Millenium / Artigos e reportagens de games /

Microsoft acusa Sony de pagar estúdios para impedir que jogos cheguem ao Game Pass

Microsoft acusa Sony de pagar estúdios para impedir que jogos cheguem ao Game Pass
0

Em documento enviado ao CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), advogados da Microsoft disseram que Sony paga por 'direitos de bloqueio' para impedir que desenvolvedores adicionem conteúdo ao Game Pass e outros serviços de assinatura concorrentes

Microsoft acusa Sony de pagar estúdios para impedir que jogos cheguem ao Game Pass

Ao que tudo indica, a disputa de mercado entre Xbox e PlayStation ficará mais intensa e hostil nos próximos meses e anos. Em um documento assinado por três advogados da empresa no Brasil e enviado ao CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a Microsoft acusou a Sony de pagar estúdios para que certos jogos não entrem no catálogo do Xbox Game Pass.

O documento assinado pelos advogados da Microsoft no Brasil marca o posicionamento da empresa poucos dias após a Sony afirmar ao mesmo CADE que a franquia Call of Duty, pertencente à Activision Blizzard - adquirida em janeiro pela Microsoft -, "é tão popular que influencia a escolha do console pelos usuários".

Na carta enviada ao CADE, a Microsoft afirmou, sem entrar em detalhes, que a Sony paga por "direitos de bloqueio" para impedir que desenvolvedoras adicionem conteúdo tanto ao Game Pass quanto a outros serviços de assinatura de jogos.

"A capacidade da Microsoft de continuar expandindo o Game Pass tem sido obstruída pelo desejo da Sony de inibir tal crescimento. A Sony paga por 'direitos de bloqueio' para impedir que desenvolvedores adicionem conteúdo ao Game Pass e outros serviços de assinatura concorrentes", diz a empresa.

Ainda no documento, os advogados da Microsoft dizem ainda que "considerando que as estratégias de exclusividade têm sido o cerne da Sony para fortalecer a presença da empresa na indústria de jogos, sendo ela líder na distribuição de jogos digitais, sua preocupação com eventual exclusividade do conteúdo da Activision é incoerente – para dizer o mínimo."

Apesar da recente aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft, a compra ainda precisa ser aprovada por órgãos de regulação internacionais, pois é necessário o entendimento de que a transação não configura um cenário de monopólio na indústria dos games. Além disso, a Sony já disse anteriormente que espera que a Microsoft cumpra os acordos que a Activision Blizzard já havia firmado antes de ser vendida, como a continuidade de Call of Duty como uma franquia multiplataforma.

Chefe da divisão Xbox na Microsoft, Phil Spencer disse à época que a Microsoft cumpriria todos os acordos firmados pela Activision Blizzard antes da aquisição pela pela gigante de Redmond. De acordo com o insider Colt Eastwood, o acordo da Activision com a Sony tem validade até 2024, o que significa que Call of Duty poderia se tornar uma franquia exclusiva de Xbox nos consoles a partir de 2025.

Apesar disso, é possível que uma algumas das grandes franquias da Activision Blizzard, e da própria Bethesda, cuja compra pela Microsoft já foi aprovada por órgãos regulatórios internacionais, permaneçam multiplataforma. Chefe do Xbox Game Studios, Matt Booty disse que a intenção da Microsoft é "manter a continuidade" de algumas séries mesmo em consoles concorrentes. Porém, dada a escalada de tensão entre as concorrentes, é possível que haja alguma mudança de planos nos próximos anos.

playstation
PS Plus: Lista de jogos e preços para PlayStation Plus Essential, Extra e Premium

Você pode conferir abaixo todos os planos e preços da nova PS Plus, além de todos os jogos confirmados até o momento

Modern Warfare 2 estará disponível no Xbox Game Pass após a compra da Microsoft?

A Infinity Ward e a Activision formalizaram de uma vez por todas a chegada da sequência direta do reboot lançado em 2019

xbox
Xbox Game Pass: 11 grandes lançamentos que chegarão direto ao serviço até o final de 2023

Analisamos uma seleção de anúncios feitos durante a conferência Xbox & Bethesda no Summer Game Fest, com foco nos grandes jogos que chegarão diretamente ao Game Pass quando forem lançados até o fim de 2023

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

11:48 Esports World Cup 2024: tudo sobre as competições de Dota 2, League of Legends, Call of Duty: Warzone e Mobile Legends: Bang Bang
18:30 Esports World Cup anuncia Call of Duty Modern Warfare III como modalidade
10:33 Esports World Cup inclui Call of Duty Warzone como modalidade
14:43 Esports World Cup anuncia parceria de três anos com Esports Awards
11:44 Ubisoft Foward 2024: Assassin's Creed Shadows, Star Wars Outlaws e remake de Prince of Persia: The Sands of Time! Confira tudo o que rolou na conferência
12:02 MMORPG League of Angels: Pact já está disponível no Brasil
18:38 O guia definitivo da Esports World Cup: de 3 de julho a 25 de agosto
18:15 Times brasileiros entram em programa de apoio financeiro da Esports World Cup; confira lista completa.
18:15 Esports World Cup 2024 terá Mobile Legends: Bang Bang, Counter-Strike 2, Dota 2, Honor of Kings e StarCraft II
18:14 Mobile Legends: Bang Bang, MOBA de sucesso nos celulares, é o primeiro título anunciado da Esports World Cup 2024

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports

Descubra guias

Códigos de GTA San Andreas PC: Dinheiro infinito, armas, veículos e lista completa
Guia TFT: Melhores composições e sinergias do Conjunto 9.0 de Teamfight Tactics
Quais são os melhores personagens de Genshin Impact?