Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

CBLOL 2022: Frosty é demitido pela LOUD por caso de injúria racial

CBLOL 2022: Frosty é demitido pela LOUD por caso de injúria racial
0

Frosty assumiu ter chamado fNb de "macaco" em 2020. Comunidade relembrou o caso e a LOUD decidiu dispensar o jogador, que atuaria pela equipe Academy da organização

Na última segunda-feira (30), a LOUD anunciou a contratação do suporte Frosty para sua equipe do CBLOL Academy de League of Legends. No entanto, a comunidade do cenário competitivo relembrou a organização de que o pro player esteve envolvido em um caso de injúria racial em 2020, o que fez com que a LOUD decidisse dispensar o jogador no mesmo dia.

Frosty admitiu ter chamado fNb de macaco

Em 2020, fNb, atual topo da FURIA, fez uma publicação em seu perfil no Twitter, na qual mostrou aos seus seguidores que havia sido chamado de macaco por um jogador cujo nick era "consensualclown". Posteriormente, fNb, que é um dos poucos pro players negros no CBLOL, revelou ter descoberto que o jogador em questão era Frosty - que na época possuía outro nick: jelp.

Também no Twitter, Frosty publicou imagens nas quais falou sobre o caso pouco mais de um ano após o ocorrido, alegando que estava "arcando com todas as consequências" de suas atitudes e que mantinha contato com fNb, afirmando que ele o havia perdoado.

League of Legends

Contratação e demissão de Frosty

Frosty foi anunciado como suporte do Academy da LOUD no início da noite por meio de um tuíte no perfil da organização, que recebeu respostas de diversas pessoas relembrando o caso de injúria racial, no qual o jogador ofendeu fNb ao chamá-lo de macaco.

O pro player Gyeong publicou um tuíte fazendo alusão ao caso, ironizando a contratação de Frosty pela LOUD.

Após a repercussão da contratação, Jean Ortega, um dos donos LOUD, informou que a organização estava apurando o caso. "Estamos averiguando se houve algum tipo de precipitação nesse novo contratado. Desculpa por estar nessa posição, trago updates quando tiver mais informação", informou ele.

"Que staff é essa q não ver o mínimo, o histórico de passado antes de contratar, que papelão em, ainda mais eu q subir tag pra racista", disse um torcedor da organização, que cobrou por posicionamento da mesma diante do caso. "O fnb perdoou, mas racismo n afeta só uma pessoa vc ofende todo uma raça, por isso o nome. E aí vc querer que ele fique numa posição de destaque em q ele é modelo pra um monte de gente é bem diferente de querer q ele tenha uma segunda chance", alegou outro usuário diante de um torcedor que defendia Frosty.

Por volta das 23h30, o perfil oficial da LOUD no Twitter informou que a organização não estava ciente do caso de injúria racial envolvendo Frosty e anunciou a demissão do jogador:

"Devido aos acontecimentos passados dos quais não estávamos cientes e que vieram a tona no dia de hoje, comunicamos o desligamento do suporte recém contratado para a nossa line do CBLOL Academy de League of Legends".

Frosty alega que LOUD sabia do caso

Na madrugada desta terça-feira, Frosty utilizou seu perfil no Twitter para falar sobre sua demissão.

"Desde o começo de tudo eu conversei com ele [fNb] diversas vezes sobre tudo e me desculpei inúmeras vezes, o próprio FNB me ajudou em relação a tudo, inclusive o Inhouse cujo ele me deu a permissão de jogar novamente. Confesso que errei e peço desculpas pelas pessoas que ofendi por uma infantilidade minha, mas estou há muito tempo tentando lutar pra conseguir um espaço minimo de mostrar minha mudança e minha força de vontade".

O que chamou a atenção da comunidade foi que Frosty alega que a LOUD sabia, sim, do caso e que as pessoas que fazem parte da organização "não mediram esforços para impedir que qualquer ataque viesse à tona". O jogador afirmou ainda que a LOUD o informou sobre a demissão em "uma ligação de 2 minutos" e que ele não foi informado sobre como voltaria para casa.

Projeto Wakanda Streamers conecta e promove influenciadores negros no Brasil

Criador da rede fala sobre importância de reconhecer a ausência de pretos no cenário de esports

esports

36 streamers, influenciadores e pro players negros para acompanhar nos games e esports

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro e nesta lista apresentamos 36 influenciadores e streamers pretos

22 pro players negros de destaque nos esports no Brasil e no mundo

Nomes como Konqueror, FNB, Cuddle Core, Cherna, Cariok, Peuzada, Levy, SonicFox, IDom, Punk e ProblemX estão na lista

0
Beatriz Coutinho
Bia  - Repórter

Garota mágica formada em jornalismo que ama a sensação de assistir campeonatos e escrever sobre as histórias dos fãs de esports.

Mais Reportagens

12:00 LoL: Fanart de Lux Florescer Espiritual impressiona por parecer uma arte oficial da Riot
21:02 CBLOL: Maestro diz ter errado em draft da derrota da FURIA; "Até pedi desculpas para o RedBert"
14:00 Fanart de Gwen como Draculaura é o crossover perfeito de LoL com Monster High
18:58 LoL: Riot trai a si mesma, saiba como as novas skins colocam o futuro da empresa em risco
14:50 Bug em habilidades de Olaf e outras falhas corrigidas com o Patch 12.12 do LoL
14:30 LoL: A contradição dos campeões mais populares e o objetivo oculto da Riot com Nilah
11:44 Um dos itens mais importantes do LoL receberá um grande nerf no próximo patch
19:11 Riot propõe mudanças controversas para um dos campeões mais odiados do LoL
17:40 A Loja de Essência Azul vai sumir por tempo indeterminado no LoL e comunidade reage; entenda
17:24 Essa campeã quase foi cancelada do LoL por conta de um simples chapéu

Recomendados

Guia do 2º split do CBLOL 2022: tabela, times, jogos, ingressos e mais informações
LoL: 4 vezes em que a Riot Games foi acusada de plágio
As maiores novidades do LoL: novas skins, campeões, reworks e mais

Descubra guias

Bel'Veth: Runas, build e guia da campeã de LoL para jogar na jungle
Quais são os campeões mais difíceis de se jogar em LoL?
Dicionário e glossário completo de termos e gírias de League of Legends