Millenium / Artigos e reportagens de games / Counter-Strike: Global Offensive /

CS:GO: "Tirar a cAmyy nas duas vezes foram erros nossos", diz Walck

CS:GO: "Tirar a cAmyy nas duas vezes foram erros nossos", diz Walck
0

Em entrevista exclusiva ao MGG Brasil, o ex-treinador de paiN, OpTic, Keyd e hoje MIBR disse que as duas vezes em que a jogadora foi retirada do famoso "Exodia feminino" foram erros

As duas saídas de Camila "cAmyy" Natale da Vivo Keyd e paiN Gaming de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) já foram muito comentadas no cenário. Em ambos os casos a jogadora foi retirada das equipes por decisão conjunta do elenco que, apesar de organizações diferentes, era exatamente o mesmo. Hoje, dois anos depois, Guilherme "walck" Moreno, o treinador destes times na época e que hoje está na MIBR, relembrou os casos em entrevista ao MGG Brasil e afirmou que considera os dois 'kicks' da jogadora como erros do time.

Walck explicou que estas duas retiradas de cAmyy foram por motivos diferentes. De acordo com ele, a primeira vez foram por problemas extra-jogo e não teve nada a ver com o que estava acontecendo dentro dos servidores. O estopim foi quando elas fizeram mais de 30 dias de bootcamp em preparação para os mundiais.

"Nós tivemos vários problemas internos no time. Foi pura convivência. É como se fosse um Big Brother em que você briga com as pessoas porque é normal ter atrito na convivência, principalmente com seis pessoas de personalidades fortes e opiniões diferentes. O problema é que não conseguíamos encontrar uma solução para estas opiniões diferentes", contou Walck.

Apesar das indisposições, walck acredita que tudo poderia ter sido diferente. Bastava a questão ser tratada com mais seriedade e calma por todos os envolvidos. A própria pressa com que a decisão foi tomada afetou o time de outras formas.

"Da primeira vez tirar a cAmyy foi um erro tremendo porque nós fizemos isso sem nenhum plano secundário. Tiramos ela e começamos a nos perguntar quem iríamos chamar... A forma como tudo foi feita foi errada porque tiramos ela do time sem ter muita conversa com ela. Após os atritos até falávamos com ela, mas na decisão final não falamos... Se eu pudesse voltar no tempo eu não tiraria a cAmyy, tentaria resolver com ela e até pediria um psicólogo para a Keyd para tentarmos acertar tudo."

Já a segunda saída não teve relação com com nenhum conflito fora de jogo. Na verdade, nesta segunda passagem, walck diz que cAmyy retornou como "outra pessoa" e a convivência foi muito mais tranquila. Desta vez sim, o problema estava dentro dos servidores. Porém, mais uma vez, uma adversidade que poderia ter outro desfecho, segundo o próprio coach.

"Nós vimos que deveríamos mudar nossa forma de jogo tirando uma AWP do time e colocando cinco assaults. Nessa época era o meta de AUG e Krieg, que estavam muito fortes...", explicou walck. "A cAmyy como AWP não aceitou muito bem, nós batemos cabeça com isso e por questões de jogo optamos por trocar a player. Foi questão de função mesmo e não porque a cAmyy jogou mal ou que perdemos o Mundial por causa dela. E mais uma vez um erro porque deveríamos ter dado tempo a ela", completou.

De uma forma geral, walck diz que "nunca é a favor de troca de player, apenas em casos bem peculiares". Ele também admite novamente que "faltou paciência".

"Considero como erro sim [as duas saídas da cAmyy]. Nós éramos imaturos e não tínhamos o profissionalismo que temos hoje. Para tirar um player que ficou tanto tempo contigo, precisam ser questões muito sérias e, olhando para trás, eu não vejo as questões por trás da saída da cAmyy como sem soluções. Então sim, tirar a cAmyy as duas vezes foram erros nossos."

No período em que cAmyy esteve presente no famoso time - que também contava com Pamella "pan" Shibuya, Juliana "showliana" Maransaldi, Gabriela "GaBi" Maldonado e Bruna "bizinha" Marvila -, o quinteto não conheceu nenhuma derrota em solo brasileiro. As únicas vezes que a equipe perdeu foram em mundiais.

Diversas outras grandes jogadoras chegaram a assumir a posição. Muitas demonstraram que tinham qualidade para jogar em alto nível, mas o encaixe do time em si nunca mais foi o mesmo.

Após deixar a paiN Gaming, cAmyy passou pela Team One Red e também pela 9z Team. Atualmente ela está afastada do competitivo como atleta, mas segue criando conteúdos sobre o jogo pela Twitch e Youtube, além de realizar diversas participações como caster em competições profissionais.

O cenário feminino nacional por sua vez, apesar da forte dominância que a FURIA foi capaz de impor sobre as demais equipes, nunca mais viu uma dinastia como aquela.

esports-csgo

FURIA perde para Gambit, mas avança na ESL Pro League S13

De três brasileiros no grupo, a FURIA foi o único time classificado para próxima fase da ESL Pro League Season 13 de CS:GO

esports-csgo

Liquid perde para Astralis no 2º duelo pela ESL Pro League S13

Com este resultado a equipe de FalleN soma uma campanha de uma vitória e uma derrota, até o momento.

esports-csgo

Cloud9 suspende investimentos no CS:GO e deixa cenário por tempo indeterminado

Em comunicado, organização disse que pandemia de Covid-19 impediu planos do time se estabelecer no cenário NA e que restrições de viagem atrapalharam planejamento

0

Mais Reportagens

20:05 Quem é Lincoln "Fnx" Lau? Prodígio do CS e acusado em exposed do esport
18:57 Episódio completo de "De Férias com o Ex" com fnx acontece nesta quinta (6)
11:27 Com MIBR, Sharks e mais, confrontos dos playoffs do CBCS Elite são definidos
18:38 Veja 11 jogadores que optaram por migrar de CS:GO a Valorant
12:56 FURIA perde para forZe e é eliminada do Spring Sweet Spring 1
12:16 CS:GO: AdreN retorna ao comando técnico da Team Liquid
15:14 CS:GO: TACO, S1mple e XANTARES ironizam entrada de Ancient na rotação de mapas
13:51 Gio dá nome para posições da Ancient para facilitar gameplay no novo mapa
13:15 Valorant Champions Tour 2021: Masters Reykjavík não terá o novo mapa Breeze
12:42 MIBR Day contra Covid é anunciado com Gaules, fnx, Lindinho, Casimiro e mais

Recomendados

Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
"O time que eu estiver será o melhor" e outras frases marcantes da história do CS
Sete jogadoras para ficar de olho no cenário feminino de CS:GO e Valorant

Descubra guias

Quando a MIBR joga?
Quando a FURIA joga?
Agenda completa de quando o FalleN joga pela Team Liquid