Millenium / Artigos e reportagens de games / Counter-Strike: Global Offensive /

Opinião: GODSENT é o mais promissor dos novos times brasileiros de CS:GO

Opinião: GODSENT é o mais promissor dos novos times brasileiros de CS:GO
0

Título da DreamHack Open North America pode ser divisor de águas para a equipe de TACO, Felps, Dumau, B4rtiN e Latto

Opinião: GODSENT é o mais promissor dos novos times brasileiros de CS:GO

Quando a GODSENT anunciou em janeiro deste ano a contratação da lineup brasileira formada por Epitácio "TACO" de Melo", João "Felps" Vasconcellos, Eduardo "Dumau" Wolkmer, Bruno "B4rtin" Câmara e Bruno "Latto" Rebelatto, a equipe chamou a atenção pela interessante mescla de jogadores experientes e campeões de grandes eventos internacionais, casos de TACO e Felps, com nomes extremamente promissores do cenário brasileiro, mas ainda muito jovens e com experiência internacional, perfil que se aplica principalmente a Dumau, vindo da Yeah Gaming, e Latto, ex-RED Canids. B4rtin, por sua vez, jogava com a Team One nos Estados Unidos desde março de 2019, mas tinha apenas 19 anos e havia disputado majoritariamente eventos de menor porte na América do Norte.

Oito meses após a equipe brasileira - que ainda tem Olavo "Cky" Napoleão como técnico e Ricardo "Dead" Sinigaglia como manager -, ser contratada, veio a maior conquista da GODSENT neste período: a DreamHack Open North America de setembro, com uma vitória de 3 a 2 sobre a Extra Salt após uma maratona de 7h25. Mais do que o troféu em si, a premiação em dinheiro de US$ 35 mil ou a vaga na ESL Pro League Conference Season 15, a conquista pode ser o pontapé de confiança que faltava para GODSENT crescer e consolidar como a lineup mais promissora do cenário brasileiro de CS:GO.

Começo difícil e eliminações precoces

Os primeiros meses após a formação da equipe foram marcados por muitas dificuldades e eliminações precoces em torneios. Sediada na Europa num primeiro momento par a disputa de eventos tier 2 do continente, a GODSENT teve como competição de estreia a Snow Sweet Snow 1. Lá, TACO, Felps e companhia foram bem no Main Swiss Stage do torneio e avançaram aos playoffs com boas vitórias sobre Sinners, Pact e EXTREMUM, apesar de uma derrota na estreia para a Lyngby Vikings.

Nas oitavas de final, a GODSENT superou a Izako Boars por 2 a 1, mas acabou eliminada nas quartas de final, após perder por 2 a 0 para Gambit Esports, que pouco depois conquistaria uma série de títulos importantes e chegaria a liderar o ranking mundual da HLTV. Para um torneio de estreia, a equipe mostrou uma campanha promissora, mas acabou tendo uma queda acentuada rendimento no eventos seguintes.

Na Snow Sweet Snow 2, a GODSENT acabou caindo antes da fase de playoffs, com três derrotas em três jogos no Main Swiss Stage: Sinners, Copenhagen Flames e Anonymo. Na Pinnacle Cup I, a equipe brasileira passou estreou já na segunda fase da competição, e avançou aos playoffs com vitórias sobre Team One, Tricked Esports e Copenhagen Flames e uma derrota para a Endpoint. Nas oitavas de final, porém, a GODSENT acabou derrotada pelo Wisla Krakow por 2 a 0 e caiu no top 12. O revés seguinte veio na BLAST Nordic Masters, com a equipe caindo ainda na fase de grupos após derrotas para a HAVU Gaming e a Galaxy Racer.

O golpe mais duro para a equipe na temporada veio ainda em maio de 2021, com a eliminação no qualificatório fechado para o cs_summit 8. Naquele torneio, a GODSENT foi convidada para disputar o qualificatório fechado, e estreou com derrota por 2 a 0 para a Extra Salt. Enviada à chave inferior, Felps, Dumau e companhia bateram a Triumph por 2 a 0, mas acabaram eliminados após uma derrota por 2 a 1 para Bad News Bears, com dois reveses na prorrogação. Sem a vaga no evento RMR, as chances de somar pontos importantes na briga por uma vaga no PGL Major de Estocolmo foi perdida, e a classificação para o mundial de CS:GO, bem mais distante, embora não impossível.

O duro revés, no entanto, foi seguido de uma onda de bons resultados em eventos menores na América do Norte: dois títulos e um vice da ESEA Cash Cup e um título da Mythic Spring Cup. Após uma eliminação ainda na fase de grupos da DreamHack Open: North America de junho e uma eliminação na semifinal do Fragadelphia Invitational: Fall 2021, a GODSENT garantiu vaga na IEM Fal 2021: North America, segundo último evento RMR da temporada, após passar pelo qualificatório fechado, e seguiu embalada para a disputa da DreamHack Open North: America conquistou de forma invicta o título da DreamHack Open: North America de setembro.

A conquista que pode marcar a ascensão

Título da DramHack Open NA foi o mais importante da lineup brasileira da GODSENT até o momento (Foto: Divulgação/GODSENT) - Counter-Strike: Global Offensive
Título da DramHack Open NA foi o mais importante da lineup brasileira da GODSENT até o momento (Foto: Divulgação/GODSENT)

Sem a presença de equipes como Team Liquid e FURIA, as duas maiores forças do CS:GO na América do Norte hoje, a DreamHack Open reunia oito equipes mais do que acostumadas a se enfrentarem em campeonatos regionais. Sorteada no grupo B, a GODSENT estreou com uma vitória de 2 a 0 sobre a RBG Esports, e avançou aos playoffs na liderança do grupo após vencer a Extra Salt em novo triunfo por 2 a 0.

O adversário na semifinal da equipe brasileira foram os compatriotas da Team One, e após sair perdendo no mapa Dust 2 (16x11), a GODSENT buscou a virada com vitórias nos mapas Nuke (16x14) e Inferno (16x12). O resultado garantiu a equipe de TACO na decisão, e o adversário mais uma vez seria Extra Salt, pedra no sábado de vários times brasileiros no cenário NA em 2021.

Após uma série exaustiva de 7h25min, a GODSENT venceu os rivais por 3 a 2, com atuação de gala de Dumau, garantiu vaga na ESL Pro League Conference Season 15 e, de quebra, se vingou da derrota nas semifinais do Fragadelphia Invitational. O título, o primeiro em uma competição tradicional no cenário de CS:GO, pode ter aberto caminho para a ascensão do time, especialmente pela conquista ter vindo contra uma das equipes mais fortes da América do Norte hoje e a GODSENT se manter firme no jogo mesmo após os rivais salvarem 11 match points.

Mescla de experiência e juventude extremamente promissora

De todos os fatores que fazem da GODSENT um time promissor, o maior deles é a mescla entre jogadores experientes e com grandes títulos internacionais no currículo e algumas das maiores promessas do CS:GO brasileiro, que têm provado que podem decidir jogos importantes e chamar a responsabilidade para si em momentos decisivos.

Capitão da GODSENT, o bicampeão mundial TACO foi o responsável pela montagem do elenco. Multicampeão pela SK Gaming em 2017 e principal destaque da Boom, equipe que dominou completamente o cenário brasileiro em 2020, Felps foi chamado por TACO para trazer mais experiência à equipe e, ao mesmo tempo, trazer enorme poder de fogo à GODSENT.

Embora tenha tido uma atuação de altos e baixos contra a Extra Salt na final da DreamHack Open, Felps foi o principal destaque individual do time ao longo da competição, sendo líder em abates e ADR (dano médio por rodada) nas vitórias sobre RBG e Extra Salt na fase de grupos e sendo o segundo melhor jogador do time nesses quesitos na semifinal contra a Team One. Ao longo de toda a temporada, Felps tem sido um dos pilares do time mesmo em momentos de irregularidade da GODSENT, e mostrou uma contratação extremamente acertada até aqui.

Já os outros três escolhidos por TACO têm duas características em comum: pouca idade e capacidade de decidir jogos importantes. Dumau, de 17 anos, B4rtiN e Latto, ambos com 18, ainda são jogadores que, naturalmente, apresentam oscilações, e nem sempre conseguirão jogar em seu melhor nível, algo natural em se tratando de jogadores tão jovens.

Os três, no entanto, já mostraram em diferentes partidas ao longo da temporada que são plenamente capazes de chamar a responsabilidade para si em jogos importantes. Considerando que os três ainda parecem longe de atingir seu potencial máximo, a tendência é que a GODSENT se torne um time cada vez mais forte à medida que o trio adquirir mais experiência em competições internacionais, e o fato de os jogadores terem ao lado nomes experientes e vencedores no cenário internacional de CS:GO ajudará muito nesse processo de desenvolvimento.

