Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

"O Brasil inteiro vai ter que fazer o L, querendo ou não", diz Tinowns sobre LOUD no Worlds 2022

"O Brasil inteiro vai ter que fazer o L, querendo ou não", diz Tinowns sobre LOUD no Worlds 2022
0

Durante a coletiva de imprensa após o título do CBLOL, os jogadores da LOUD exaltaram a união e versatilidade do time e comentaram ida da organização ao Mundial de League of Legends

A LOUD é a grande campeã do 2º split do CBLOL 2022 e está classificada para o Worlds, o Mundial de League of Legends. A organização, que entrou no cenário do MOBA em 2021, com o início da tão esperada Era das Franquias, finalmente conquistou seu primeiro título e segundo Tinowns, o meio da equipe: "o Brasil inteiro vai ter que fazer o L, querendo ou não" durante o torneio que reunirá as melhores equipes do mundo para decidir qual delas é a mais completa dentro de Summoner's Rift.

Confira no texto abaixo o que Robo, Croc, Tinowns, Brance e Ceos disseram sobre o título, a união e versatilidade da LOUD, a preparação para enfrentar a paiN, entre outros temas abordados nas perguntas dos jornalistas e nas respostas dos jogadores que conquistaram o título inédito de sua organização.

LOUD classificada para o Mundial 2022 de LoL

Foto: Bruno Alvares, Cesar Galeão & Pedro Pavanato/Riot Games - League of Legends
Foto: Bruno Alvares, Cesar Galeão & Pedro Pavanato/Riot Games

Com a vitória do CBLOL, a LOUD garantiu sua classificação para a Fase de Entrada do Mundial de LoL, que começa em 29 de setembro, no México. De acordo com o técnico Von, o time ainda não tem uma data definida para ir até o país da América Central e citou ainda que é difícil conseguir um visto não só para o país que sediará esta primeira etapa do torneio, mas também para os Estados Unidos, onde acontecerá a Fase de Grupos da competição.

"A gente ainda tem que ver como serão as próximas semanas, até porque o torneio vai ser em países onde a entrada não é tão fácil. Tem que ver como estará a situação dos vistos, não é algo que consigo responder agora".

Ainda assim, ele comentou também sobre suas expectativas para a disputa, considerando que somente ele mesmo, Tinowns e Robo possuem experiência em torneios internacionais, e que Ceos, Croc e Brance farão suas estreias em um torneio deste porte.

"Em relação aos torneios internacionais, é um momento muito legal porque você tem uma batalha entre estilos de regiões, mas é algo que começa nos treinos já, porque você começa a ver umas coisas que ninguém faz aqui, você se cobra mais, se frustra mais e tem que lidar com isso, mas volta muito mais forte! Então estou bem ansioso para ver como os meninos vão se sair".

Tinowns também aproveitou para agradecer a torcida. "Conseguimos entregar esse título não só para nós mesmos, mas para vocês também. Desde o começo do ano entramos aqui para isso e foi muito legal, demos um passo a mais para a organização e agora tem Mundial, tem mais coisa vindo aí. O Brasil inteiro vai ter que fazer o L, querendo ou não!".

Foto: Bruno Alvares/Riot Games - League of Legends
Foto: Bruno Alvares/Riot Games

A Lei do Ex na grande final do CBLOL

Em 2021, Robo e Tinowns jogavam pela paiN Gaming e disputaram o MSI daquele ano após conquistar o título do 1º split, ao lado de Cariok, brTT e Luci. No entanto, a segunda etapa da equipe não terminou bem, principalmente após os bootcamps de Robo e Tinowns, que foram finalizados com a acusação de que a paiN teria dificultado negociações entre os jogadores e times estrangeiros.

No sábado, com o Ginásio do Ibirapuera lotado de torcedores da paiN, Tinowns e Robo deram a volta por cima. Questionado sobre se vencer a paiN tinha um gostinho especial, o topo não hesitou em responder: "Se eu falasse que não, estaria mentindo, né? É mais gostoso ganhar da paiN, sim, acho que sempre é mais gostoso ganhar do seu antigo time".

