Millenium / Artigos e reportagens de games / Counter-Strike: Global Offensive /

CS:GO: Cinco jogadores são banidos pela ESEA até o fim das investigações da ESIC

CS:GO: Cinco jogadores são banidos pela ESEA até o fim das investigações da ESIC
0

Jogadores suspeitos de combinar resultado de partidas competitivas profissionais são afastados da ESEA até a conclusão das investigações conduzidas pela ESIC em parceria com o FBI

Cinco jogadores de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) que estão sendo investigados pela Esports Integrity Comission (ESIC) em parceria com o FBI foram revelados. Os mesmos nomes inclusive, foram banidos pela ESEA até o fim da apuração dos fatos.

A acusação sobre o quinteto é a de combinação de resultados. De acordo com um representante da ESIC, "os jogadores estão sendo subornados externamente, por sindicatos de apostas, ao invés dos próprios jogadores combinarem e manipularem resultados de maneira oportunista sobre apostas próprias". Ao que tudo indica, o match fixing envolve mais do que o benefício próprio dos pro players envolvidos. "Isso está acontecendo há muito tempo e de maneira muito organizada. Estamos trabalhando com a polícia e com o FBI, que apenas recentemente criou uma unidade de investigação de apostas em esportes".

A ESEA emitiu um comunicado a respeito do assunto no último sábado (3) e listou que os seguintes nomes estão impedidos de disputar qualquer competição relacionada a eles:

  • Sebastian "retchy" Tropiano (ChocoCheck)
  • Carson "nosraC" O'Reilly (ChocoCheck)
  • Kevin "4pack" Przypasniak (Inativo)
  • Alex "vek" Voynov (OCG)
  • David "J0LZ" Jolin (OCG)

As provas contra os pro players são gravações vazadas pelo site Dust2.us, quando os atletas representavam a Rebirth e a Russian Canadians. Supostamente, eles combinavam resultados de partidas disputadas pela ESEA MDL.

A ESIC é a mesma empresa responsável pela investigação do "bug dos coachs", a qual puniu diversos treinadores ao redor do mundo. No entanto, ao contrário do aproveitamento de bug que resultou em banimentos por meses ou alguns anos, o de combinação de resultados é visto como algo muito mais grave pela Valve, que já baniu profissionais permanentemente por isso.

Como dito anteriormente, as investigações ainda não foram concluídas e o banimento da ESEA ainda é temporário, como uma forma de segurança. Mais novidades e até mesmo mais nomes podem aparecer em breve.

Fã mostra talento desenhando mapas e jogadores de CS:GO a mão

Entre as artes de m1nstryl tem até homenagem para o brasileiro Marcelo "coldzera" David, que atualmente joga na FaZe Clan.

esports-csgo

PaiN sobe três posições no ranking de CS:GO da HLTV

FURIA, Liquid e FaZe que também tem brasileiros não tiveram alteração no ranking

esports-csgo

Insane, de apenas 15 anos, substitui dinha na Havan Liberty feminina de CS:GO

A nova jogadora da Havan tem apenas 15 anos , mas vinha se destacando nas competições femininas

0

Mais Reportagens

16:00 Jogadores e times que colocaram seus países no mapa dos esports
20:11 Da perda dos pais ao domínio no Brasil e ida ao NA: a ascensão de biguzera
12:49 CS:GO: Campeão mundial em 2018, Tarik vai para o banco da Evil Geniuses
11:51 Major de CS:GO: CBCS sediará dois eventos RMR da América do Sul
15:27 CS:GO: v$m poderá disputar Majors e RMRs após Valve mudar regras sobre banimento
15:47 FURIA vence MIBR, mas jogadores lamentam estreia contra brasileiros
15:10 FURIA elimina MIBR e avança na BLAST Premier Spring Showdown 2021
17:47 "Derrota decepcionante", diz EliGE após eliminação da Liquid
17:22 Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
16:23 Liquid perde para Dignitas e é eliminada da BLAST Showdown 2021

Recomendados

Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
Sete jogadoras para ficar de olho no cenário feminino de CS:GO e Valorant
Vsm pode ter uma carreira internacional no CS:GO?

Descubra guias

Quando a MIBR joga?
Agenda completa de quando o FalleN joga pela Team Liquid
Quando a FURIA joga?