Millenium / Artigos e reportagens de games / Call of Duty: Modern Warfare /

CoD Warzone: Activison ordena fechamento de site com estatísticas do jogo

CoD Warzone: Activison ordena fechamento de site com estatísticas do jogo
0

Publisher entrou na Justiça exigindo desativação do portal SBMM Warzone, que sairá do ar em 29 de abril

A Activsion, empresa responsável pela publicação dos jogos da série Call of Duty, acionou a Justiça para retirar do ar o site SBMM, especializado em reunir e publicar estatísticas de Call of Duty: Warzone, até segunda-feira (29). De acordo com a companhia, o portal belga violou os termos de privacidade do jogo, e por isso deve ser desativado.

O SBMM utiliza o API (conjunto de rotinas e padrões de programação para acesso a um aplicativo de software) de Warzone para obter dados dos jogadores e organizar de forma estruturada o nível aproximado de cada jogador, facilitando a criação de lobbys com jogadores de nível próximo, funcionando inclusive de forma melhor que o sistema de matchmaking oficial do jogo

Contudo, de acordo com Activision, o SBMM violou os termos de uso e privacidade de Warzone ao fazer uso desses dados retirados da API de Warzone, e por isso deve ser retirado do ar. O SBMM, por sua vez, diz que entrou em contato com a Activision diversas vezes, em busca de algum tipo de parceria com a empresa, mas não obteve sucesso em nenhuma das tentativas.

A postagem do SBMM no Twitter avisando sobre o desligamento do site gerou revolta em meio à comunidade. Até o fim da noite deste sábado (27), a publicação já contava com quase 19 mil curtidas, 6,8 mil compartilhamentos e mais de 1,5 mil comentários. Um usuário ironizou inclusive o fato de Activision trabalhar para retirar o site do ar, mas não resolver os diversos cheats usados para trapaça dentro de Warzone.

Jogadora de Call of Duty: Mobile de 19 anos é encontrada morta em São Paulo

Ingrid Oliveira Bueno da Silva, conhecida no cenário competitivo como Sol, teria sido morta por outro jogador no bairro de Pirituba, na Zona Noroeste da capital paulista

Associação brasileira processa Riot, Garena, Valve e outras empresas pela venda de loot boxes

A Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente entrou com uma ação na justiça para proibir a venda de loot boxes por diversas desenvolvedoras e publishers

0

Mais Reportagens

13:30 Mundial de CoD: Mobile "será como a primeira Copa do mundo", diz executivo da Activision
17:22 Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
14:00 Valkyrae e CouRageJD se tornam coproprietários da 100 Thieves
12:00 Activison ordena fechamento de site com estatísticas de CoD Warzone
12:28 Microsoft quer comprar Discord por mais de US$ 10 bilhões, diz site
10:34 Associação brasileira processa Riot, Garena, Valve e outras empresas pela venda de loot boxes
19:57 Jogadora de Call of Duty: Mobile de 19 anos é encontrada morta em São Paulo
18:53 Twitch bate próprio recorde e supera 2 bilhões de horas assistidas em janeiro de 2021
15:14 CoD Warzone: Temporada 2 chega em 25 de fevereiro; veja trailer
15:50 Pacote de Carnaval do CoD Mobile é anunciado em parceria com Jojo Todynho

Recomendados

Qual é o futuro das loot boxes no Brasil?
Afrogames e a luta coletiva de jovens negros por mais oportunidades nos games
Exposed nos esports: como denunciar e agir diante de casos de violência sexual

Descubra guias

Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
CoD Warzone: 7 dicas e truques para mandar bem no battle royale
CoD Mobile: Como jogar no PC usando emulador oficial