Ao longo dos últimos três meses, Felps e Dumau têm se mostrado os principais destaques individuais da GODSENT, tendo os maiores ratings e ADR da equipe. B4rtin, por sua vez, tem apresentado estatísticas positivas em todos os principais quesitos avaliados pela HLTV, enquanto Latto tem bons números em rating, taxa de mortes por rodada e rounds com contribuição direta. Nos números, TACO é aquele que menos tem se destacado, mas o bicampeão mundial é o capitão do time e responsável pelas táticas da GODSENT, além de brilhar em momentos de dificuldade da equipe, como na prorrogação do quinto mapa contra a Extra Salt.

A GODSENT tem um time em que qualquer um de seus cinco jogadores pode assumir o protagonismo em jogos importantes ou momentos decisivos. Mesmo jogadores que eventualmente estejam fazendo partidas ruins nas estatísticas podem puxar para si a responsabilidade numa rodada difícil, e ter vários integrantes com esta qualidade pode se mostrar determinante para o time alçar voos mais altos no futuro.

Hoje, porém, é preciso ressaltar que a GODSENT ainda está bem longe de ser um time do tier 1 mundial, mas a lineup atual tem demonstrado uma evolução que, no médio e longo prazos, pode sim colocar a equipe entre as melhores do mundo. Após o título da DreamHack, TACO disse que o próximo time brasileiro que conquistar um Major terá Dumau, B4rtin ou LATTO. A conferir se previsão se tornará realidade e se a GODSENT será essa equipe.

Desde o segundo semestre de 2019, as melhores campanhas brasileiras em grandes torneios de CS:GO tem sido protagonizadas pela FURIA, com a equipe de KSCERATO, Yuurih e companhia chegando a ocupar o top 3 do ranking mundial da HLTV e tendo campanhas de destaque em eventos como ECS, DreamHack Masters, StarSeries i-League, ESL Pro League e IEM: World Championship, além de vitórias sobre equipes como Astralis, NaVi, Vitality, Team Liquid, Complexity, Fnatic e Evil Geniuses.

Os Panteras também foram o melhor time da América do Norte em 2020, conquistando quatro dos principais títulos regionais da temporada e superando Liquid, EG e 100 Thieves, mas têm passado por grandes oscilações de desempenho desde a saída de Henrique "HEN" Teles, que optou por deixar a equipe para se juntar à lineup da 00Nation. Após testes com Junior e Honda, o jovem André "Drop" Abreu, de apenas 17 anos, foi o escolhido para tentar preencher a lacuna deixada por HEN1, que se juntou à lineup que fomou O Plano e atualmente defende a 00Nation, outra equipe brasileira que desperta expectativa em parte da comunidade.

Ainda assim, a FURIA permanece como time brasileiro que hoje tem maior relevância internacional, e seria bom para o cenário brasileiro que mais uma equipe do país vivesse uma ascensão similar à dos Panteras em 2019. Hoje, a GODSENT parece o time com maior potencial para esse feito, e o título da DreamHack pode trazer a confiança necessária para TACO, Felps e companhia alçarem voos mais altos num futuro próximo.

Números dos jogadores da GODSENT nos últimos 3 meses

Elenco da GODSENT mescla experiência de TACO e Felps com juventude de Dumau, B4rtin e Latto (Foto: Divulgação/GODSENT) - Counter-Strike: Global Offensive
Elenco da GODSENT mescla experiência de TACO e Felps com juventude de Dumau, B4rtin e Latto (Foto: Divulgação/GODSENT)

Felps

  • Rating 2.0 - 1.27
  • Kills por round - 0.84
  • Headshots - 42.7%
  • Mapas jogados - 27
  • Mortes por round - 0.69
  • Rounds com contribuição - 71.8%

Dumau

  • Rating 2.0 - 1.25
  • Kills por round - 0.81
  • Headshots - 38%
  • Mapas jogados - 27
  • Mortes por round - 0.59
  • Rounds com contribuição - 76.6%

B4rtiN

  • Rating 2.0 - 1.17
  • Kills por round - 0.73
  • Headshots - 60.3%
  • Mapas jogados - 27
  • Mortes por round - 0.62
  • Rounds com contribuição - 76.8%

Latto

  • Rating 2.0 - 1.11
  • Kills por round - 0.68
  • Headshots - 42.4%
  • Mapas jogados - 27
  • Mortes por round - 0.61
  • Rounds com contribuição - 76.4%

TACO

  • Rating 2.0 - 0.95
  • Kills por round - 0.56
  • Headshots - 47.2%
  • Mapas jogados - 27
  • Mortes por rodada - 0.65
  • Rounds com contribuição - 70.1%

Busca por vaga no Major e projeções para o futuro

GODSENT precisa de um top 4 na IEM Fall NA para garantir vaga no Major (Foto: Divulgação/GODSENT) - Counter-Strike: Global Offensive
GODSENT precisa de um top 4 na IEM Fall NA para garantir vaga no Major (Foto: Divulgação/GODSENT)

O título da GODSENT na DreamHack Open North America vem para a equipe no momento mais importante da temporada. No dia 5 de outubro, a equipe estreia na IEM Fall: North America, último evento RMR (Regional Major Ranking) da temporada e que pode garantir ao time uma vaga no PGL Major Stockholm, mundial de CS:GO que será disputado de 23 de outubro a 7 de novembro, na capital sueca.

Na IEM, a GODSENT precisará terminar pelo menos no top 4 do torneio para se classificar para o Major sem depender de uma combinação de resultados, e o caminho até essa conquista não será fácil. Sorteada no grupo B, ao lado de FURIA, 00Nation, Team One, Evil Geniuses e Triumph, a equipe precisa terminar em 1º ou 2º lugar no grupo para avançar às semifinais e, consequentemente, se garantir pelo menos no Contenders Stage do Major, uma etapa preliminar do mundial

Ironicamente, os principais obstáculos para a GODSENT deverão ser principalmente os times brasileiros. A Triumph é um time que vem mostrado enormes dificuldades de enfrentar equipes do país, enquanto a Evil Geniuses vive seu pior momento desde o retorno ao cenário competitivo de CS:GO, em setembro de 2019.

No cs_summit 8, a GODSENT sequer conseguiu avançar para a chave principal da competição, não somou pontos e, consequentemente, diminuiu suas chances de avançar ao Major. O sistema de pontos da IEM Fall, no entanto, dá uma nova chance ao time, e considerando o bom momento vivido por TACO, Felps, Dumau, B4rtiN e Latto, a GODSENT deverá ser um adversário duríssimo para qualquer equipe que enfrentá-la no RMR.

Jogos da GODSENT na IEM Fall North America na fase de grupos

  • GODSENT x FURIA - 05/10 - 17h15
  • GODSENT x 00Nation - 05/10 - 22h15
  • GODSENT x Team One - 06/10 - 19h45
  • GODSENT x Evil Geniuses - 06/10 - 22h15
  • GODSENT x Triumph - 07/10 - 20h30

Após Operação Correnteza, jogador encontra nova forma de varar parede da Dust 2

A Valve bem que tentou impedir os varados nesse ponto do mapa, mas ainda há uma brecha específica para explorar

esports-csgo

IEM Fall SA: Sharks vence MIBR e se aproxima de vaga no Major

Tubarões assumiram a liderança temporária do RMR sul-americano e complicaram vida de rival direto na competição

IEM Fall NA: Como está a situação dos times brasileiros na briga por vagas no Major?

FURIA e 00Nation são as equipes do país na zona de classificação no momento, enquanto Pain, GODSENT e Team One precisam de grande campanha no torneio

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

16:54 CS:GO: Peacemaker, técnico da Imperial, tem banimento revogado pela ESIC
14:15 IEM Rio Major: "Não houve nenhum contato", diz perfil do Maracanã sobre sediar evento
10:27 Line-up feminina da FURIA é convidada para ESL Impact Valencia 2022 de CS:GO
10:15 IEM Rio Major: Ingressos se esgotam em 1 hora e fãs reclamam de serviço
16:00 Time de milhões: as 10 organizações mais valiosas dos esports
12:56 Fer, da Imperial, teve o 8º melhor rating do PGL Major Antwerp
09:20 Final da IEM Rio Major será disputada no mesmo dia do ENEM
17:36 Imperial chega pela 1ª vez ao top 15 da HLTV; FURIA sobe para 8º
14:44 ESL confirma primeiro Major de CS:GO do Brasil no Rio de Janeiro
13:35 FURIA, Imperial e GODSENT são oficialmente confirmadas na IEM Cologne de CS:GO

Recomendados

Os 7 maiores jogadores brasileiros de CS:GO (até agora)
Quais são as piores armas do CS:GO? Pro players opinam
"O time que eu estiver será o melhor" e outras frases marcantes da história do CS

Descubra guias

Guia PGL Major Antwerp de CS:GO: Times participantes, tabela, horários dos jogos e mais
Quando a Imperial joga? Confira a agenda com os próximos torneios da equipe
Comandos para treinar e como montar sua configuração no CS:GO