Millenium / Artigos e reportagens de games / Counter-Strike: Global Offensive /

Retrospectiva CS:GO 2021: NaVi campeã do Major, FURIA como Legend e GODSENT em ascensão

Retrospectiva CS:GO 2021: NaVi campeã do Major, FURIA como Legend e GODSENT em ascensão
0

Em ano marcado pelo domínio de times da CIS, S1mple finalmente conquistou o maior título do FPS da Valve

A temporada de 2021 no Counter-Strike: Global Offensive foi marcada pelo retorno gradual dos eventos em LAN, inclusive com torneios como o PGL Major Stockholm e a BLAST Premier: Fall Finals recebendo presença de público. Embora a pandemia de Covid-19 ainda seja uma realidade, o avanço da vacinação no mundo permitiu que os torneios internacionais retornasse, mesmo que muitos deles disputados de forma online na Europa ou de maneira presencial, mas sem público, como foi a IEM Cologne.

2021 foi um ano também marcado pelo domínio de duas equipes da CIS (Comunidade dos Estados Independentes no CS:GO): Gambit, melhor equipe do mundo no começo da temporada, e NaVi, que venceu as principais competições a partir de meados do ano. O auge da Natus Vincere foi a conquista do primeiro Major de CS:GO de sua história: o PGL Major Stockholm, título que também marcou a primeira conquista de S1mple no evento mais importante do FPS da Valve.

Do lado brasileiro, a FURIA foi mais uma vez a equipe brasileira de maior destaque no cenário internacional. Embora não tenha conquistado nenhum título do tier 1 mundial, a equipe chegou pela primeira vez aos playoffs de um Major, conquistando assim o status de Legend.

Outra equipe brasileira que mostrou crescimento em seu primeiro ano foi a GODSENT, que se consolidou como um dos melhores times da América do Norte e na reta final do ano chegou aos playoffs da IEM Winter. A Pain foi outro time que viveu bons momentos em 2021, com direito a classificação ao Major e uma vitória no New Challengers Stage.

Confira, a seguir, a retrospectiva do CS:GO em 2021

Gambit domina começo da temporada e NaVi atropela rivais no segundo semestre

NaVi conquistou o PGL Major Stockholm e se consolidou como melhor time do mundo em 2021 (Foto: Divulgação ESPAT/PGL) - Counter-Strike: Global Offensive
NaVi conquistou o PGL Major Stockholm e se consolidou como melhor time do mundo em 2021 (Foto: Divulgação ESPAT/PGL)

A temporada de 2021 teve dois grandes destaques nos principais torneios do ano: Gambit e NaVi, ambas da Comunidade dos Estados Independentes (CIS, na sigla em inglês). No começo do ano, foi a Gambit o time mais dominante do mundo, e caso o sistema de um Major por semestre tivesse sido mantido pea Valve em 2021, a equipe russa seria a principal favorita ganhar um mundial de CS:GO no começo deste ano.

Em fevereiro, a Gambit fez uma campanha praticamente irretocável na IEM XV - World Championship. Após passar pela fase de Play-In, com vitórias sobre Team One e Mousesports, a equipe foi derrotada pela Evil Geniuses na estreia do grupo A pela Evil Geniuses. Na sequência, a Gambit passou por Mousesports, Heroic e G2 e avançou aos playoffs. Na fase final, a equipe russa superou NaVi, Team Spirit e Virtus Pro, todas equipes da CIS, e garantiu o título do torneio, um dos mais importantes e prestigiados do cenário competitivo do CS:GO.

A Gambit seguiu embalada nos mese seguintes e conquistou os títulos da Pinnacle Cup, EPIC CIS League: Spring 2021 e dois eventos internacionais do tier 1 mundial: a IEM Summer 2021 e BLAST Premier: Spring Finals 2021. A equipe também foi finalista de outro grande evento internacional: a ESL Pro League Season 13. Na decisão, porém, foi a Heroic, da Dinamarca, que faturou o título.

Se o primeiro semestre foi marcado pelo domínio da Gambit nos grandes eventos, o segundo foi marcado pela supremacia da NaVi. Embora já tivesse vencido a BLAST Premier: Global Finals em janeiro e a DreamHack Masters Spring 2021 em maio, aplicando um contendente 3 a 0 sobre a Gambit, foi a partir de julho que a Natus Vincere alcançou a regularidade em alto nível na temporada.

Após vencer o StarLadder CIS RMR 2021, a NaVi conquistou de forma invicta a IEM Cologne 2021, primeiro grande evento em LAN do CS:GO desde a IEM Katowice 2020, também vencida pela NaVi. Na sequência, a equipe de S1mple acrescentou mais um grande troféu ao currículo: a ESL Pro League Season 14, com direito a um emocionante 3 a 2 sobre a Team Vitality na final.

