunais federais alemão e norte-americano atenderam às solicitações das empresas, que processaram um grupo de hackers que ao longo dos últimos anos desenvolveram uma série de ferramentas de trapaça de PUBG Mobile que feriram a integridade competitiva do jogo, com cheats que vão desde mira automática até a capacidade de enxergar através de paredes.

Além da indenização, todos os desenvolvedores condenados deverão explicar em detalhes o processo de criação dos cheats, para que Tencent e KRAFTON possam entender melhor o funcionamento das ferramentas de trapaça e trabalhar na engenharia reversa para combatê-las.

Desde que PUBG Mobile foi lançado, em março de 2018, milhões de contas são banidas todos os meses devido ao uso de cheats dentro do jogo. Em novembro de 2021, foi lançado para Android e iOS PUBG New State, game desenvolvido pela PUBG Studios na Unreal Engine. O game é ambientado no mesmo universo de PUBG e PUBG Mobile, e se passa no ano de 2051.

No ano passado, o PUBG Mobile Global Championship Season 0, primeiro campeonato mundial do battle royale, teve o terceiro maior pico de audiência do mundo nos esports, alcançando mais de 3,8 milhões de espectadores simultâneos. O campeonato reuniu 16 equipes e foi vencido pela Nova Esports, formada por atletas de China e Taiwan, que faturou o prêmio de US$ 700 mil. Representante brasileira no Mundial, a Alpha7 ficou na 9ª colocação e levou US$ 12 mil de premiação.

PUBG MOBILE bane mais de 1,6 milhão de trapaceiros em apenas uma semana

A temporada de caça aos cheaters está aberta, 1620242 contas foram banidas e a luta continua

jogos-mobile
PUBG Mobile recebe conteúdos da série animada Arcane

O evento em parceria com a Riot Games trará skins de Jinx, Vi, Caitlyn e Jayce para o battle royale

esports
Os 10 campeonatos de esports mais populares de 2021

Free Fire World Series teve o maior pico de audiência, com 5,41 milhões de espectadores simultâneos

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

10:00 Os melhores momentos do Brasil nos Esports em 2022
15:34 Mundial de PUBG Mobile: Final do PMGC 2022 terá brasileiras Influence Chemin, Alpha7 e INCO Gaming
17:52 Vivo Keyd anuncia fusão com Stars Horizon e novo nome
15:12 Copa Nobru expande para PUBG MOBILE e traz premiação total de R$ 100 mil
16:28 Neymar é anunciado como novo embaixador de PUBG
18:43 5 momentos incríveis em que esports e k-pop andaram juntos
12:00 Krafton processa Garena alegando que Free Fire copia elementos de PUBG
16:37 PUBG Mobile foi o jogo para celulares mais rentável de dezembro de 2021; Genshin Impact fica em 2º
14:05 Criadores de cheats em PUBG Mobile são condenados a pagar indenização de US$ 10 milhões
16:00 Os 10 campeonatos de esports mais populares de 2021

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports

Descubra guias

Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
Dicionário PUBG: O glossário completo de termos e gírias
PUBG: Guia de acessórios de armas e suas funcionalidades