Millenium / Artigos e reportagens de games /

Em meio a escândalos, Bobby Kotick é reeleito diretor da Activision Blizzard por acionistas

Em meio a escândalos, Bobby Kotick é reeleito diretor da Activision Blizzard por acionistas
0

Apontado como um dos principais responsáveis pelo ambiente abusivo dento da empresa, executivo foi mantido no cargo de CEO por conselho de acionistas com 91% dos votos

Em meio a escândalos, Bobby Kotick é reeleito diretor da Activision Blizzard por acionistas

Apontado como um dos principais responsáveis pelo ambiente abusivo nos corredores da Activision Blizzard e descrito por funcionários e ex-funcionários como um executivo leniente com casos de assédio moral e sexual cometidos na publisher de franquias como Diablo, Overwatch e Call of Duty, Bobby Kotick foi reeleito diretor da empresa com 91% dos votos de acionistas e continuará integrando o conselho de diretores.

A eleição ocorre mesmo após uma grande mobilização de funcionários da empresa em 2021 pelo fim da cultura de abuso e assédio e conduta discriminatória dentro companhia. Além disso, o próprio Bobby Kotick já foi acusado de assédio moral contra várias funcionárias, conforme destacou reportagem do Wall Street Journal em novembro de 2021. A onda de escândalos também foi responsável por uma grande queda no valor das ações da Activision Blizzard ao longo de 2021.

“O próprio Sr. Kotick foi acusado por várias mulheres de maus tratos tanto dentro quanto fora do local de trabalho e, em alguns casos, trabalhou para resolver as queixas de forma rápida e silenciosa”, destacou o veículo na ocasião. Além disso, o WSJ revelou que em 2006 Kotick mandou uma mensagem de voz a uma assistente ameaçando matá-la, mas teria feito um acordo com a funcionária e, com isso, encerrado as investigações sobre o caso.

Em 2007, uma comissária de bordo que trabalhava um jatinho particular pertencente à Kotick disse ter sido demitida após informar a Kotick sobre um episódio de assédio sexual cometido pelo piloto da aeronave. De acordo com o WSJ, o caso também foi encerrado com um acordo, no qual Kotick teria pago US$ 200 à comissária de bordo.

Kotick permanecerá no cargo pelo menos até 2023

O relatório da reunião da Activision Blizzard aponta que Kotick e outros nove diretores eleitos para o conselho permanecerão em seus cargos até 2023. Uma possível substituição só ocorrerá quando novos diretores forem eleitos ou nomeados para o conselho ou em casos de morte, renúncia ou destituição de algum deles.

Ainda no documento, Activision Blizzard cita ainda que dois terços dos acionistas da empresa aprovaram a elaboração de um relatório no qual a empresa deverá mostrar os esforços contra casos de assédio no ambiente de trabalho. Apesar da aprovação, o cumprimento da medida não é obrigatório, e a desenvolvedora se limitou a dizer que irá "considerar cuidadosamente" se irá elaborar o relatório.

Empresa ainda enfrenta processos trabalhistas

Em março deste ano, a Activision Blizzard fechou um acordo de indenização de US$ 18 milhões (R$ 85,4 milhões) com a Equal Employment Opportunity Commission (EEOC), instituição dos Estados Unidos que tem como objetivo garantir equidade em oportunidades de trabalho no país.

A quantia será destinada a um fundo que distribuirá o dinheiro entre funcionários e ex-funcionários afetados pelas práticas abusivas da companhia Em meio à onda de escândalos, que foram revelados ao longo de 2021,  viu executivos e desenvolvedores importantes deixarem a empresa, casos de Jeff Kaplan, diretor do primeiro Overwatch e até então diretor de Overwatch 2, e Chacko Sonny, produtor executivo de Overwatch 2. Embora tenham deixado a Activision Blizzard, Kaplan e Sonny nunca foram alvos quaisquer acusações de assédio ou conduta discriminatória.

Apesar de ter chegado a um acordo com a EEOC, a Activision Blizzard ainda enfrenta mais dois processos por questões de assédio, um liderado pelo California Department of Fair Employment and Housing, entidade responsável por fiscalizar e aplicar leis trabalhistas no estado da Califórnia, e outro movido por uma mulher cuja identidade é mantida em sigilo e que acusa a gigante dos games de assédio sexual e discriminação. Há ainda um terceiro processo movido pela família de uma funcionária da empresa que faleceu em 2017.

Em meio à onda de escândalos revelados em 2021, o Wall Street Journal revelou na ocasião, Bobby Kotick, não apenas sabia dos casos de assédio e discriminação, como não repassou as denúncias ao conselho da companhia, além de ele próprio ter sido alvo de acusações por funcionárias que preferiram falar sob sigilo de identidade com o WSJ.

Compra pela Microsoft ainda não aprovada por órgão fiscal norte-americano

Embora a Activision Blizzard tenha sido adquirida pela Microsoft por US$ 68,7 bilhões em janeiro de 2021, a compra ainda ser aprovada pela Federal Trade Comission (Comissão Federal de Comércio), que ainda avalia se a aquisição não configura monpólio, uma vez que a Microsoft, uma das principais fabricantes de consoles e publisher de jogos do mundo, já é dona de uma série de estúdios, incluindo a Bethesda, dona de grandes franquias como Fallout e The Elder Scrolls.

Na prática, isso significa que mesmo com a aprovação da compra, a fabricante de Xbox não tem poder de trocar diretores de Activision Blizzard até que a aquisição da companhia seja efetivamente aprovada pela Federal Trade Comission. 

esports
Activision Blizzard é processada por denúncias de assédio sexual e cultura sexista

Departamento de Emprego e Moradia Justa (DFEH) da Califórnia está processando a Activision Blizzard após investigação que revelou casos de assédio sexual e cultura sexista na empresa

CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick sabia dos casos de assédio e abuso na empresa, diz jornal

Segundo reportagem do Wall Street Journal, executivo não repassou denúncias ao conselho da empresa

Activision Blizzard pagará US$ 18 milhões de indenização por casos de assédio

Quantia será enviada para um fundo que distribuirá o dinheiro entre funcionários e ex-funcionários afetados pelas práticas abusivas da companhia

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

16:12 Riot revela grandes mudanças para Jax no LoL; nova ult, ícones refeitos e mais
15:23 Riot confirma retorno de Split ao VALORANT em 2023; Bind e Breeze serão removidos da rotação
15:06 Genshin Impact: Onde encontrar pinhas no mapa?
14:55 The Callisto Protocol: Dicas para começar bem e sobreviver o máximo possível
14:02 The Callisto Protocol horas de jogo: Quanto tempo demora para zerar o game?
13:21 The Callisto Protocol Troféus: Lista completa no PS4 e PS5
13:00 FFWS Bangkok 2022 teve menor audiência da história nos Mundiais de Free Fire
12:46 Revista TIME elege God of War Ragnarok como jogo do ano; confira o Top 10
12:33 Série de The Last of Us: "Chorei quase todos os dias de gravação", diz atriz de Marlene
12:06 Franquia GTA quase não existiu e Rockstar explica o por quê

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports

Descubra guias

Tier list 12.22 e guia dos melhores campeões de LoL
Quais são as melhores armas de Genshin Impact?
Marvel Snap Top Decks: tier list dos melhores decks do meta