Millenium / Artigos e reportagens de games / Counter-Strike: Global Offensive /

IEM Dallas: FURIA elimina G2 após virada heroica na Vertigo e avança às semifinais

IEM Dallas: FURIA elimina G2 após virada heroica na Vertigo e avança às semifinais
0

Equipe dos brasileiros Art, KSCERATO, Yuurih, Drop e Saffee reverteu uma desvantagem de 14 a 7 no mapa Vertigo e venceu a série por 2 a 1

IEM Dallas: FURIA elimina G2 após virada heroica na Vertigo e avança às semifinais

A FURIA está nas semifinais da IEM Dallas 2022 de Counter-Strike: Global Offensive. Nesta sexta-feira, a equipe de Art, KSCERATO, Yuurih, Drop e Saffee venceu a G2 de virada por 2 a 1, após uma recuperação histórica no mapa Vertigo, onde os brasileiros reverteram uma desvantagem de 14 a 7 buscaram a vitória na prorrogação.

Na próxima fase, a FURIA encara a ENCE, que passou de forma invicta pelo grupo A, com vitórias sobre MOUZ, G2 e FaZe Clan. Do outro lado da chave, a BIG, líder do grupo B, encara na semifinal o vencedor do duelo entre FaZe Clan e Cloud9.

A IEM Dallas acontece de 30 de maio a 5 de junho e reúne 16 equipes. O torneio tem premiação total de US$ 250 mil, sendo US$ 100 mil para o campeão. Além de FURIA, o Brasil teve como representantes Imperial e MIBR, mas ambas caíram ainda na fase de grupos.

Escalações

FURIA

  • Art
  • KSCERATO
  • Yuurih
  • Drop
  • Saffee
  • Guerri (técnico)

G2 Esports

  • NiKo
  • HuNter
  • M0NESY
  • Aleksib
  • JACKZ
  • XTQZZZ (técnico)

Jogo 1 - Inferno (G2 Esports 16 x 13 FURIA)

A FURIA começou melhor no lado CT e abriu 3 a 0 após vencer o pistol, mas G2 reagiu na sequência e virou para 4 a 3 na sequência. A equipe brasileira se recuperou e buscou o 8 a 5, mas os europeus diminuíram para 8 a 7 antes da troca de lados. Na segunda metade, a FURIA venceu mais um pistol e emendou uma sequência de três rounds para ampliar a vantagem para 11 a 7. A G2, porém, assumiu o controle do jogo na sequência, venceu 9 de 11 rodadas e venceu por 16 a 13.

Jogo 2 - Vertigo (FURIA 19 x 17 G2 Esports)

A FURIA teve um bom começo no lado terrorista e abriu 3 a 0, mas a G2 Esports controlou completamente o jogo após ter acesso ao primeiro armado completo e virou o jogo para 11 a 3. Antes da troca de lados, a FURIA chegou a um quarto ponto que se mostraria fundamental na sequência do jogo. A FURIA ganhou mais um pistol e mais uma vez fez uso da vantagem econômica para diminuir a desvantagem para 11 a 7, mas a G2 se recuperou e abriu 14 a 7, ficando a apenas dois pontos da vitória.

Quando o jogo parecia perdido para os brasileiros, a FURIA se recuperou e cortou a desvantagem para 14 a 12, mas a G2 freou a reação dos brasileiros e chegou ao 15º ponto. Os Panteras salvaram três match points e forçaram a prorrogação. Nas rodadas de desempate, a FURIA venceu os rounds como CT e fechou o jogo em 19 a 17, logo após a G2 salvar os dois primeiros map points.

Jogo 3 - Mirage (FURIA 16 x 5 G2 Esports)

O terceiro e último jogo da série foi dominado pela FURIA do início ao fim. Embalada pela virada na Vertigo, a equipe brasileira teve um começo fortíssimo no lado TR, abrindo 9 a 2 nas primeiras 11 rodadas. A G2 ainda conseguiu marcar alguns pontos como CT, mas a FURIA terminou a primeira metade com uma vantagem confortável: 11 a 4. Após a troca de lados, os Panteras se mantiveram no controle da partida, cederam apenas 1 ponto à G2 e liquidou a série com um 16 a 5.

Foto de abertura: Stephanie Lindgren / Divulgação PGL*

Major no Brasil: Por que o Rio é uma escolha acertada para sediar o Mundial de CS:GO

Experiência em receber grandes eventos de grande porte e atratividade turística são pontos fortes da cidade. No quesito violência, Rio aparece na 18ª posição no ranking das 27 capitais com maiores taxas de homicídios por 100 mil habitantes

Política de aprovação de visto nos EUA prejudica eventos de esports realizados no país

IEM Dallas e Six Major Charlotte são exemplos recentes de grandes campeonatos gravemente afetados pela rigorosa política de aprovação de visto dos Estados Unidos

ESL Impact League: Datas, horários e onde assistir aos jogos de FURIA e Black Dragons

Campeonato internacional feminino disputado em Dallas reúne 8 equipes e tem premiação total de US$ 123 mil (R$ 588 mil), sendo US$ 50 mil (R$ 239 mil) para as campeãs do torneio

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

11:42 CS:GO: Steam sofre um ataque hacker milionário
16:23 ESL Impact Valencia 2022 de CS:GO tem confrontos definidos; FURIA estreia contra MIBR
15:22 CS:GO: IEM Major Rio terá premiação de Jogador da Década
18:00 Team Liquid anuncia loja oficial no Brasil com novas coleções e colaboração com Fortnite
17:11 Pride Cup 2022 tem torneios de CS:GO, Valorant e Wild Rift voltados ao público LGBTQIAP+
12:46 S1mple cogitou pausa na carreira para cuidar de mudança de país
17:23 Felps anuncia volta ao competitivo de CS:GO e está aberto a propostas
11:23 Imperial perde para Astralis, mas segue viva na Pinnacle Cup Championship
12:36 Imperial estreia com vitória na Pinnacle Cup Championship de CS:GO; MIBR é eliminado
14:30 IEM Cologne de CS:GO terá 5 times brasileiros, número recorde para o país

Recomendados

Os 7 maiores jogadores brasileiros de CS:GO (até agora)
Quais são as piores armas do CS:GO? Pro players opinam
"O time que eu estiver será o melhor" e outras frases marcantes da história do CS

Descubra guias

Comandos para treinar e como montar sua configuração no CS:GO
Todas as patentes e ranks do CS:GO
Dicionário CS:GO: O glossário completo de termos e gírias