Menu
Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

LoL: Após acusações de abuso sexual, Wos é mantido na Vorax

LoL: Após acusações de abuso sexual, Wos é mantido na Vorax
0

Em vídeo publicado no canal oficial da organização, a CEO Marina Leite disse ter conversado com o jogador, a streamer Karine "Kahtsune" e testemunhas do caso, e decidiu acreditar na inocência do atleta

LoL: Após acusações de abuso sexual, Wos é mantido na Vorax

Após ser acusado de abuso sexual pela streamer Karine "Kahtsune" Mukai, Willyan "Wos" Bonpam, suporte da equipe da Vorax de League of Legends, continuará como jogador da organização. Em vídeo publicado na noite desta sexta-feira, a CEO, sócia e diretora da Vorax, Marina Leite, disse ter conversado com Wos, Kahtsune e outras pessoas que estavam no local onde teria ocorrido o abuso por parte do jogador, e acredita que o atleta não cometeu um crime.

Nas primeiras postagens em que acusou Wos, Kahtsune disse que em fevereiro de 2020, após beber em uma festa, Wos a levou para dormir na casa dele. A streamer ressaltou na publicação, hoje deletada de sua conta no Twitter, que o suporte chegou a se deitar por cima dela, mas ela teria ido dormir logo em seguida. Na manhã seguinte, porém, ao ir embora da casa de Wos, Kahtsune percebeu que estava sem calcinha.

"A partir daqui são lembranças vagas minhas, eu lembro dele em cima de mim falando alguma coisa e logo em seguida eu falando que queria dormia (sic) por que estava cansada (...) Quando acordei para ir embora percebi que estava sem calcinha. Eu pensei muito se deveria falar sobre, mas não quero ver isso acontecendo com mais nenhuma mina!", relatou a streamer na ocasião.

No vídeo publicado no canal oficial da Vorax no YouTube, Marina Leite disse ter conversado com todos os envolvidos no caso, inclusive conhecidos em comum de Wos e Kahtsune. Num primeiro momento, Marina disse ter acreditado que a acusação de Kahtsune contra Wos configurava um estupro, mas após ouvir relatos de seu jogador e da própria streamer que teria sido vítima do abuso, concluiu que o atleta não cometeu um crime.

"Conversei com todos os envolvidos, não apenas com Wos e com a Karine, mas também com outras pessoas que estavam presentes nos dias dos relatos que a Karine incluiu. Depois de avaliar cuidadosamente toda essa situação, eu consegui chegar a uma conclusão.

Quando eu li o relato da Karine, eu entendi como o relato de um estupro. Na primeira parte eu entendi como o relato de um estupro, e na segunda parte, como o relato de um abuso, uma violação sexual. De acordo com o Wos, isso não aconteceu, e de acordo com a Karine, isso aconteceu. Então restou para mim a tarefa de avaliar, com os relatos de cada um dos dois e de testemunhas com quem eu conversei, o que deveria ser definido a partir desse momento", diz a CEO do time.

esports

Rainbow Six: Liquid investigará mav após acusação de agressão

Técnico e sexto jogador de R6 da Team Liquid foi acusado de agredir uma ex-namorada

Marina também diz ter conversado com testemunhas que estariam próximas de Wos e Kahtsune no dia em que o abuso sexual teria ocorrido. Embora não entre em detalhes sobre o que essas testemunhas disseram sobre o episódio nem como elas poderiam afirmar o que aconteceu dentro do quarto do suporte da Vorax, ela concluiu que Wos não cometeu um estupro. Sobre um possível abuso sexual cometido pelo jogador, Marina não se pronunciou. Ela, no entanto, destaca o fato de Kahtsune ter uma memória nebulosa sobre o episódio.

"Todas as conversas que eu tive, com todas as partes envolvidas e com testemunhas, me levaram a crer que a Karine estava fazendo um desabafo em suas redes sociais. É um sentimento perturbador para ela, e por ser uma parte obscura da memória dela, e que ela se sente mal por isso, ela conta com toda a minha solidariedade. Entretanto, quando eu conversei com ela, ela deixou bastante claro para mim que não se trata de um estupro. Ela mesma não se sente ter sido estuprada pelo Wos.

Ela também me relatou que tem uma memória nebulosa, muitas coisas ela não lembra sobre o ocorrido. Conversando com ela, ela me relatou que aquilo (a postagem nas redes sociais sobre o caso) foi realmente um desabafo, e em nenhum momento ela me deu certeza de que aquilo havia acontecido. Essa foi a minha interpretação. E sobre a primeira parte, ela não entende ter havido um estupro."

Marina Leite relata ainda que, em função dos lapsos de memória de Kahtsune sobre o episódio, decidiu dar um voto de confiança para Wos.