"Não só quando saí da paiN, mas quase que na minha carreira inteira, algo que me motivava era calar os outros. Sempre fui desacreditado em alguns times, mesmo na época em que eu estava na paiN a torcida não acreditava em mim. Então sempre tive o prazer de responder dentro de jogo, isso com certeza me deixa feliz. Hoje conseguimos sair com a vitória e antes mesmo de começar a partida eu já estava muito emocionado por estar aqui no Ibira de novo, pode poder viver isso de novo", disse Tinowns, mencionando ainda o vice-campeonato que conquistou ao lado da CNB em 2016, quando o time perdeu para a INTZ na grande final do 2º split.

Foto: Bruno Alvares, Cesar Galeão & Pedro Pavanato/Riot Games - League of Legends
Foto: Bruno Alvares, Cesar Galeão & Pedro Pavanato/Riot Games

União, versatilidade, trabalho e a vontade de fazer dar certo

Tinowns, Robo e a torcida de ambos os jogadores, chegaram na LOUD no início de 2022 com o objetivo de vencer, mas eles, Tay, Duds e Ceos não conseguiram se classificar para os playoffs do 1º split, o que frustrou muita gente, incluindo eles.

"Fiquei bem desapontado com o primeiro split que tive. Deixei a desejar demais para o time e decidi que no segundo eu daria a volta por cima. Desapareci de todas das redes sociais, não respondi direito meus amigos e família. Eu estava focado, treinando, e agora veio o resultado", disse Robo, com quem Tinowns compartilha a mesma sensação.

"Eu entrei muito acuado, não querendo me expor muito, eu podia ter dado mais a minha opinião. Estava em um momento de adaptação que não foi rápido, e quando falo nessa palavra, quero fizer me impor mais em certos momentos, pegar amizade com meu time, ter a liberdade de falar com ele e com a comissão técnica. No segundo split eu entrei muito melhor, pude mostrar mais o meu jogo, falar minhas opiniões, me senti livre e mais à vontade mesmo".

Foto: Bruno Alvares, Cesar Galeão & Pedro Pavanato/Riot Games - League of Legends
Foto: Bruno Alvares, Cesar Galeão & Pedro Pavanato/Riot Games

Essa melhora de um split para o outro pode ser percebida também em uma resposta de Ceos, na qual o suporte disse: "Acho que o principal fator dessa line é termos jogadores mais completos, que conseguem jogar de muitas formas, isso facilita o draft. E sinto também que somos mais unidos do que as outras lines que passaram pela LOUD. Quando chega a hora de jogar em um palco, em um grande stage como esse aqui, isso faz a diferença".

O técnico Von ressaltou também que a equipe passou por momentos complicados e conseguiu dar a volta por cima. "Acho que tiveram momentos de muita dificuldade. O primeiro split foi difícil para todo mundo e no segundo foi muito legal a responsabilidade que cada um tomou para si. A retomada foi um momento difícil para a equipe, [os torcedores] estavam crucificando o Croc, quando na verdade ninguém estava fazendo isso no time. Todo mundo se uniu e o Croc é muito legal, totalmente diferente de outros estrangeiros que já vi. Essa união fez a gente superar as adversidades e no stage cada um cumpriu seu papel com excelência".

Essa versatilidade da LOUD na hora de jogar também foi tema de uma das respostas de Robo, quando questionado sobre outros times dizerem que é difícil fazer drafts contra a LOUD. "Acho que é difícil, realmente. O Tin e eu sempre focamos bastante em ter várias possibilidades. Eu posso ser o carregador e ele me dar suporte ou o contrário, é difícil mesmo de jogar contra. Eu posso jogar com range, tank, suporte no topo, joguei até de Janna, fica difícil draftar contra".

Tinowns aproveitou o momento para complementar a resposta de seu topo. "Todo mundo joga há muitos anos já, com todos os campeões, com estilos diferentes. E o mais novo aqui, o Brance, pega um boneco e em uma semana já está tudo certo com ele. Fica fácil [para nós] draftar assim, temos muitas possibilidades e isso com certeza é uma parte importante do nosso time".

Foto: Bruno Alvares/Riot Games - League of Legends
Foto: Bruno Alvares/Riot Games

Brance: do Academy direto para um título de CBLOL

Um dos grandes destaques da LOUD na grande final do CBLOL foi Brance. O jogador entrou na equipe Academy da organização em 2021, mas a pós a saída de Duds no fim do 1º split de 2022, o jogador assumiu a responsabilidade de deixar o cenário de desenvolvimento de jogadores para ir direto para o time principal, substituindo um jogador que tem muito mais experiência que ele. E assim ele o fez, com maestria.

