Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

LoL: Como o modo de jogo Lutadores do Mercado Clandestino mudou o MOBA

LoL: Como o modo de jogo Lutadores do Mercado Clandestino mudou o MOBA
0

Mesmo que não tenha sido muito popular entre a comunidade, o modo de jogo Lutadores do Mercado Clandestino foi utilizado pela Riot como um experimento para futuros itens e campeões

Os modos de jogo alternativos de League of Legends foram deixados de lado depois que a Riot Games percebeu que eles não eram muito interessantes para os jogadores, que se cansavam deles poucos dias após os lançamentos. No entanto, alguns modos criados pelos desenvolvedoras tiveram um papel fundamental na história do LoL, servido como um experimento para futuros lançamentos do jogo, como foi o caso do modo Lutadores do Mercado Clandestino.

Um modo de jogo esquecido que mudou o LoL

Lutadores do Mercado Clandestino chegou ao LoL em 30 de julho de 2015, por conta do evento Águas de Sentina, e propunha uma mudança na forma como os jogadores entendiam Summoner's Rift. No modo, era possível acumular uma nova moeda, chamada Kraken, que permitia transformar minions em tropas lutadoras muito fortes, como Ferrostas, Oculópodes, Sirinhões e Barbatâminas.

Esta mecânica era bastante interessante, mas não atraiu a atenção da comunidade, que na verdade gostou da variedade de novos itens que o modo trouxe ao jogo.

League of Legends
League of Legends
League of Legends
League of Legends

De acordo com a história do modo, os itens vinham dos mercados mais profundos da região governada por piradas e se destacavam por terem efeitos secundários muito interessantes. Um sistema que poderíamos considerar precursor dos itens míticos que davam muito mais poder a cada item se compararmos com o que era a loja do jogo naquela época.

Mas o mais curioso disso tudo é que vários itens ou efeitos desse modo permaneceram no LoL desde então.

O item Capítulo Perdido se tornou um favorito dos magos - e faz parte de uma teoria que envolve Yuumi. A Couraça do Defunto foi muito popular entre os campeões tanque por várias temporadas, enquanto o Cajado Aquafluxo voltou na temporada passada. No entanto, vários dos que não entraram no jogo foram um modelo, como Espada da Miragem, que era semelhante a atual Força do Vendaval.

Durante esse modo de jogo, até mesmo foi testada a opção de ter botas com um encantamento que permitia que elas se teleportassem pelo mapa. Essa ideia fez muitos jogadores pensarem que estava resolvido o problema do Teleporte como Feitiço de Invocador. No fim das contas a Riot aplicou essa ideia em sua versão mobile, Wild Rift.

League of Legends

Além disso, outros itens se tornaram habilidades de futuros campeões. Um desses casos é o do Vidro Trapaceiro, que permitia que os jogadores se teleportassem para um aliado e roubassem sua aparência por um tempo, desde que não atacássemos nosso time inimigo. Essa ideia lembra bastante a passiva da Neeko, não é mesmo?

Outro caso interessante é o do Titereiro, que permitia que os adversários fossem vinculados a ataques a menos de 1 mil de alcance. Seu efeito ativo era arrastar campeões marcados na direção de quem o havia atacado. Curiosamente, esse efeito é bem parecido com a passiva que Swain recebeu anos depois, em seu rework. 

Esses são bons exemplos de reciclagem da Riot, mostrando que qualquer elemento do jogo pode voltar ao LoL após alguns ajustes.

 

Conteúdo adaptado de "GalleGutsito" do MGG Espanha.

Qual item removido do LoL deveria voltar? Comunidade responde

League of Legends foi lançado há 13 anos e uma série de itens já foi removido do jogo. Quais deles a comunidade gostaria que retornasse ao MOBA?

LoL: Quanto tempo durou a partida mais curta da história do competitivo?

Embora os confrontos na elite do League of Legends mundial normalmente sejam equilibrados, existe um massacre em Summoner's Rift que ficou marcado na história

LoL: A competição interna dos jogadores de Fiora e seu recorde mundial

Existem diversas maneiras de competir em um jogo como LoL e é para isso que existe o cenário profissional, mas os mains Fiora tem sua própria competição alternativa

0
Beatriz Coutinho
Bia  - Repórter

Garota mágica formada em jornalismo que ama a sensação de assistir campeonatos e escrever sobre as histórias dos fãs de esports.

Mais Reportagens

21:30 “Minha família respeitou minha decisão”, Faker explica motivo de ter recusado proposta milionária de equipe chinesa
12:13 LoL: RED Canids anuncia retorno de Grevthar, bicampeão do CBLOL
11:47 LoL: Jogadores tentam imitar Faker e destroem a taxa de vitórias do campeão mais presente no Mundial 2023
16:18 LoL: Ex-campeão mundial pode estar envolvido em grande polêmica na China que abala sua carreira profissional
12:29 LoL: Duas grandes movimentações ocorreram na LPL, a hegemonia do JDG poderia estar ameaçada?
11:42 LoL: KT Rolster recruta dois ex-campeões mundiais para a temporada de 2024 da LCK
12:06 LoL: RED Canids oficializa retorno de Jojo por R$ 300 mil
15:03 LoL: Alguns jogadores da T1 podem ter problemas na escolha de skins para seus campeões
13:42 LoL: Brance é o novo reforço da RED Canids para a temporada de 2024
09:12 Guia do Worlds 2023: Times participantes, formato, horários dos jogos e mais

Recomendados

Guia do 2º split do CBLOL 2023: tabela, times, jogos, ingressos e mais informações
LoL: Tier list 13.18 com guia dos melhores campeões de LoL
7 curiosidades sobre League of Legends que você não conhecia

Descubra guias

LoL: Tier list 13.18 com guia dos melhores campeões de LoL
Dicionário e glossário completo de termos e gírias de League of Legends
Tudo sobre o passe do Mundial 2020 e suas missões