Millenium / Artigos e reportagens de games / League of Legends /

LoL: Seriam bots os verdadeiros responsáveis pelo ELO Hell?

LoL: Seriam bots os verdadeiros responsáveis pelo ELO Hell?
1

Uma conta com 256 derrotas, 0 vitórias e uma saraivada de recriações - qualquer jogador de League of Legends fareja o golpe. Mas por quê? Há mesmo pessoas por aí procurando arruinar a vida de outros jogadores, apenas por diversão?

LoL: Seriam bots os verdadeiros responsáveis pelo ELO Hell?

Seria esta uma irmandade secreta? Um clã de trolls que decidiu elevar o patamar da toxicidade? Quer usem bots ou não, parece que um grupo de jogadores de League of Legends (LoL) decidiu apodrecer os servidores norte-americanos do MOBA da Riot Games. E com qual objetivo?

Fazer outros jogadores perderem tempo. E honestamente, temos que admitir que a tática foi um sucesso.

A irmandade do /remake

Relatado pela primeira vez pelo usuário do Reddit Femoid, não demorou muito para que a notícia chegasse à primeira página da rede de fóruns. Jogadores ou contas norte-americanas que iniciam partidas simplesmente para desconectar e ocasionar em recriações. Com o aumento de comentários na postagem, meia dúzia de OP.GGs foram citados para ilustrar o fenômeno. E o que parecia ser uma infecção isolada se transformou em uma epidemia.

League of Legends

Não estamos falando de um grupo pequeno de jogadores que desconectam de partidas aqui e ali. Mas sim de jogadores que passam dias e noites refazendo jogos, apenas para perder o tempo dos outros. Precisamente, ao olhar mais de perto os OP.GGs desses jogadores, vemos que nenhum ser humano normal seria capaz de acompanhar esse ritmo de partidas. Basta dar uma olhada em Syphilis2010 e suas 246 derrotas/remakes consecutivos para perceber que esses jogadores certamente usam bots.

E não precisa ser um bot de inteligência artificial insana. Basta um clicker para entrar na fila, selecionar campeões e desconectar o cliente da internet no momento certo para que os servidores autorizem o remake.

Se tomei a liberdade de gravar um vídeo ao invés de colocar o link dos OP.GGs desses jogadores é porque algumas das contas apresentadas nos comentários do tópico original não existem mais, e tenho medo de ver todas as fontes deste artigo desaparecem. Parece que os ditos jogadores viram o post do Reddit, e se apressaram, se não para deletar as contas, pelo menos para mudar os nicks. E, de fato, uma dessas contas teria mudado o nome para "Femoid123" - como se estivesse zombando do autor original da postagem.

Se isso não é uma admissão...

Mas por quê?

Essa é a pergunta que naturalmente surge quando observamos esse fenômeno. Mas, para respondê-la, é necessário captar a sutil diferença entre Pontos de Liga (que qualificam seu "nível" na fila de classificação) e Match Making Rating (MMR), o valor oculto que vem para avaliar o nível geral de sua conta.

Dar dodge ou desconectar ocasionando um remake é punido com a perda de PdLs, mas não tem absolutamente nenhum impacto em seu MMR. Imagine um encontro entre dois grandes mestres do xadrez: se um dos dois jogadores cancelar o duelo, sua classificação ELO não mudará um centímetro. O mesmo é verdade para League of Legends - ou pelo menos essa é a suposição geral, já que a Riot Games se abstém de falar publicamente sobre MMR. Como você não jogou a partida, o algoritmo não se aplica.

Em outras palavras, durante um dodge ou remake os PdLs diminuem, mas o MMR permanece estável e uma lacuna é criada entre os dois valores. Exceto que essas duas métricas devem estar conectadas, correlacionadas - e quanto mais essa diferença aumenta, mais o sistema tenta compensar aumentando ou diminuindo seu ganho de PdLs. Isso significa que dar dodge ou forçar o remake de uma partida permite manipular o sistema para otimizar artificialmente uma escalada nas filas, por exemplo.

League of Legends

Mas para ganhar PdLs você precisa jogar. Se suspeitarmos que alguns jogadores usam o /remake da mesma forma que o dodge para subir nas ranqueadas mais rápido, o fenômeno que observamos está longe, muito longe de corresponder a esta técnica. Porque os jogadores/contas apresentadas no início deste artigo não buscam vencer, nunca. Seus inventários estão vazios, sua relação de A/M/A é de 0/0/0 e seus históricos de jogo mostram apenas recriações.

Não há dúvida de que o intuito é prejudicar outros jogadores, assim como todo o sistema de organização de partidas. Esta descoberta pode ser considerada alarmante. Se suspeitávamos que existiam jogadores cuja única vocação é trollar o jogo dos outros, não imaginávamos que alguns deles teriam ido tão longe a ponto de industrializar o processo.

Pelo retorno do Tribunal

League of Legends

Diante do que vimos, que ecoa muito claramente a "crise do dodge" que a comunidade internacional de League of Legends está passando atualmente, o veterano do Rift que sou lembra com saudade da era do Tribunal. Introduzido em 2011 e desativado em 2014, este sistema visava combater o comportamento tóxico ao permitir que os jogadores julgassem anonimamente casos denunciados por meio de uma plataforma online. Em outras palavras, você era o juiz, mas não o executor, já que a Riot obviamente se reservou o direito aplicar a punição.

O Tribunal não julgava casos de abandono de partida (AFK), que eram administrados pelo famoso "LeaverBuster", mas permitiu que a comunidade participasse ativamente da luta contra o comportamento tóxico.

O problema era que o sistema não era confiável, eficiente e nem rápido. Para cada caso você tinha que baixar o histórico do jogo, depois esperar que vários jogadores-juízes o avaliassem. Na melhor das hipóteses, gerava um sentimento de satisfação, permitindo que os jogadores se sentissem envolvidos no processo.

Mas a plataforma também tinha uma grande força que a Riot Games ainda não conseguiu substituir: a capacidade de julgar cada situação caso a caso, com o olhar de um ser humano, não de uma máquina. Atualmente, é um sistema automático que sanciona comportamentos tóxicos no Rift e, apesar das atualizações, ainda há dificuldade para detectar feeding intencional e outras atitudes consideradas tóxicas.

Quanto mais os anos passam, mais o comportamento tóxico se desenvolve, e me pergunto se a melhor solução não seria ressuscitar o Tribunal. Claro, ele deve ser atualizado, melhorado, simplificado. Mas as dificuldades de ontem, enfrentadas pela jovem Riot Games, não deveriam passar de pequenos percalços para o que hoje é um dos maiores estúdios de videogame do mundo.

Se fossem colocados tempo e energia nisso, não há uma maneira de permitir que os jogadores se envolvam, mesmo que parcialmente, na luta contra a toxicidade?

Conteúdo original de Thomas "Calo" Sauzin, do MGG França.

Toxicidade: O mal de uma geração no esport

Entenda o impacto de comportamentos tóxicos dentro e fora dos jogos e como é possível contribuir para não agravar certas situações

Quiz: Descubra o quão tóxico você é em jogos online

É hora da verdade - responda a este teste com honestidade e descubra seu nível de toxicidade em games de esports como LoL, CS:GO e Valorant

Esta história de amizade restaura a fé de qualquer um na comunidade tóxica do LoL

Dois jogadores de LoL ficaram amigos nas filas ranqueadas e quando um deles precisou parar de jogar temporariamente, deixou uma mensagem incrível para o outro

1
Matheus de Lucca
Zelsh  - Editor-chefe

Jornalista atuando no cenário de games e esports desde 2015. Sempre escolhe a protagonista menina porque as roupas são mais bonitas.

Bruno Francisco De Souza Moura há 1 ano

Isso na verdade é muito mais sério que somente trollagem por ver os outros se frustrarem, vc tem que pensar qual é o objetivo da pessoa ao fazer algo assim. <br /> E isso eu posso responder:<br /> Isso faz parte da Doença que assola o cenario desde seu inicio o Elojob, com a perda de popularidade de LoL e envelhecimento do mesmo, a procura por elojob caiu muito e esse mercado esta em decadencia, esses ataques a SOloq são claramente uma tentativa de fazer quem esta querendo/tentando subir, pagar por elojob de forma forçada.

Mais Reportagens

19:20 Kassadin: Runas, builds e guia do campeão do LoL para a rota do meio
17:45 O campeão do LoL que pode voltar ao meta em breve e para o qual você deve estar preparado
16:08 LoL: Cápsula Prime vai acabar? Riot faz publicação que deixa comunidade apreensiva
15:42 CBLOL: Pain publica vídeo de comunicação in-game e torcida se revolta
13:30 Patch 13.3 do LoL trará buffs para suportes tradicionais, Annie e mais
12:56 Tier list 13.1b e guia dos melhores campeões de LoL
09:52 Solução LoLdle 30 de janeiro: "Joy is not an easy power to master. It infects you, becomes you"
12:00 Solução LoLdle 29 de janeiro: "I raise my iron fist to subjugate the living.", classic, skill e mais
21:14 CBLOL: Maestro e Netuno comentam vazamento de supostos drafts cometidos por FURIA e Los Grandes
12:00 LoL: Além de Caitlyn suporte na LCK, veja outras escolhas estranhas da Temporada 13 até agora

Recomendados

Guia do 1º split do CBLOL 2023: tabela, times, jogos, ingressos e mais informações
Tier list 13.1b e guia dos melhores campeões de LoL
7 curiosidades sobre League of Legends que você não conhecia

Descubra guias

Tier list 13.1b e guia dos melhores campeões de LoL
Kassadin: Runas, builds e guia do campeão do LoL para a rota do meio
Guia de como jogar de Fiora na rota do topo da 13ª Temporada de League of Legends