Millenium / Artigos e reportagens de games / Counter-Strike: Global Offensive /

CS:GO: Black Dragons anuncia que não disputará o CBCS 2021

CS:GO: Black Dragons anuncia que não disputará o CBCS 2021
0

Em seu site oficial, organização disse que line-up feminina não jogará competição em função de mudanças no formato do campeonato conflitos de calendário

A Black Dragons anunciou em suas redes sociais que não disputará a edição de 2021 do Circuito Brasileiro de Counter-Strike (CBCS), uma das principais do cenário nacional de CS:GO. Presente na competição desde sua primeira edição, quando o evento ainda se chamava Campeonato Brasileiro de Counter-Strike, a organização disse que sua line-up priorizará as competições do cenário feminino de CS:GO. De todas as equipes participantes do CBCS, a BD era a única composta somente por mulheres.

"Em um cenário com muitas mudanças e repleto de campeonatos, é preciso priorizar as coisas para maximizar os resultados, afinal parte da jornada para o título é ter uma boa organização interna, e foi isso que após muitas conversas, tentativas e planejamentos, o nosso time feminino de Counter Strike conversou conosco e concordamos que a melhor direção é deixar elas priorizem o cenário feminino na agenda de 2021, por isso elas não irão competir na CBCS deste ano", informou a Black Dragons em seu site oficial.

A jogadora Olga Rodrigues, ressaltou que focar em dois cenários competitivos distintos, o feminino e o misto, prejudicou a preparação da equipe em algumas competições ao longo de 2020, e que por isso a line-up decidiu priorizar os campeonatos femininos em 2021.

"Assim como os times masculinos fazem, pra chegar no nível que estão, precisaríamos focar muito mais nesse cenário, porém não queríamos largar mão do cenário feminino também. Então, tentar focar nos 2 nos prejudicou um pouco, e começamos a ter resultados negativos em ambos. Esse é o principal motivo da nossa saída do campeonato, além dos convites serem praticamente para campeonatos femininos (campeonato com boa premiação), no nível que ainda estamos teremos mais vitórias e títulos focando praticamente apenas nesse cenário", disse.

Outro nome de destaque da Black Dragons, Ana "Anabala" Bochi ressaltou que a disputa de diversas edições do CBCS, onde a equipe enfrentou algumas das melhores equipes que jogam no cenário brasileiro, foi positiva para line-up, especialmente em relação às tomadas de decisões e parte psicológica.

"O CBCS foi uma experiência que nenhum time feminino teve até então. Aprendemos muito lá porque as tomadas de decisões e reações dentro de jogo são muito diferentes por existir um estilo de jogo mais dinâmico no cenário masculino. A parte psicológica também evoluiu muito, estávamos o tempo todo tendo que lidar com pressão vinda de todos os cenários, e isso de alguma forma nos tornou mais "resistentes" dentro do servidor".

a CEO da Black Dragons, Nicolle "Cherrygumms" Merhy, disse que a mudança do formato do CBCS, que agora conta com um circuito aberto, criou um conflito de agenda com os demais compromissos da line-up, principalmente em relação aos campeonatos femininos. Ela, no entanto, não descartou o retorno da BD ao CBCS no futuro, levantando inclusive a possibilidade da entrada no circuito com uma nova line-up.

"O formato do campeonato mudou agora, então nós não vemos muito interesse, ainda mais com a agenda das meninas que não estava conseguindo bater com outros campeonatos, e por ser um campeonato aberto a gente não tem mais tanto interesse. Talvez a gente pense no futuro numa volta da Black Dragons a CBCS, talvez com uma outra line-up, mas nesse momento estamos dando prioridade a agenda das meninas e a vontade delas", pontuou.

Programado para ser realizado de 1º de março a 31 de dezembro de 2021, o CBCS contará com seis etapas ao longo do ano. Serão duas Elite Series, duas Retake Series, uma etapa Masters, que substituirá a tradicional Gamers Club Masters, e as finais do circuito, reunindo somente as melhores equipes do ano e coroará o grande campeão da temporada. A premiação total do circuito será de R$ 500 mil.

esports-csgo

Fallen, Cold, Fer e TACO estão entre os jogadores que mais ficaram no topo do ranking da HLTV

Quarteto bicampeão mundial em 2016 por Luminosity e SK Gaming passou 56 semanas em 1º lugar

esports-csgo

MIBR vence FURIA de virada e é campeã da Grrrls League

A recém montada line-up da MIBR já mostrou ao que veio e conquistou a Grrrls League em cima da FURIA, que vinha vencendo todas as competições na cena nacional feminina

esports-csgo

Gaules testa positivo para Covid-19 e recebe carinho da comunidade

Querido entre a comunidade brasileira de CS:GO, o streamer Gaules testou positivo para Covid-19 e recebeu mensagens positivas de fãs, influenciadores e organizações

0

Mais Reportagens

16:00 Jogadores e times que colocaram seus países no mapa dos esports
20:11 Da perda dos pais ao domínio no Brasil e ida ao NA: a ascensão de biguzera
12:49 CS:GO: Campeão mundial em 2018, Tarik vai para o banco da Evil Geniuses
11:51 Major de CS:GO: CBCS sediará dois eventos RMR da América do Sul
15:27 CS:GO: v$m poderá disputar Majors e RMRs após Valve mudar regras sobre banimento
15:47 FURIA vence MIBR, mas jogadores lamentam estreia contra brasileiros
15:10 FURIA elimina MIBR e avança na BLAST Premier Spring Showdown 2021
17:47 "Derrota decepcionante", diz EliGE após eliminação da Liquid
17:22 Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
16:23 Liquid perde para Dignitas e é eliminada da BLAST Showdown 2021

Recomendados

Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
"O time que eu estiver será o melhor" e outras frases marcantes da história do CS
Sete jogadoras para ficar de olho no cenário feminino de CS:GO e Valorant

Descubra guias

Quando a MIBR joga?
Agenda completa de quando o FalleN joga pela Team Liquid
Quando a FURIA joga?