A glória máxima para a NaVi, no entanto, veio no PGL Major Stockholm, conquistado pela organização ucraniana de forma invicta e sem ceder um único mapa aos rivais. No New Legends Stage, a equipe de S1mple passou por Heroic, Virtus Pro e Ninjas in Pyjamas. Na fase de playoffs, a Natus Vincere passou por Team Vitality, Gambit e G2 para faturar o título mundial e o prêmio de US$ 1 milhão.

FURIA conquista o status de Legend no Major

FURIA chegou ao top 8 de um Major pela primeira vez em sua história (Foto: Divulgação/PGL) - Counter-Strike: Global Offensive
FURIA chegou ao top 8 de um Major pela primeira vez em sua história (Foto: Divulgação/PGL)

Após um 2020 dominante na América do Norte e 3 jogadores (KSCERATO, HEN1 e Yuurih) no top 20 do ranking da HLTV, a FURIA sofreu um duro golpe com o pedido de HEN1 para deixar a equipe e embarcar ao lado do irmão gêmeo LUCAS1 na lineup que ficaria conhecida como O Plano. A primeira opção da org brasileira foi buscar o AWPer americano Junior, ex-Triumph, mas o jogador acabou não rendendo o esperado e acabaria substituído pelo brasileiro Honda.

Ao longo da temporada, a equipe brasileira passou por muitos altos e baixos, mas ainda conquistou alguns bons resultados em grandes eventos, como o top na IEM XV - World Championship, as semifinais da ESL Pro League Season 13 e o top 6 na DreamHack Masters Spring 2021, mas o primeiro título só veio em julho, no Elisa Invitational Summer 2021.

No fim de agosto, a FURIA fez mais uma mudança no time, e colocou o jovem Drop, de 17 anos, no lugar de Honda. A mudança parecia arriscada, mas Drop se adaptou rapidamente ao time e os Panteras não apenas se classificaram para o Major de Estocolmo, como o fizeram faturando o título da IEM Fall 2021: North America, último evento RMR da região na temporada.

No Major, a FURIA se classificou como cabeça de chave nº 1 da América do Norte e foi de forma direta ao New Legends Stage, chave principal do torneio. Embora tenha estreado com derrota para a Astralis, a equipe brasileira venceu MOUZ, Team Liquie e Entropiq para avançar aos playoffs do Major e, pela primeira vez, garantir o status de Legend no Mundial de CS:GO. Nas quartas de final, a FURIA acabou derrotada pela Gambit por 2 a 0 e deu adeus ao torneio. Em novembro, a equipe moveu VINI para a reserva e deve passar por algumas mudanças para a temporada de 2022.

A ascensão de GODSENT e Pain

Após começo irregular, GODSENT cresceu em 2021 (Foto: Divulgação/PGL) - Counter-Strike: Global Offensive
Após começo irregular, GODSENT cresceu em 2021 (Foto: Divulgação/PGL)

Embora a FURIA tenha sido o principal destaque brasileiro no ano, outros dois times se destacaram na América do Norte e se classificaram para o PGL Major Stockhol,: GODSENT e Pain Gaming.

Com uma lineup fomada pelos experientes TACO e Felps e pelos jovens Dumau, B4rtiN e Latto, a GODSENT começou a temporada passando por muitas oscilações, algo natural para um time recém-formado, mas se recuperou no segundo semestre e se tornou um dos melhores times da América do Norte.

Após vencer uma série de eventos menores na região, a GODSENT conquistou seu título mais expressivo desde a contratação da lineup brasileira: a DreamHack Masters Spring North America, disputada em setembro. Na final, a GOD bateu a Extra Salt por 3 a 2. Na sequência, TACO e companhia foram vice-campeões da IEM Fall: North America 2021, resultado que garantiu o time no PGL Major Stockholm, embora na chave preliminar do torneio: o New Challengers Stage

No Major, a GODSENT acabou sendo eliminada com três derrotas em três jogos, mas encerrou a temporada com um top 6 na IEM Winter, derrotando equipes como Heroic e BIG e fechando a temporada em ascensão.

A Pain foi outro time brasileiro que teve momentos de destaque na temporada, especialmente na América do Norte. Ao todo, foram 4 títulos no ano, com destaque para a DreamHack Open North America de janeiro. Além disso, a equipe de Saffee, Biguzera, NEKIZ. Hardzao e PKL não apenas se classificou para o PGL Major Stockholm, como também somou uma vitória no New Challengers Stage, sobre a brasileira Sharks. Para a temporada de 2022, a equipe deve almejar voos mais altos fora do cenário NA, mas também precisará lidar com uma possível saída de Saffee, cobiçado pela FURIA.