"Sobre a segunda parte, ela parece ter alguns lapsos de memória. Eu também entendo que ela estava muito triste naquele dia, da segunda parte do relato, em razão de problemas pessoais que ela estava enfrentando. Por essa razão, acho que o meu atleta merece um voto de confiança", relata Marina, que disse ter conversado com Wos logo após o suporte sair de um treino e, segundo a CEO da Vorax, quando ainda não tinha conhecimento das acusações de Kahtsune.

esports-csgo

Pancc é suspenso da Sharks e sofre diversas sanções após acusações de assédio

Além da suspensão de 4 a 6 meses, jogador sofreu multa e decréscimo no salário e ainda terá acompanhamento profissional durante o período que estiver afastado

A partir desse momento do vídeo, Marina defende Wos e elogia a forma como o jogador lidou com as acusações de abuso sexual. Apesar do teor dos relatos originais de Kahtsune, a CEO da Vorax disse acreditar que Wos é inocente das acusações. Sobre as testemunhas que estariam próximos de Wos e Kahtsune no dia em que o abuso por parte do jogador teria ocorrido, Marina não entra em detalhes nem relata o que elas disseram que a teria levado a acreditar na inocência do jogador.

"Eu o chamei na minha sala e ele passou a ler todo aquele relato, e em razão da forma como ele tratou esse assunto, com muita maturidade, com muita responsabilidade e com muito respeito, tanto à Karine quanto à organização, eu, depois de ter ouvido o relato da Karine, o relato dele e o relato de testemunhas, acredito na sua inocência", ressalta a CEO da Vorax, que disse que Wos "assumiu responsabilidade por alguns fatores", mas sem citar quais. Ela, no entanto, considera que os atos citados pelo jogador não são criminosos ou abusivos.

Nesta sexta-feira, poucas horas antes da publicação do vídeo de Marina Leite no canal da Vorax, Kahtsune fez uma postagem em sua conta no Twitter na qual diz que Wos não cometeu estupro contra ela. A respeito de um possível abuso sexual, conforme relatado na postagem original, a streamer não se pronunciou na nota.

"Oi gente, boa tarde, vim aqui esclarecer alguns pontos do meu relato. Eu acredito que algumas coisas no relato ficaram muito vagas e levaram as pessoas a acreditarem que aconteceram coisas piores do que foi (sic). Queria deixar claro que não houve estupro. O meu objetivo com isso era mais desabafar sobre uma situação que vinha me incomodando a (sic) um tempo e eu nunca imaginei que essas coisas tomariam essas proporções. Por isso decidi apagar meu relato e deixar esse esclarecimento", disse a streamer.

Em sua conta no Twitter, Marina Leite destacou que os últimos dias foram os mais difíceis de sua carreira nos esportes eletrônicos, mas disse "estar certa de que tomou a atitude correta". "Espero que confiem em mim", finalizou a CEO da Vorax.

Wos se pronuncia em vídeo

Pouco após o vídeo de Marina Leite, Wos também se pronunciou por meio do canal oficial da Vorax no YouTube. O jogador relata que teve um breve relacionamento com Kahtsune. O jogador conta uma versão diferente da apresentada pela streamer seu primeiro relato no Twitter, e explica que teria tentado tocar as partes íntimas de Kahtsune quando ela estava acordada, mas que teria parado após um pedido da streamer.

"Quando eu percebi que ela já estava mais acordada, já estava me xingando e falando para eu parar de encher o saco dela, eu tentei fazer algo mais audacioso. Eu meio que tentei tocar nela em partes mais íntimas. E logo em seguida como ela estava bem chateada e não estava querendo nada, ela pediu para eu parar e parei logo em seguida", diz o suporte da Vorax em sua versão dos fatos.

Embora negue que tenha abusado sexualmente de Kahtsune, Wos admite que não deveria ter tocado na streamer sem a autorização dela. Ele, no entanto, alega que parou assim que Kahtsune disse que não gostaria de ter relações com o jogador da Vorax naquele momento.

esports-lol

Flamengo demite Kake, técnico de LoL, após acusações de assédio

Na última terça-feira (5), o técnico de League of Legends Guilherme "Kake" Morais foi demitido do Flamengo após receber diversas acusações de assédio sexual

0

Mais Reportagens

19:15 CBLOL 2021: "O LoL que ele mostra é diferente", diz Titan sobre técnico da RED
18:40 CBLOL 2021: "Nos treinos já vimos que não estávamos tão preparados", diz Tinowns sobre paiN
17:41 CBLOL 2021: "Meu trabalho é me manter no auge", diz RedBert sobre FLA
15:49 CBLOL 2021: "Esse time foi escolhido a dedo para ser o melhor do Brasil", diz Duds sobre LOUD
15:04 CBLOL 2021: "5 pessoas estão jogando individualmente, não temos um time", diz Maestro
14:27 Djoko é o novo coordenador da Peneira Preparando Campeões da CNB
18:29 CBLOL 2021: "Estamos conflitantes sobre como fazer as coisas", diz Maestro após derrota da INTZ
16:14 CBLOL 2021: "Jogar pela LOUD é uma sensação única", diz Dynquedo
16:00 Este conceito de skin Rainha de Batalha para Miss Fortune é perfeito
15:33 CBLOL 2021: Pain teve que cancelar parte de treino porque brTT está doente

Recomendados

Tabela, times, calendário, transmissão e mais sobre o CBLOL 2021
Retrospectiva do LoL em 2020: Franquia no CBLoL, superação e aposentadorias
LoL: Tudo sobre o passe Rainhas de Batalha e suas missões

Descubra guias

Escalações do 1º split do CBLoL 2021 e Academy
Tabela, times, calendário, transmissão e mais sobre o CBLOL 2021
Hecarim: Runas, build e guia do campeão de LoL