Menu
Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

Riot Games investiga CEO da empresa por discriminação de gênero e assédio sexual

Riot Games investiga CEO da empresa por discriminação de gênero e assédio sexual
0

Esta é a terceira vez que executivos da empresa recebem acusações do tipo em pouco mais de dois anos

Pela terceira vez em pouco mais de dois anos, a Riot Games, estúdio responsável por games como League of Legends, Valorant, Teamfight Tactics e Legends of Runeterra, enfrenta acusações de discriminação de gênero e assédio sexual da empresa, desta contra o CEO da companhia, Nicolo Laurent.

Uma reportagem do site The Verge informa que o estúdio abriu uma investigação interna contra o executivo após as denúncias. Em novembro de 2018 e junho de 2019, a Riot já havia sido denunciada por ex-funcionárias da empresa por práticas similares.

De acordo com um processo movido por Sharon O'Donnell, uma ex-executiva que trabalhou na Riot Games entre 2017 e 2020, seu contrato foi indevidamente encerrado em julho do ano passado, após ela recusar as sucessivas tentativas de assédio por Nicolo Laurent.

Segundo O'Donnel, ela foi demitida da Riot pouco após denunciar as várias investidas de Laurent para o departamento de recursos humanos da empresa. Além das denúncias de assédio sexual, o CEO do estúdio também é acusado de assédio moral e conduta discriminatória. Durante a pandemia de Covid-19, ainda em 2020, Laurent teria dito às funcionárias que a melhor forma de lidar com o estresse relacionado ao crescimento do número de casos da doença seria ter filhos.

Devido à importância do cargo de Laurent dentro da estrutura da companhia, uma comissão especial composta pela mesa de diretores da Riot irá supervisionar a investigação, que será conduzida por um escritório de advocacia terceirizado.

Um porta-voz da Riot ouvido pelo The Verge disse que a empresa "está levando todas as acusações de assédio e discriminação muito a sério, investigando minuciosamente as denúncias e tomando medidas contra qualquer pessoa que tenha violado" as políticas da companhia.

esports-lol

Flamengo demite Kake, técnico de LoL, após acusações de assédio

Na última terça-feira (5), o técnico de League of Legends Guilherme "Kake" Morais foi demitido do Flamengo após receber diversas acusações de assédio sexual

esports-csgo

Pancc é suspenso da Sharks e sofre diversas sanções após acusações de assédio

Além da suspensão de 4 a 6 meses, jogador sofreu multa e decréscimo no salário e ainda terá acompanhamento profissional durante o período que estiver afastado

Exposed nos esports: como denunciar e agir diante de casos de violência sexual

Apesar de criarem uma corrente de força e apoio às vítimas, casos como o exposed dos esports podem ser perigosos. Saiba como fazer relatos e denunciar crimes de forma segura

0

Mais Reportagens

09:16 Atualização 11.5 de LoL traz nerfs para Rell, Seraphine, Udyr e mais
18:18 LoL: Invictus Gaming se torna primeiro time da LPL a atingir 10 mil mortes
13:30 Novas skins são reveladas para Caitlyn, Wukong, Yone, Garen e Leona no LoL
10:12 Xin Zhao deve receber mudanças para funcionar melhor com builds AP
14:36 MSI de LoL e Valorant Masters serão disputados em maio na Islândia
20:32 CBLOL: "Estamos muito desconexos do meio para o fim do jogo", diz Maestro, da INTZ
16:07 "Fui um dos mais afetados", diz Kalec sobre casos de Covid na Vorax
12:00 Cosplay de Irelia impressiona com seus detalhes incríveis
10:00 Sozinho, Warwick consegue matar Barão enquanto estava AFK na partida
20:59 "Comparados aos outros times, somos individualmente melhores", diz Tutsz, do Flamengo

Recomendados

Tudo sobre o passe Fera Lunar do LoL e suas missões
Tabela 1º split CBLOL 2021: Guia com times, calendário, transmissão e mais
Jogador compila bugs de Yorick em documento com mais de 27 páginas

Descubra guias

Tudo sobre o passe Fera Lunar do LoL e suas missões
Fizz: Runas, builds e guia do campeão do LoL para a rota do meio
Seraphine: Runas, builds e guia da campeã do LoL para jogar como suporte