Millenium / Artigos e reportagens de games /

Steph Vieira: conheça a streamer que conquistou o cenário de esports de maneira avassaladora

Steph Vieira: conheça a streamer que conquistou o cenário de esports de maneira avassaladora
0

"A stream é um espaço para misturar os universos que amo sem medo, no qual posso criar quadros, formatos e experimentar ideias sem medo de ser feliz."

"Eu não imaginava que eu iria tomar esse caminho, na verdade, eu estava me direcionando pra uma vida completamente oposta da que levo hoje" é como se inicia a entrevista com a streamer de variedades e influencer Steph Vieira, de 20 anos. Moradora de Guarapari, no Espírito Santo, a streamer divide seu tempo entre estudar Publicidade, estagiar e fazer lives em seu canal na Twitch.

Com este artigo, o MGG Brasil inicia uma série de conteúdos especiais contando histórias sobre personalidades do cenário de esports.

Steph Vieira — Foto: @pluralphoto - Millenium
Steph Vieira — Foto: @pluralphoto

O início das lives

A capixaba, como boa parte da população brasileira, perdeu seu emprego por volta de julho de 2020 devido à pandemia, tendo que voltar para casa dos pais: "Eu havia acabado de me mudar há apenas 1 mês. Só consegui conseguir um emprego depois de três meses, e um emprego muito melhor, que me proporcionou ter uma base para fazer investimentos no meu trabalho enquanto streamer".

"Até que em janeiro deste ano comprei uma webcam para me incentivar a participar mais das aulas no EaD. Quando ela chegou, comecei a brincar com meus amigos mais próximos, falando que 'gente, acho que vou assumir a e-girl dentro de mim e virar streamer!' Fui repetindo isso, fiz até enquete no Instagram perguntando o que a galera achava da ideia. Até que me peguei fazendo o layout e configurando as coisas. E aí depois da primeira transmissão foi amor à primeira vista. Comecei, mergulhei de cabeça e desde 22 de janeiro nunca parei. Todos os dias revendo o que fazia e buscando como melhorar, ainda que incrementando 1% ao dia, aos poucos. Posso dizer que abracei a imprevisibilidade da vida, porque escolhi continuar e apostar em algo que eu jamais imaginaria que poderia ser pra mim e que sequer tive pretensão de fazer no passado. Hoje a stream se tornou um dos meus maiores focos e prioridades"

A streamer, que com apenas seis meses de lives já conta com um público sólido, destrincha que nem sempre foi assim.

"Vale ressaltar que, sempre tive vontade de criar um projeto próprio que tivesse a ver com me comunicar, como um podcast, Instagram e coisas assim, mas sempre tive medo de que meus amigos e conhecidos achassem vergonha alheia. Aquele medo de ouvir “virou blogueirinha, sabe? Mas simplesmente chegou um momento em que eu apenas decidi não ligar e entender que a vida era curta demais para eu deixar de construir o que eu tinha vontade com medo de julgamentos."
Foto: @pluralphoto - Millenium
Foto: @pluralphoto

Estudante de Publicidade e streamer

Apaixonada por comunicação, Steph busca integrar seu curso com a profissão como streamer: "Um dos diferenciais que me atraem no formato da live está no fato de que tenho liberdade criativa ilimitada, diferentemente do que teria se tivesse trabalhando como funcionária em uma agência de publicidade, por exemplo. A stream é um espaço para misturar os universos que amo sem medo, no qual posso criar quadros, formatos e experimentar ideias sem medo de ser feliz. A minha base com a publicidade me proporcionou ter facilidade em explorar muitos fatores, como engajar minha comunidade, entender e me relacionar melhor com meu público e criar um conteúdo muito mais assertivo em cima disso".

Sempre fui uma pessoa muito sonhadora, sabe? Acho bonito e importante sonhar e sempre que posso me permito sonhar à vontade, porque tudo isso me traz um gás pra viver.
Foto: @pluralphoto - Millenium
Foto: @pluralphoto

E continua, contando sobre sua rotina, conciliando suas diferentes ocupações: "Atualmente vivencio uma jornada tripla, na qual estudo pela manhã, estagio a tarde e a noite faço streams. Eu diria que tenho umas 2 ou 3 horas livres no meu dia. Tento definir prioridades e trabalhar em cima disso, mas vou dizer que é uma rotina bem puxada, abro mão de muitas coisas, como tempo para minha família. Estou num momento de transição para independência financeira, então sinto que as coisas terão um peso ainda maior. Mas me apego à minha coragem e à ambição de fazer dar certo, e esse sentimento serve de motor para que eu continue firme nesse sonho."