MIBR e 00Nation decepcionam

MIBR apostou na base que defendeu a Boom em 2020, mas não obteve grandes resultados (Foto: Divulgação/MIBR) - Counter-Strike: Global Offensive
MIBR apostou na base que defendeu a Boom em 2020, mas não obteve grandes resultados (Foto: Divulgação/MIBR)

Se a temporada de 2020 foi turbulenta para a MIBR, 2021 não foi diferente. Embora mais estável no aspecto administrativo, dentro do servidor as coisas não funcionaram tão bem para a organização, que apostou na base da lineup que dominou o cenário brasileiro em 2020 com a camisa da Boom. Boltz, Chelo, Yel e Shz se juntaram a Danoco, contratado pela MIBR para preencher a vaga deixada por Felps.

No começo da temporada, a MIBR foi à Europa para disputar vários eventos importantes, como o cs_summit 7, a BLAST Premier: Spring Groups 2021, a IEM XV - World Championship e a ESL Pro League Season 13. A equipe teve boas atuações diante de equipes como Heroic, NaVi, Team Liquid, Gambit, Fnatic e Cloud9, mas não foi longe em nenhum desses eventos e acabou retornando ao Brasil para a disputa da CBCS Elite League, primeiro evento RMR (Regional Major Ranking) da América do Sul em 2021.

Para a disputa da CBCS, a MIBR contratou Exit, ex-Sharks para o lugar de Danoco, e conquistou o título da competição, o que colocou a equipe em boa condição para conquistar uma vaga no PGL Major Stockholm. Nos meses seguintes, porém, a Made in Brazil acumulou maus resultados, perdendo inclusive a liderança do RMR sul-americano e ficando de fora do Major, com a Sharks conquistando a vaga da região.

A queda de performance resultou nas dispensas de Shz e Yell, e a MIBR apostou em três jogadores que tiveram uma temporada de destaque pela Bravos Gaming: Wood7, Tuurtle e JOTA. Boltz, Chelo e Exit seguem na organização, que hoje conta com seis jogadores para apenas 5 vagas na equipe.

Outra equipe que decepcionou em 2021 foi a 00Nation, que contratou a ex-lineup de O Plano, formada por kNg, vSm, leo_drk, LUCAS1, HEN1 e trk. Jogando pela antiga tag, o sexteto conquistou um quarto lugar no cs_summit 8, primeiro RMR da América do Norte em 2021, e um vice-campeonato na DreamHack: North America de junho.

Após se transferir para a 00, porém, a equipe acumulou maus resultados, incluindo uma campanha de cinco derrotas em cinco jogos na IEM Fall: North America 2021, último evento RMR da região na temporada. Sem a vaga no evento mais importante do ano, a 00 moveu LUCAS1 e HEN1 para a reserva, trazendo o experiente Fer como complete.

Apesar das mudanças, a equipe continuou acumulando eliminações precoces nos grandes eventos e deve promover mudanças no elenco em 2021. O bicampeão de Major Coldzera já recebeu proposta da organização e pode comandar uma reformulação na equipe caso o negócio entre as partes seja fechado.

Projeto PcDStreamers tem como objetivo auxiliar pessoas com deficiência que querem streamar

Formado por Suuhgetsu, Machadinho e outros integrantes, o projeto PcDStreamers quer auxiliar, acolher e promover pessoas com deficiência que querem ser streamers

esports-csgo

Coldzera recebe proposta da 00Nation e pode se juntar à equipe em 2022

Sem time desde a saída da Complexity Gaming, brasileiro pode ser primeiro reforço da 00 para a próxima temporada

esports-csgo

Dev1ce desmente rumores sobre saída da NIP e nega possível retorno à Astralis

Tetracampeão de Major também negou possível retorno à Astralis em 2022

0

Mais Reportagens

12:26 Pro player de 63 anos diz que jogar CS é mais produtivo do que ver TV
11:00 Onde estavam os membros do Last Dance antes da reunião do time de CS:GO?
12:00 Fallen é o segundo AWPer com mais abates na história dos grandes eventos do CS:GO
14:10 Fallen oficializa "Last Dance" em vídeo e indica Fer, fnx e Boltz na lineup de CS:GO
12:44 MIBR estreia contra NAVI na BLAST Spring Groups de CS:GO
19:07 00Nation anuncia contratação de MalbsMD e saída de TRK da equipe de CS:GO
16:12 Gaules sonha em transmitir Copa do Mundo, Olimpíada, X-Games e outros eventos
15:25 Apoka se aposentará como técnico de CS:GO para se dedicar às streams
13:42 Imperial é a favorita a fechar com "Last Dance" de Fallen, Fer e companhia
18:02 LOUD foi o time mais mencionado no Twitter em 2021; lista inclui paiN e FURIA

Recomendados

Os 7 maiores jogadores brasileiros de CS:GO (até agora)
Quais são as piores armas do CS:GO? Pro players opinam
"O time que eu estiver será o melhor" e outras frases marcantes da história do CS

Descubra guias

Comandos para treinar e como montar sua configuração no CS:GO
Todas as patentes e ranks do CS:GO
Dicionário CS:GO: O glossário completo de termos e gírias