Menu
FIFA 21
Review: FIFA 20
0

Testamos e comentamos as mecânicas do game, juntamente com seus prós e contras

Review: FIFA 20
80

A concorrência nos games de futebol não pode parar. Após o resultado decepcionante do último ano, a EA Sports lançou o FIFA 20 apostando em novidades, mas também algumas releituras do passado. Será que a empresa conseguiu equilibrar a jogabilidade de um jeito que podemos classificar o jogo fielmente como um simulador de futebol? Vamos analisar cada ponto ao longo do texto e determinar os prós e contras do título.

A defesa no centro das atenções

O Futebol pode ser resumido a paixão, frustração e competição. Por isso, esperamos que um simulador deste esporte consiga trazer tudo isso à tona, mas ainda assim, não há como negar que a jogabilidade.

No evento de exibição FIFA 20 se mostrou com um ritmo mais lento, colocando a construção das jogadas no no centro das atenções. No entanto, como já era esperado, o jogo final se apresentou diferente e mais rápido - mas não na mesma medida do passado. Finalmente esta mescla de jogo mais rápido e cadenciado conseguiu trazer bastante equilíbrio. Pelo menos o suficiente para apreciarmos a ênfase de jogadas individuais e o famoso "mano a mano". Isto aplica-se tanto ao ataque quanto à defesa, sendo esta última a mais afetada pelas mudanças.

FIFA

Com a diminuição da eficiência da pressão com segundo jogador (RB ou R1) para encorajar situações de um para um, e uma IA defensiva mais desafiadora, o menor dos erros pode sair caro. Em suma, isso é bom, porque demarca o retorno de uma defesa mais manual e que exige prática para dominar - ao invés de apertar apenas um botão para que o defensor faça pressão.

Depois de dominar a arte da defesa, é possível sentir até mesmo uma certa satisfação a cada bola recuperada. É um sentimento que se acentua ainda mais graças ao trabalho feito nas entradas e animações de interceptação, que parecem muito mais reais. Isto também resulta em menos contra-ataques favoráveis, o que antigamente terminava em muitos gols bizarros.

Ainda longe de ser perfeita, a defesa manual recompensará os jogadores mais frios e atentos e isso é algo que tem de ser destacado.

"Tudo bem, mas e o ataque?", vocês devem estar se perguntando... Bem, na verdade poucas mudanças foram feitas nele. Além disso, outras poucas que aconteceram são menos significativas no geral. Por outro lado, algumas mecânicas de edições anteriores foram revistas, enquanto outras foram introduzidas, permitindo aos jogadores renovar o seu estilo de jogo.

 

FIFA

A mecânica de "drible curto" (L1 ou LB + stick esquerdo) por exemplo - que não é diferente do "gatilho duplo" do FIFA 17 -, permite segurar a bola no meio do campo enquanto você busca brechas para furar a defesa adversária. Abusar disto pode ser uma saída interessante, no entanto, se um adversário for capaz de se defender disso, é provável que ele também seja capaz de roubar a bola com certa facilidade.

Outro fator que podemos comentar é o do É a mudança do "timed finishing" - aquele que você usa uma barra e precisa parar o marcador na parte verde. No FIFA 20 esta técnica ficou mais difícil, pois agora a barra é ainda menor que antes. Será este o fim de um META? Talvez em níveis mais baixos e intermediários, já que chutes mais simples já são eficientes o suficiente, mas nos mais altos níveis os jogadores ainda devem usar a técnica.

Por falar em técnicas que podem cair no desuso, tentar adiantar a bola na corrida (apertar duas vezes seguidas o botão de correr) deve aparecer ainda menos nas partidas de FIFA 20. Por conta da dificuldade de defender - citada anteriormente - o mais indicado é partir para cima do adversário com dribles. Ainda assim, em situações bem específicas como vacilos de marcação adversária e lançamentos, talvez valha a pena adiantar a bola.

FIFA

Algumas acrobacias e dribles diferentes como o "El Tornado" não são mais tão eficazes como na edição do ano passado. Dribles mais curtos costumam ter uma probabilidade maior de dar certo. Gostaríamos de dizer que o o "kickoff goal" também deixou de ser eficiente, mas infelizmente não é o caso.

Fora tudo isso, também estão algumas novas mecânicas para bater faltas e pênaltis, as quais merecem ser observadas. Veja um pouco mais sobre o assunto no vídeo abaixo:

Ainda há muito o que melhorar - sempre há -, mas não é errado dizer que FIFA 20 traz uma gama de possibilidades maior que todos os outros títulos da franquia. O mais interessante é que muitas delas exigem um processo de aprendizagem para serem dominadas, então não é qualquer iniciante que conseguirá explorar este novo vasto mundo.