Streams

Atualmente, Steph tem aproximadamente 16,5 mil seguidores na Twitch, que é sua principal plataforma, e oito mil seguidores no Twitter. Entre seus principais jogos estão League of Legends, Valorant e Phasmophobia, mas como uma streamer de variedades, é bem fácil entrar em sua live e a encontrar cantando ou apenas conversando com o chat.

"Inicialmente, comecei com a intenção de ser streamer de League of Legends. Mas realizei muitos testes, a fim de encontrar o equilíbrio entre o que eu gostava, o que eu era boa e o que dava certo. Cheguei a duas conclusões: a primeira era de que o meu diferencial estava na minha conversa e interação com a galera. Sou muito expressiva e comunicativa, tenho facilidade com as palavras e uma bagagem legal em relação a assuntos de estilo de vida. E quando tenho maior espaço para realizar isso, como por exemplo na categoria 'Just Chatting' (Só na Conversa), consigo mais facilmente criar uma atmosfera e uma vibe mais potentes que caminham no sentido de prender as pessoas. Hoje em dia, o elogio que mais escuto é sempre em relação à 'vibe da live' e fico imensamente realizada com isso. Porque apesar da barreira da tela, consigo me conectar com quem está ali, entende? Isso não tem preço. Além disso, gosto demais de ouvir as pessoas e conhecer como elas enxergam o mundo. Por isso, faço questão de mesclar o conteúdo, para poder ter esses momentinhos com mais espaço pra essas trocas."

Quem acompanha a capixaba há um tempo teve o privilégio de assistir à sua ascensão como streamer. Sobre sua experiência, a streamer conta: "Parece clichê, mas não existe outra palavra além de inacreditável. Estamos em tempos em que existe uma disputa gigante pela atenção das pessoas. Cada vez mais pessoas começam a streamar, e ser notada em meio a esse mar de pessoas extremamente talentosas é uma honra. É uma sorte que vem uma vez na vida, que quando vem, a gente tem que estar preparada para abraçar. Sinto um pouco de orgulho de mim, porque acho que acolhi essa sorte de braços abertos, com muito amor e disposição".

E se você, leitor, já deixou alguma de palavra de carinho para Steph, pode esperar que está guardado: "As pessoas que chegaram na comunidade e tiveram contato com o meu trabalho são pessoas muito boas, que me apoiam, incentivam e me tratam com bastante respeito. Recebi incontáveis mensagens, arrisco dizer que mais de 100, com elogios lindos em relação ao meu trabalho, que qualquer um choraria ao ler. Confesso que printei tudinho e tenho uma pasta com tudo guardado pra ler nos dias de autossabotagem, nos dias que a gente pensa que não é pra gente e que nos comparamos o tempo inteiro".

Eu diria que estou tentando lidar da melhor forma possível. Diversos medos surgem nesse processo, muita ansiedade e auto sabotagem, mas preciso confiar em mim, nas minhas ideias e diferenciais para poder continuar nessa trajetória.
Foto: @pluralphoto - Millenium
Foto: @pluralphoto

Para quem está começando

Para quem está começando agora a ser streamer e a se inserir no cenário de esports com produção de conteúdo, Steph deixou algumas dicas: "Se divirta, busque se conhecer como um streamer e escute de menos fórmulas de coach que propagam por aí. Streamar 10h por dia não vai te trazer sucesso. Encontre um formato (estilo de live + tempo dedicado) que seja cabível na sua rotina, para que você possa repetir mais vezes e com mais constância. Se algo for chato ou pesado para você, fica bem mais difícil você repetir".

