Millenium / Artigos e reportagens de games / Valorant /

Valorant Champions 2021: As chances das equipes brasileiras no Mundial

Valorant Champions 2021: As chances das equipes brasileiras no Mundial
0

FURIA, Team Vikings e Vivo Keyd representam o Brasil no evento mais importante da temporada do FPS da Riot

Na próxima quarta-feira, 1º de dezembro, começa o Valorant Champions, campeonato mundial do FPS da Riot Games que será disputado em Berlim. O campeonato contará com a participação de 16 equipes, e o Brasil terá três representantes: FURIA, campeã do Last Chance Qualifier da América Latina, Team Vikings e Vivo Keyd, ambas classificadas via pontuação no ranking brasileiro.

Apesar da tradição do Brasil em FPSs, com o país tendo títulos mundiais no CS 1.6, CS:GO, Rainbow Six, Crossfire e Point Blank, além de três vice-campeonatos mundiais em Battlefield 4, as equipes brasileiras ainda não conseguiram campanhas de grande destaque nos primeiros grandes campeonatos internacionais de Valorant, os Masters disputados em Reykjavík e Berlim. Nestes dois torneios, o país foi representado por quatro diferentes equipes e só somou duas vitórias. Por isso, o país chega sem grandes expectativas de títulos, mas pode almejar vagas na fase de playoffs se desbancar algumas equipes de regiões Major.

Neste artigo, o MGG Brasil analisa as chances das equipes brasileiras no Champions e o quão longe FURIA, Team Vikings e Vivo Keyd podem chegar na competição e qual das equipes pegou o grupo mais acessível no Mundial. Confira.

Vivo Keyd (Grupo A)

Vivo Keyd, de Murizzz, precisará desbancar pelo menos uma das favoritas do grupo A para avançar aos playoffs (Foto: Colin Young-Wolff/Riot Games) - Valorant
Vivo Keyd, de Murizzz, precisará desbancar pelo menos uma das favoritas do grupo A para avançar aos playoffs (Foto: Colin Young-Wolff/Riot Games)

Sorteada na mesma chave que a Acend, da Europa, Team Envy, da América do Norte, e X10 CRIT, da Tailândia, a Vivo Keyd não chega como uma das principais favoritas a garantir uma das duas vagas no grupo nos playoffs, uma vez Envy e Acend são as mais cotadas avançar ao mata-mata. Ainda assim, a equipe de Murizzz, Jhow, Heat, V1xen e o recém-contratado por empréstimo Mwzera, que ainda possui vínculo com a Gamelanders, tem potencial para surpreender e chegar ao top 8.

Durante o Valorant Masters Berlin, a Vivo Keyd protagonizou um duelo acirrado com a Team Envy, vice-campeã do Masters Berlin, perdendo por 15 a 13 no mapa Icebox e 13 a 9 no mapa Bind. A chegada de Mwzera, melhor jogador do Brasil na temporada de 2020 e um dos maiores talentos do país no FPS da Riot, traz à Keyd um poder de fogo que pode fazer a diferença em partidas decididas no detalhe.

A estreia da VK no Valorant Champions acontece somente no dia 3 de dezembro, às 11h, contra a Acend, que chegou às quartas de final do Masters de Berlim. O duelo contra os europeus pode se mostrar decisivo para as pretensões da equipe brasileira na competição. Em caso de vitória sobre os europeus, a Keyd ganharia uma confiança fundamental para um potencial duelo com a Envy, que deve passar sem dificuldades pela X10, valendo a classificação antecipada aos playoffs.

A Vivo Keyd tem a seu favor o fato de não chegar como uma das favoritas do grupo, além de já ter dido uma experiência internacional no Masters de Berlin. Caso tenha aprendido com os erros cometido no torneio disputado em setembro e consiga tirar o melhor de Mwzera, a equipe brasileira chega com chances de surpreender e beliscar uma vaga nos playoffs. Mesmo que perca para a Acend na estreia, VK é favorita num potencial duelo de eliminação contra a X10, e teria mais uma chance de avançar os playoffs na segunda pelo segundo lugar.

FURIA (Grupo B)

FURIA garantiu vaga no Valorant Champions após vencer o Last Chance Qualifier da América Latina (Foto: Bruno Álvares/Riot Games) - Valorant
FURIA garantiu vaga no Valorant Champions após vencer o Last Chance Qualifier da América Latina (Foto: Bruno Álvares/Riot Games)

Campeã do Last Chance Qualifier da América Latina, a FURIA foi a equipe brasileira que pegou o grupo mais forte no Valorant Champions, sendo sorteada na mesma chave da Sentinels, campeã do Masters Reykjavík, Team Liquid, quarta colocada no Masters Reykjavík e campeã do VCT EMEA Stage 2: Challengers Finals, e KRU Esports, equipe da América Latina que apresentou os melhores resultados da região em eventos internacionais, sendo inclusive a responsável pela eliminação em Reykjavík e da Vivo Keyd no Masters Berlin, onde chegou aos playoffs.

A equipe de Xand, QCK, Khalil, NZR e Mazin foi a equipe mais consistente em aparições no top 3 e top 4 dos torneios brasileiros da Valorant Champions Tour em 2021, mas sempre batia na trave nos que valiam a classificação para os eventos internacionais. No LCQ LATAM, porém, os Panteras tiveram uma exibição de gala contra a Australs, do Chile, na grande final. O 3 a 0 sobre os chilenos foi uma das melhores exibições de um time brasileiro em 2021, e a FURIA precisará jogar num nível ainda mais elevado se quiser chegar aos playoffs.

A estreia dos brasileiros acontece justamente contra a Sentinels, uma das principais favoritas ao título e que ainda conta com TenZ, considerado por muitos analistas e grande parte da comunidade o melhor jogador de Valorant do mundo. É um típico confronto no qual os brasileiros chegam como azarões e uma derrota é o resultado mais esperado.

Caso a Sentinels confirme o favoritismo contra a FURIA, Xand e companhia enfrentam o vencedor do confronto entre Team Liquid e KRU, e qualquer um dos oponentes será um adversário duro para a FURIA. Nestes casos, porém, os Panteras terão mais chances do que no duelo contra a Sentinels e precisam jogar em seu melhor nível para irem para o duelo pelo segundo lugar.

Embora a KRU seja um time fortíssimo, a FURIA tem todas as condições de vencer os chilenos num eventual, e possível, duelo. Já a Liquid é reconhecidamente um dos melhores times da Europa, mas que já passou por oscilações ao longo da temporada e, por isso, os Panteras podem sonhar com uma vitória se apresentarem uma performance de alto nível. Ainda assim, o favoritismo é do time de ScreaM num eventual confronto.

Team Vikings (Grupo C)

Melhor time do Brasil no primeiro semestre, Vikings pegou grupo mais acessível e tem boas chances de avançar aos playoffs (Foto: Colin Young-Wolff/Riot Games) - Valorant
Melhor time do Brasil no primeiro semestre, Vikings pegou grupo mais acessível e tem boas chances de avançar aos playoffs (Foto: Colin Young-Wolff/Riot Games)

Ao longo do primeiro semestre de 2021, a Team Vikings foi, inquestionavelmente, o melhor time de Valorant do Brasil, mas caiu de rendimento no segundo semestre e não chega ao Champions vivendo seu melhor momento. A equipe brasileira, no entanto, foi a que pegou o grupo mais acessível no sorteio e é uma forte candidata ao segundo lugar da chave C.

A VKS foi sorteada ao lado da Gambit Esports, campeã do Masters Berlin, Crazy Racoon, melhor equipe do cenário japonês, e Team Secret, equipe tailandesa que liderou o ranking do Sudeste Asiático em 2021. Com exceção da Gambit, que é clara favorita à liderança do grupo, a Vikings não tem na chave oponentes que fazem parte do tier 1 mundial e deve travar com a Crazy Racoon uma disputa pela vice-liderança.

Na estreia da competição, a equipe de Sacy, Saadhak, FRZ, GTN e Sutecas encara justamente a Crazy Racoon. Vale lembrar que embora o duelo não tenha um favorito claro, a Crazy Racoon foi a responsável pela eliminação da Havan Liberty - uma das melhores equipes do Brasil - no Masters Berlin e, por isso, deve ser encarada com extrema cautela. Se a VKS conseguir repetir as performances do primeiro semestre, tem boas chances de vitória, mas precisa estar ciente de que tem diante de si um oponente perigoso.

Em caso de vitória, a VKS fará uma provável disputa de primeiro lugar com a Gambit, que não deve ter grandes dificuldades diante da Team Secret, estreante em campeonatos internacionais. Diante dos russos, os brasileiros chegam como azarões e uma eventual vitória seria um resultado histórico, mas que hoje parece improvável.

Caso seja derrotada pela estreia contra a Crazy Racoon, a Vikings muito provavelmente enfrentará a Team Secret, e neste caso chega como favorita, visto que os tailandeses são os únicos do grupo sem experiência em eventos internacionais e vêm de um cenário que não figura entre os mais fortes. Se os resultados se confirmarem, acontecerão dois duelos entre VKS e Racoon na fase de grupos, e o segundo é aquele que definirá quem fica com a segunda vaga do grupo e avança aos playoffs.

Riot lança clipe de animação com música tema do Valorant Champions

A competição que reúne equipes de todo o mundo acontece entre 1 e 12 de dezembro em Berlim

Valorant Champions: Riot revela linha de skins do Mundial e 50% do lucro irá para as equipes

Pacote incluirá o rifle Vandal, a faca Karambit, um chaveiro, cards, sprays e deverá custar 6264 Valorant Points

Jogadores de Valorant relatam problemas de reprodução do jogo no Windows 11

Muitas pessoas não estão conseguindo rodar o FPS da Riot no novo sistema operacional da Microsoft

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

11:31 Valorant Challengers Brazil: LOUD, NIP, MIBR e Los Grandes estreiam com vitória
15:30 Team Liquid se qualifica para disputar vaga no mundial feminino de Valorant
11:20 Valorant Game Changers Series 1 será disputado presencialmente
16:00 7 mães dos esports para conhecer e acompanhar: Adriana Noronha, Babi, Tayhuhu e mais
12:22 Time de Valorant da MIBR com Bizinha e cellax ganha reforços com pan, Shizue e Badgal
17:01 Valorant: Riot trabalha em buffs para Phoenix e Cypher, confirmam desenvolvedores
13:00 Riot revela grupos e calendário da segunda etapa do Valorant Challengers Brazil
17:27 Fnatic teve interesse em contratar Sacy para equipe de Valorant, revela Boaster
19:36 Fade tem gesto no Valorant alterado após polêmica envolvendo organização terrorista
18:26 Anitta e Jade Picon são Viper e Raze de Valorant em montagem

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports
Conheça os jogos que foram sucessos ou fracassos na história dos games

Descubra guias

Tudo sobre elos e o sistema de partidas ranqueadas
Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro