Millenium / Artigos e reportagens de games / Valorant /

"Não vamos mudar nossa postura por causa de pressão externa", diz Bzka após vitória da LOUD

"Não vamos mudar nossa postura por causa de pressão externa", diz Bzka após vitória da LOUD
0

Técnico da equipe brasileira falou sobre como a LOUD superou desconfiança de analistas estrangeiros após mau desempenho no VALORANT Masters Copenhagen

Após a vitória sobre a DRX e classificação para a final da chave superior do VALORANT Champions 2022, o elenco da LOUD falou sobre o ótimo momento da equipe no Mundial do FPS da Riot, o triunfo sobre os rivais da Coreia do Sul e a meta de buscar o título do campeonato mais importante da temporada. Em entrevista coletiva após o triunfo sobre a DRX, os jogadores e o técnico Matheus "Bzka" destacaram a evolução da equipe e a blindagem do time contra críticas que o time recebeu após a queda na fase de grupos do VALORANT Masters Copenhagen.

"Nós focamos muito no nosso trabalho, e criamos a mentalidade de que o resultado que temos no campeonato é fruto do nosso trabalho durante o ano inteiro. As podem achar que estamos fazendo um trabalho bom ou ruim, mas o fato é que nós estamos trazendo resultados. Nós não vamos mudar nossa postura por causa de pressão de fora. Então nós seguimos o nosso trabalho, todos estão se dedicando muito durante este campeonato, e conseguimos nos fechar internamente, porque no final do campeonato não importa se ganharmos ou perdermos, pois seremos nós que estaremos juntos na mesma sala conversando a respeito (do nosso desempenho".

Capitão do time, o argentino Matias "Saadhak" fez uma autocrítica sobre o desempenho do time na primeira metade do mapa Breeze, no qual a DRX chegou a abrir 9 a 3 na primeira metade, quando jogava no ataque. Segundo Saadhak, a LOUD deixou os rivais muito à vontade e deixou de impor o próprio estilo de jogo quando estava na defesa.

"Nossa mentalidade estava errada, pois não jogamos o que costumamos treinar e deixamos eles jogarem na primeira metade. Na segunda etapa, tivemos atitude e jogamos o que treinamos, foi basicamente isso”, resumiu o capitão da LOUD.

Virada sobre Leviatán em Icebox foi divisor de águas

Sacy, por sua vez, disse que a virada sobre a Leviatán no mapa Icebox, no qual a equipe brasileira salvou seis map points no mapa Icebox, forçou a prorrogação e virou para 14 a 12. Sacy destacou que, antes, a LOUD não costumava protagonizar esse tipo de virada, mas que o triunfo sobre os chilenos mudou a forma do time encarar situações adversas em um mapa.

"Depois do jogo contra a Leviatán, na Icebox, nosso time sempre teve essa dúvida de comeback, porque nunca tivemos essa experiência. Após esse jogo, que estava 3×9, nós pensamos: ‘Já passamos por essa situação’. Então acho que o jogo contra a Leviatán nos deu um conforto a mais. Como o Saadhak disse, nós estávamos sem atitude nenhuma na defesa. Na hora que virou (de lado), nós conversamos durante o freeze time e falamos: ‘Cara, nós precisamos jogar nosso jogo, estamos pensando muito no jogo deles e deixando eles jogarem'. Acabou que o Less e o Pancada estavam com muita mira também”, avaliou.

Grande destaque da série, Pancada falou sobre uma das características mais marcantes do time: o fato de todos os jogadores chamarem a responsabilidade em momentos decisivos. Segundo ele. esta á uma das grandes forças da LOUD,.

"Nós temos cinco jogadores que são muito bons. Quando um está mal, o outro se sobressai, e nós estamos aqui um pelo outro, então sempre vai acontecer isso. Eu só estou fazendo o que venho sempre treinando. Graças a Deus estou sendo abençoado e fazendo um grande campeonato", enfatizou.

A LOUD volta a jogar no VALORANT Champions nesta sexta-feira, 16 de setembro, às 11h. O adversário da equipe brasileira será a OpTic Gaming, que derrotou a XSET no outro confronto das semifinais da chave superior.

O VALORANT Champions 2022 acontece até o dia 18 de setembro. O campeonato tem a participação de 16 equipes e premiação total de US$ 1 milhão (R$ 5,12 milhões). A equipe campeã leva para casa o premio de US$ 300 mil (R$ 1,54 milhões).

Foto de abertura: Colin Young-Wolff / Riot Games*

esports-lol
2022, o ano da LOUD nos esports; organização venceu LBFF, CBLOL e VCT

A LOUD conquistou três dos principais torneios brasileiros de esports em 2022, o Campeonato Brasileiro de League of Legends, a Liga Brasileira de Free Fire e as etapas nacionais do Valorant Champions Tour

esports-freefire
LOUD foi a 4ª organização mais assistida do mundo na Twitch em agosto

Campeã da LBFF, do VCTBR e CBLOL, organização vive grande momento no cenário competitivo dos Esports e mantém força com criadores de conteúdo

esports-valorant
LOUD vence DRX no VALORANT Champions e avança à final da chave superior

Equipe de Sacy, Saadhak, Pancada, Aspas e Less superou rivais da Coreia do Sul e já se garantiu no top 3 do Mundial disputado na Turquia

0
Gabriel SALES
Gabriel Sales

Jornalista apaixonado por games desde o jardim de infância e fã de quase todo tipo de RPG, especialmente os da série Chrono. Nos esports, shooters e jogos de luta são minhas maiores paixões, mas abraço qualquer jogo com uma cena competitiva pulsante.

Mais Reportagens

13:00 VALORANT: Artista realça a beleza dos agentes com artes absurdamente realistas
13:21 Faker no VALORANT? Astro do LoL brilha em primeira partida casual e termina como MVP
17:42 VALORANT: Estádio do Pacaembu será palco de mundial universitário em dezembro
15:00 Mundial feminino de Valorant bate recorde e atinge pico de 239 mil espectadores simultâneos
11:24 VALORANT: G2 Gozen supera Shopify Rebellion de virada e vence VCT Game Changers
19:03 Harbor, de VALORANT, é desabilitado do competitivo por bug com ultimate
18:14 "Foi no detalhe", diz Daiki sobre derrota da TL contra G2 no VALORANT Champions Tour: Game Changers
17:06 Team Liquid perde para G2 Gozen e cai para chave inferior do VALORANT Champions Tour: Game Changers
18:39 Guia VCT Game Changers: Times, calendário e mais do mundial feminino de VALORANT
14:18 Team Liquid vence Shopify e está na upper final do VALORANT Champions Tour: Game Changers

Recomendados

Mudando de vida: como Free Fire e LoL trouxeram novas perspectivas para a favela
PogChamp, LUL, Kappa: O significado e origem dos memes dos esports

Descubra guias

4 jogos viciantes que os pro players usam para treinar
Aim Lab: Como usar para treinar mira no Valorant, CS:GO e outros jogos de tiro
Tudo sobre elos e o sistema de partidas ranqueadas