Ela ressalta o aprendizado e a paciência: "Busque melhorar 1% ao dia e tenha paciência de aprender - você não precisa e nem vai começar com tudo perfeito e planejado. O importante é começar, porque é a ação que traz muito aprendizado e descobrimento. A cada dia adicione algo novo, reveja suas transmissões e pontue algo que pode ser mudado, aplique novas ideias. Não repita a mesma coisa todos os dias, no início, aproveite para testar. Teste e interprete os resultados, não necessariamente em números, mas em relação a como você se sentiu, se você se divertiu. Em algum momento você vai encontrar o seu formato, que é aquele que te destaca, e vai entender melhor sua identidade e diferenciais como um streamer. O nosso esforço vai se acumulando em pequenas partículas, 1% ao dia, se somando e refletindo na qualidade do nosso conteúdo. Mas não esqueça de que cada trajetória é completamente única! A comparação é sempre uma armadilha e quando falamos de internet não existe fórmula pronta. Nem tudo está no nosso controle," completa, por fim.

Foto: @pluralphoto - Millenium
Foto: @pluralphoto

Música

Steph também tem um pé na música: a influencer contou sobre seu passado tocando em barzinhos e com maior dedicação à música - que hoje tem uma prioridade secundária em seu dia-a-dia -, uma vez que ela não tem muito tempo para focar neste elemento e que precisa definir o que é essencial.

Respondendo sobre a possibilidade de tornar seu talento como cantora e instrumentista em um elemento principal de suas streams, ela destrinchou: "Já tive essa pretensão, mas hoje em dia enxergo a música como um hobbie e como uma possibilidade expressiva. Não me considero uma cantora e instrumentista maravilhosa, sou bem mediana! Mas sempre falo com o pessoal na live que pra mim o importante é o sentimento que consigo colocar ao tocar. Sinto que é mais um meio de compartilhar ideias e sensações com o pessoal que tá ali me assistindo."

Zap ou Calote

Alguns podem ter conhecido Steph Vieira por sua participação no quadro "Zap ou Calote" com o streamer Baiano, realizado no canal oficial do Cid Cidoso na Twitch. Ela conta sobre como foi a decisão de se inscrever no quadro:

"Sempre gostei demais tanto do Cid quanto do Baiano. Acho o Cid um dos caras mais geniais que criam atualmente pra internet e o Baiano um exemplo de trajetória, humildade e foco em seus objetivos. Já era super fã do quadro e quando vi o Baianin como “desesperado da vez” não pensei duas vezes, decidi me inscrever e tentar a chance de ter o zap dele! (risos) Mas confesso que jamais imaginava que seria chamada em meio a tantas inscrições!"

Foi por aí que muitas pessoas tiveram acesso ao conteúdo da influencer, que adquiriu diversos fãs em um curto período de tempo com seu carisma. "O quadro foi uma prova atestada para mim mesma de que eu deveria ter menos medo da vida, menos medo de ser eu mesma, e de ter mais coragem de me divertir e de me colocar em lugares fora da minha zona de conforto. Abracei a ideia de curtir e fui sem medo, sem olhar pra trás, de coração limpo. Tinham 50 mil espectadores assistindo e foquei apenas em me divertir e ser eu mesma. Aquela noite foi extremamente incrível, o Baianin, o Cid e as meninas (todas incríveis) trouxeram um entretenimento muito legal para a galera e tenho certeza que graças ao carinho de todo mundo muitas portas se abriram pra mim," contou a streamer.

É ela

Ainda sobre o quadro "Zap ou Calote", Steph chamou tanto a atenção dos viewers que acabou no trending topics do Twitter com seu nome como um dos assuntos mais comentados. De acordo com ela mesma, quatro mil pessoas foram em sua live após o programa e teve como torcida personalidades como o Mylon, Sheviii2k, Revolta, esA e até mesmo brTT, jogador profissional da paiN Gaming. Todos comentando que "Era ela", o que acabou se tornando um meme no cenário.

Millenium
Millenium

Questionada sobre como acha que essa brincadeira pegou força, Steph respondeu: "Esse é um meme interno do quadro do Cid, o chat usa a expressão quando acha que determinado candidato é o certo pro “desesperado” (convidado) da vez. Acho que a brincadeira pegou muito forte comigo porque o pessoal realmente me curtiu e gostaram da minha ideia de fazer a paródia do Mc Poze especial pro Baianin, fazendo referências às coisas que ele gostava, realmente na vontade e tentativa de conseguir ganhar. O fato de eu ter chegado tão pertinho, batido 'na trave', também influenciou muito pro pessoal comentar e vibrar junto comigo."

Millenium

Planos para o futuro

Twitch

Após sua jornada de ter que voltar para a casa dos pais por conta de todas as problemáticas da pandemia, Steph voltou a morar sozinha:

"Essa decisão veio com base na vontade de poder investir ainda mais no meu conteúdo e ter mais liberdade para trazer novos formatos. Estou assumindo um grande risco porque os gastos aumentarão absurdamente e a stream terá um peso ainda maior no meu sustento, mas acredito que seja muito difícil que coisas boas aconteçam sem que a gente assuma grandes riscos. Podem esperar muita coisa nova, porque estou cheia de ideias na cabeça e muita vontade de trazer novas propostas."

YouTube

"Tenho muitos planos para o YouTube, que ainda não tive muito tempo pra colocar em prática, mas que estão no topo da lista de prioridades. Quero colocar conteúdos lá que sirvam de descobrimento para novas pessoas em relação ao meu trabalho. Colocar melhores momentos da live, criar alguns vlogs respondendo perguntas e conteúdos nesse sentido. Acredito que o YouTube tem um potencial imenso de gerar esse descobrimento devido a viralização, assim como o TikTok."

Foto: @pluralphoto - Millenium
Foto: @pluralphoto

Por último e não menos importante, Steph deixou um recado para todos aqueles que a acompanham:

Vocês são os melhores do mundo! Que sorte a minha contar com gente tão maneira, que dá risada comigo, troca ideia e tá sempre lá me dando força e compartilhando como foi o dia.
Eu sempre ouço coisas como “você me ajuda a me distrair nessa quarentena”, mas saibam que vocês também me ajudam muito. Vocês viraram minha vida de cabeça pra baixo e trouxeram um propósito e um sonho novo a minha vida que eu jamais achei que poderia me dar ao luxo de ter, isso em um momento tão difícil. Obrigada por me apoiarem tanto nesse sonho e nessa trajetória, saibam que podem contar comigo e ficaria muito feliz se me dessem a chance de continuarmos juntos nessa!

Para acompanhar Steph:

  • Twitch: stephvieira
  • Twitter: @steph_vieira
  • YouTube: stephvieira
  • Instagram: @vieira_steph
  • TikTok: @steph_vieira
esports

CBLOL: Seleção da Semana 7; veja os melhores jogadores da rodada

Com domínio de paiN e INTZ, confira os principais destaques da última rodada do campeonato.

Opinião: Melhor jogador de CS:GO do mundo, S1mple merece coroar carreira com um Major

Campeão e MVP dos dois últimos grandes eventos em LAN do FPS da Valve, ucraniano vive o auge da carreira e parece pronto para conquistar o mundial de CS:GO

Atualização do cliente do LoL promete melhorar experiência de uso a partir de agosto

Na missão de atualizar a comunidade sobre a situação do Cliente, a Riot Games informou que a experiência de uso da ferramenta deve melhorar a partir de agosto

0

Mais Reportagens

18:34 CS:GO tem menor número de jogadores ativos desde janeiro de 2020
16:51 Jogo de luta mobile, Metal Revolution terá novo período de testes para Android
16:15 Seleção da Semana 9 do CBLOL; veja os melhores jogadores da rodada
15:27 Red Wolf quebra hegemonia da BD e vence 4ª etapa do Circuito Feminino de Rainbow Six
14:43 Data de início da LBFF 6 é anunciada
13:44 Vivo Keyd, Havan Liberty, FURIA e Jaguares avançam no VCT Challengers Brazil 3
13:37 Bak se junta a Nobru e Cerol no Fluxo para comandar equipe de emulador de Free Fire
11:07 Lucario Pokémon Unite: build e guia de como jogar
10:35 Free Fire recebe novo modo de jogo para 1v1 Gladiadores FF
10:30 Machamp Pokémon Unite: build e guia de como jogar

Recomendados

Afrogames e a luta coletiva de jovens negros por mais oportunidades nos games
Exposed nos esports: como denunciar e agir diante de casos de violência sexual
Dia do Orgulho LGBTQIA+: Esports de todas as cores

Descubra guias

Quais são os melhores personagens de Genshin Impact?
Quais são as melhores armas de Genshin Impact?