Millenium / Artigos e reportagens de games / VALORANT /

Valorant: Girls on Fire 2022 convida B4 Angels, Breakout, TropiCaos e Ninguém Contrata

Valorant: Girls on Fire 2022 convida B4 Angels, Breakout, TropiCaos e Ninguém Contrata
0

Torneio feminino faz parte do circuito Game Changers Academy e também contará com uma seletiva aberta para até 256 times. Equipes convidadas estreiam já nas quartas de final

Valorant: Girls on Fire 2022 convida B4 Angels, Breakout, TropiCaos e Ninguém Contrata

O campeonato Girls On Fire, voltado ao cenário feminino de Valorant, teve uma nova edição anunciada para 2022 e terá quatro equipes convidadas de forma direta às quartas de final: B4 Angels, Breakout, TropiCaos e Ninguém Contrata. Este ano o evento faz parte do circuito Game Changers Academy, promovido pela Riot Games para o desenvolvimento e fortalecimento do cenário feminino.

O torneio é organizado pela ON e-Stadium e também conta com uma seletiva aberta até 256 equipes, iniciada neste sábado, 19 de março. Desta seletiva, sairão as quatro classificadas que se juntam a B4 Angels, Breakout, TropiCaos e Ninguém Contrata na fase final da competição.

A fase final da competição será disputada de 5 a 6 de abril, com as partidas semifinais, final e disputa de terceiro lugar. O evento tem premiação total de R$ 16 mil, distribuídos entre os três melhores times da competição, sendo R$ 10 para a equipe campeã.

A primeira edição do Girls on Fire foi disputada em agosto de 2021 e teve a B4 Angels como grande campeã. Na ocasião, o torneio teve premiação total de R$ 10 mil, com a equipe campeã faturando R$ 6 mil pelo título.

esports
"Não esqueça, existimos todos os dias", diz manifesto de AMD e influenciadoras sobre Dia da Mulher

AMD, Babi Micheletto, Bah Gutierrez, Olga e outras influenciadoras publicaram manifesto que fala sobre a importância de respeitar e consumir o trabalho de mulheres para além do Dia Internacional da Mulher

Falsos cheaters de Valorant utilizam vírus que rouba dados de jogadores

Arquivos baixados por usuários que buscam formas de trapacear são na verdade uma armadilha para roubar informações contidas nos computadores infectados

esports-valorant
Bizinha e Cellax deixam o CS:GO e defenderão MIBR somente no Valorant

Jogadoras liderarão uma nova equipe pelo Made in Brazil, que inicialmente tinha apenas uma lineup para os cenários competitivos de Valorant e CS:GO

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

19:42 VCT Game Changers: Liquid derrota LOUD e é tricampeã do torneio
15:43 VALORANT: Atualização 6.06 nerfa Gekko e traz mudança no mapa Lotus
20:46 VCT Game Changers: Grande Final será entre Liquid e LOUD
13:00 VALORANT: Artista cria skin de arma de The Last of Us para FPS da Riot
12:47 VALORANT: Riot revela novas skins um tanto quanto duvidosas e comunidade reage
17:00 VCT Game Changers: mand, da ODDIK, diz que evolução do cenário inclusivo é "efeito dominó"
16:32 VALORANT: Todos os elos e divisões do jogo
18:13 VALORANT: Coach é demitido após três dias por confessar relacionamento com menor de idade
12:35 Mundial do VALORANT Game Changers Championship acontecerá em São Paulo
12:00 The Union vence Vivo Keyd e é campeã do 1° Split do VALORANT Challengers Brazil

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports

Descubra guias

VALORANT: Todos os elos e divisões do jogo
4 jogos viciantes que os pro players usam para treinar
Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro