Millenium / Artigos e reportagens de games / Valorant /

LOUD desiste de contratação de técnico de Valorant após críticas ao passaporte vacinal

LOUD desiste de contratação de técnico de Valorant após críticas ao passaporte vacinal
0

Rodrigo "Onur" Dalmagro se mostrou contrário à exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19 para entrar no Brasil

Com planos ambiciosos para montar uma das melhores equipes do Brasil no Valorant para a temporada de 2022, a LOUD desistiu da contratação do técnico argentino Rodrigo "Onur" Dalmagro, semifinalista do Valorant Champions pela KRU Esports, após o treinador fazer uma série de críticas públicas sobre a exigência do passaporte vacinal para estrangeiros no Brasil e acrescentar que que estava "disposto a perder um trabalho" para ser coerente com o seu próprio pensamento. A informação foi publicada neste domingo no blog do jornalista Chandy Teixeira no GE.

De acordo com postagens do próprio Onur no Twitter, ele já estava no Brasil e foi informado que deveria deixar o país por não estar com o esquema vacinal completo: "A ponto de ser deportado do Brasil por não ter o calendário de vacinação atualizado. Não triunfa a liberdade.", disse o ex-técnico da KRU.

Embora o governo federal tenha se mostrado contrário à exigência do passaporte vacinal até recentemente, inclusive com declarações públicas do presidente Jair Bolsonaro, governadores de estado e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) se mostraram favoráveis à medida para diminuir as chances de proliferação do coronavírus no Brasil, inclusive de variantes como a Ômicron, uma vez que pessoas vacinadas têm menos chances de contrair o vírus e, consequentemente, contaminar outras pessoas.

No dia 11 de dezembro de 2021, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso determinou a exigência de passaporte vacinal para que pessoas vindas de outros países entrem no Brasil. Pessoas não elegíveis para vacinação devem cumprir quarentena obrigatória antes de poderem circular livremente pelo país, assim como pessoas que venham de países onde comprovadamente não haja nenhum imunizante disponível. Em 20 de dezembro, o governo federal publicou uma portaria acatando a decisão do STF e exigindo o passaporte vacinal para que pessoas vindas de outros países entrem no Brasil.

Além disso, diversos estudos, inclusive um feito pela Universidade de Harvard, indicam que mesmo pessoas vacinadas contaminadas têm menor carga viral que pessoas não vacinadas, o que as faz transmitir o vírus por menos tempo diminui em grande escala as chances de desenvolver sintomas graves e internações, liberando leitos para pessoas que desenvolvam formas mais graves da Covid e precisem ficar internadas para tratamento.

Além disso, a divisão brasileira da Riot Games exige que estrangeiros que disputam competições ou residem no Brasil estejam com o esquema vacinal completo para entrar nos estúdios da empresa, o que impediria Onur de atuar em qualquer evento presencial no Brasil.

Onur diz que LOUD sabia

Embora tenha dito que "as vacinas são algo bom, sobretudo em grupos de risco", Onur reiterou sua contrariedade ao passaporte vacinal. Em uma carta publicada no fim da noite deste domingo (2), o treinador disse que estava em negociações "muito avançadas com a LOUD", mas que ainda não havia assinado contrato com a organização.

Onur acrescentou ainda que, até recentemente, era preciso apenas apresentar um teste PCR negativo com menos de 72 horas de validade para ingressar no Brasil, mas que a portaria publicada em 20 de dezembro mudou esse cenário, sendo necessário apresentar, além do PCR negativo, a comprovação de esquema vacinal completo.

O treinador disse ainda que foi autorizado a embarcar para o Brasil pela companhia aérea pela qual viajou, embora não cite o nome da empresa, e acrescentou que a LOUD sabia que ele não havia se vacinado o ajudou "a todo momento, mesmo quando a deportação havia sido decidida". Onur, no entanto, disse que após a repercussão negativa de suas declarações nas redes sociais, a LOUD "decidiu tomar outro curso de ação" que ele "entende e respeita".

A reportagem do MGG Brasil entrou em contato com a assessoria de imprensa da LOUD perguntando sobre o processo de negociação com Onur e a desistência em contar com o profissional para a temporada de 2022. A matéria será atualizada com o posicionamento da organização assim que as perguntas enviadas forem respondidas.

*Foto de Jianhua Chen/Riot Games

esports-valorant

Retrospectiva Valorant 2021: Brasileiros crescem no fim da temporada e Acend conqusita Mundial

Após participações sem brilho nos Masters, equipes do Brasil bateram de frente com os melhores do mundo no Valorant Champions

esports

Os 10 campeonatos de esports mais populares de 2021

Free Fire World Series teve o maior pico de audiência, com 5,41 milhões de espectadores simultâneos

Riot Games concorda em pagar US$ 100 milhões em processo por discriminação de gênero

Quantia será dividida entre mais de 2 mil mulheres funcionárias, ex-funcionárias da desenvolvedora de League of Legends e advogados da ação coletiva

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

15:30 Team Liquid se qualifica para disputar vaga no mundial feminino de Valorant
11:20 Valorant Game Changers Series 1 será disputado presencialmente
16:00 7 mães dos esports para conhecer e acompanhar: Adriana Noronha, Babi, Tayhuhu e mais
12:22 Time de Valorant da MIBR com Bizinha e cellax ganha reforços com pan, Shizue e Badgal
17:01 Valorant: Riot trabalha em buffs para Phoenix e Cypher, confirmam desenvolvedores
13:00 Riot revela grupos e calendário da segunda etapa do Valorant Challengers Brazil
17:27 Fnatic teve interesse em contratar Sacy para equipe de Valorant, revela Boaster
19:36 Fade tem gesto no Valorant alterado após polêmica envolvendo organização terrorista
18:26 Anitta e Jade Picon são Viper e Raze de Valorant em montagem
14:30 LOUD coloca Brasil em alta após Valorant Masters, mas demais equipes também precisam evoluir

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports
Conheça os jogos que foram sucessos ou fracassos na história dos games

Descubra guias

Tudo sobre elos e o sistema de partidas ranqueadas
Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro