Millenium / Artigos e reportagens de games /

Diretor da Vorax é afastado após falar sobre "benefícios" de golpe militar

Diretor da Vorax é afastado após falar sobre "benefícios" de golpe militar
0

Aristóteles 'Toti' Azevedo, diretor da Vorax GG, foi afastado de seu cargo após "analisar os benefícios possíveis do exército tomar o poder novamente no Brasil"

Nesta quarta-feira (31), a Vorax anunciou o afastamento de Aristóteles 'Toti' Azevedo do cargo de diretor da organização. A decisão aconteceu depois que Toti publicou um tuíte no qual falava sobre "analisar os benefícios possíveis do exército tomar o poder novamente no Brasil". Hoje, o início da Ditadura Militar brasileira, proveniente de um golpe militar, completa 57 anos.

Marina Leite, sócia e diretora da Vorax, publicou no Twitter uma mensagem sobre a data, se manifestando a respeito da fala do novo Ministro da Defesa, Braga Netto, de que o golpe militar de 1964 deveria ser "celebrado". Após a publicação do post, Toti respondeu falando em "analisar os benefícios possíveis do Exército tomar o poder novamente no Brasil"

Foto: Twitter/Reprodução - Millenium
Foto: Twitter/Reprodução

Após a publicação do tuíte, a fala de Toti foi repudiada por torcedores da Vorax, jornalistas, influenciadores e fãs de esports, que cobraram por um posicionamento da organização. Rapidamente, ele publicou um novo tuíte, no qual afirmou ter sido mal interpretado.

Millenium

Posteriormente, a Vorax publicou um comunicado no qual anunciou o afastamento de Toti do cargo de diretor.

"Informamos que o corpo diretivo da Vorax, após reunião extraordinária devido ao comentário publicado pelo Sr. Aristóteles de Azevedo, optou por afastá-lo do cargo de Diretor, não possuindo mais qualquer poder de decisão sobre a gestão da equipe. Suas opiniões não refletem o posicionamento da organização, que conta com uma equipe diversa e que acredita nos valores de inclusão, representatividade e democracia. #DitaturaNuncaMais".

O MGG Brasil entrou em contato com a Riot Games Brasil, questionando se a desenvolvedora faria um pronunciamento sobre o caso. A mesma respondeu que não se manifestará, "por ora".

Millenium

Ainda no Twitter, Marina Leite reiterou que Toti segue no quadro de investidores da Vorax, mas não possui mais poder de decisão sobre a organização. "Ainda que tenha investimentos financeiros na VORAX, ele não tem qualquer participação no que diz respeito à gestão esportiva e de negócios da equipe, que reforça seu total comprometimento com a luta pela diversidade".

Ainda assim, a comunidade questionou a organização, utilizando como base um caso que aconteceu na League of Legends Championship Series (LCS), liga norte-americana de LoL.

Em 2019, o comissário da LCS obrigou a Echo Fox a expulsar um acionista que cometeu crime de injúria racial, caso a organização não vendesse ou comprasse de volta a parte dele na empresa. Posteriormente, a vaga da Echo Fox na liga foi vendida para a Evil Geniuses.

A fala de Toti poderia, tecnicamente, infringir dois itens do regulamento do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL), do qual a Vorax faz parte. São eles os itens 10.2.4 e 10.2.9:

Item 10.2.4 - Discriminação e Difamação

Membros das equipes não podem ofender a dignidade ou integridade de um país, pessoa, ou grupo de pessoas por meio de palavras ou atos de desprezo ou ações de raça, cor de pele, etnia, nação, origem social, gênero, língua, religião, opinião política ou qualquer outra opinião, status financeiro, idade ou qualquer outro status de orientação sexual.

Item 10.2.9 - Torpeza Moral

O membro de uma equipe não pode se envolver em qualquer atividade que seja considerada pela organização da Temporada 2021 como imoral, vergonhosa ou contrária às normas convencionais de comportamento ético adequado.

Veja abaixo as reações de influenciadores, criadores de conteúdo, jornalistas e fãs de esports sobre o caso:

esports-lol

CBLOL 2021: "Meu estilo de jogo é ganhar", diz Krastyel da Vorax sobre champion pool

O jogador foi questionado sobre suas escolhas de campeões nos jogos do CBLoL 2021 após vitória contra a paiN

esports-lol

CBLOL: "Quero ganhar do Parang na final", diz fNb, da Vorax

O toplaner da Vorax já está de olho em um possível duelo a parte com o coreano do Flamengo!

0

Mais Reportagens

19:57 Pro players de Rainbow Six rejeitam participação de mulheres na FPL
18:54 Kog'Maw: Runas, build e guia do campeão de LoL para jogar como atirador
17:27 Neymar aparece em transmissão da Leleo Cup e emociona o pro player
16:33 LOUD é o primeiro time a ter código de apoiador no Fortnite
15:27 CS:GO: v$m poderá disputar Majors e RMRs após Valve mudar regras sobre banimento
13:21 Brasileirão Rainbow Six: Semana 5 define classificados para "Libertadores do R6"
12:08 Rota vs Rota CBLOL: as estatísticas de paiN e Vorax rumo a final do 1º split de 2021
11:59 Rainbow Six recebe conteúdo de Rick and Morty em bundle
19:34 Organização britânica anuncia line-up feminina brasileira de Valorant
16:43 Wild Rift: Tudo sobre o evento Astromante e suas missões

Recomendados

Qual é o futuro das loot boxes no Brasil?
Afrogames e a luta coletiva de jovens negros por mais oportunidades nos games
Exposed nos esports: como denunciar e agir diante de casos de violência sexual

Descubra guias

Tier List de melhores campeões de Wild Rift para cada função
Agenda completa de quando o FalleN joga pela Team Liquid