"Minha carreira está sendo muito rápida. No split passado eu estava no Academy, aí vim para o CBLOL, agora sou campeão. Esse era um split muito importante para mim, em questão de me provar, de 'Será que sou bom mesmo? Será que consigo?'. Tenho essa sensação de dever cumprido", comentou o jogador, que também falou sobre como lidou com as expectativas de outras pessoas sobre ele.

"É um pouco estranho, porque antes de estrear no CBLOL eu já me sentia pronto depois do Academy e não me agradava as pessoas falando coisas negativas sobre mim, só me desacreditando. Eu já estava meio acostumado com isso, não que eu ligasse muito, mas acabei usando de combustível e foi surreal porque acho que lidei bem com o desafio".

O pro player falou também sobre como o CBLOL Academy foi fundamental para que ele se desenvolvesse como um jogador, o que faz com que o torneio cumpra sua função em revelar competidores da base. "Eu precisava passar pelo Academy. [...] O torneio me acrescentou muita coisa, principalmente a como manejar minha agressividade. No CBLOL aprendi a ser menos agressivo, a entender os momentos em que posso ser assim ou não".

Foto: Riot Games/Reprodução - League of Legends
Foto: Riot Games/Reprodução

LOUD no Mundial 2022

A Fase de Entrada do Mundial de LoL começa em 29 de setembro, na Cidade do México, no México. O sorteio de grupos do campeonato ainda não foi realizado, mas a Riot deve revelar novidades sobre o assunto em breve, já que outras ligas ao redor do mundo também já estão finalizando seus segundos splits.

esports-lol
CBLOL: "Uma das mais hypadas da história", diz Ceos sobre final entre LOUD e Pain

Suporte da LOUD revelou ter grande expectativa para a decisão do campeonato, que será disputada no próximo dia 3, no Ginásio do Ibirapuera

esports-lol
Jensen consegue quebrar recorde histórico do Mundial de LoL, que nem Faker conseguiu atingir

Um dos jogadores mais tradicionais do cenário internacional de esports, Jensen, fez um ótimo split pela Cloud9 e se classificou para o Mundial de LoL pela oitava vez consecutiva

AfroGames fecha parceria com Riot e levará time de LoL para acompanhar a final do CBLOL

Projeto AfroGames faz parceria com Riot Games para levar sua line de LoL ao CBLOL, que acontece no Ginásio do Ibirapuera

0
Beatriz Coutinho
Bia  - Repórter

Garota mágica formada em jornalismo que ama a sensação de assistir campeonatos e escrever sobre as histórias dos fãs de esports.

Mais Reportagens

16:12 Riot revela grandes mudanças para Jax no LoL; nova ult, ícones refeitos e mais
19:25 LoL: Rioter explica nerf "paradoxal" de Yuumi que chegará no próximo patch
18:19 League of Legends terá "o maior orçamento de todos os tempos" em 2023, declara Riot Games
17:06 Lensa: Astros do esports criam avatares em app que usa inteligência artificial
12:59 LoL: Riot esquece do campeão mais roubado e não fará mudanças a ele no próximo patch
12:53 LOUD domina Prêmio CBLOL 2022; confira os vencedores
19:31 CBLOL: Fluxo entra no competitivo de LoL; "Nosso time vai entrar para ser campeão", diz Nobru
16:29 A melhor build para o campeão mais forte do LoL no patch 12.12 não tem item mítico
12:40 Prêmio CBLOL 2022 revela lista de indicados; LOUD e Pain dominam nomeações
11:11 LoL: Qual foi o pior campeão do jogo na Temporada 12? Resposta não é o que você imagina

Recomendados

Tier list 12.22 e guia dos melhores campeões de LoL
7 curiosidades sobre League of Legends que você não conhecia
LoL: 4 vezes em que a Riot Games foi acusada de plágio

Descubra guias

Tier list 12.22 e guia dos melhores campeões de LoL
K'Sante: Runas, build e guia do campeão de LoL para jogar na rota do topo
Dicionário e glossário completo de termos e gírias de League of Legends