Finalmente, é necessário abordar a excelente física da nova bola, que oferece uma sensação muito menos arcade de forma geral. Ela combina perfeitamente com a inércia discutida acima. Com as novas animações de controle, o comportamento da bola se adapta muito melhor a trajetória que ela percorrerá, a força que foi imposta no chute ou no passe e afins e isso traz mais autenticidade ao jogo. Este é sem dúvidas um ponto bem positivo.

Um pouco de tudo

Depois de comentarmos de toda a ação que ocorre nos gramados, chegou a hora de abordamos os assuntos que estão fora dele.

FIFA

Em termos de licenciamento, a EA está obviamente à frente do mercado com o FIFA. No entanto, o gigante americano viu uma grande licença ser roubada pelo seu concorrente, PES, que garantiu direitos exclusivos sobre a marca Juventus. Não é fácil engolir o nome "Piemonte Calcio", mas ainda assim há o alívio de ver que Cristiano Ronaldo e companhia ainda mantêm seus nomes e aparências normalmente. No restante as equipes são basicamente as mesmas do ano passado, com adição do Campeonato Romeno e também da Libertadores - ainda assim, com jogadores genéricos de Flamengo e outros que possuem acordo de exclusividade com a Konami.

Resumindo, não há nenhuma particularidade notável nesta parte. O que é interessante observamos são modos como o Modo Carreira, que é um dos favoritos dos fãs e que inclusive ajudou a moldar a série ao longo dos anos.

FIFA
FIFA

Aos poucos este modo tem recebido a atenção desenvolvedores, com o trabalho feito para destacar a imersão do jogador e fazê-lo se sentir como um treinador ou jogador de verdade. Na criação de treinador por exemplo - que agora pode ser tanto masculino quanto feminino - é possível personalizá-lo até chegar o mais perto da sua aparência real. Como você será o centro das atenções nas conferências de imprensa, cuidar da aparência é preciso.

FIFA

Cuidar do visual é apenas uma parte, pois outra é saber escolher as palavras certas nos momentos certos. As suas respostas aos jornalistas afetam diretamente a moral do elenco, o que reflete também no desempenho dos jogadores - individual ou colectivo. O papel de treinador assume uma nova dimensão e importância dentro do FIFA 20, lembrando que suas palavras afetam não só na mídia, mas também em conversas internas - O Player Chat adicionada à caixa de correio tradicional.

FIFA
FIFA

Em termos de navegação e menus, não há mudanças significativas para comentarmos. No entanto, a marca oficial de várias ligas principais, assim como as competições europeias sob licença (Liga dos Campeões e Liga Europa), oferecem uma autenticidade a mais ao game.

FIFA

A nova adição "Potência Dinâmica dos Jogadores" sim é algo que vale a pena falar. Trata-se de um sistema que afeta a curva de evolução dos jogadores de uma temporada para a outra. Resumindo, o nível que um jogador pode atingir tem chances de ser elevado ou até mesmo abaixado de acordo com seu desempenho em campo. Este foi mais um fator que contribuiu positivamente com o Modo Carreira.

Nos demais tipos de jogo estão amistosos - que agora possuem mini modos dentro como King of the Hill e Bola Misteriosa, além de temporadas solo e online e em cooperação, o aclamado FIFA Ultimate Team e o retorno do FIFA Street repaginado como "VOLTA", juntamente de um modo história dentro dele.

A Volta de FIFA Street

Em vez do modo Jornada que conta a história de Alex Hunter, FIFA 20 optou por apostar no modo VOLTA - um sucessor espiritual da popular série de jogos FIFA Street. O mais bacana é que isso finalmente uniu os dois ramos da família FIFA em um só, sem deixar nenhum dos dois de lado.

A EA Sports não ofereceu exatamente um retorno extremamente fiel dos elementos essenciais do gênero Street. A ideia parece ser mais satisfazeraqueles que querem um pouco mais de leveza em seus jogos. É uma escolha de marketing inteligente - uma que pode decepcionar um pouco alguns fãs mais competitivos, assim como também não deixa de agradar na imersão da história e na gameplay renovada do modo.

Dito isto, o VOLTA tem muitas vantagens, tanto em termos do modo como do conteúdo que oferece. Como mencionado acima, não estamos falando de um modo competitivo em que é preciso aprender uma gama de combinações ou movimentos específicos para se ter sucesso, uma vez que ele é construído sobre a base do clássico FIFA, porém com alguns toques diferenciados.

Por outro lado, uma progressão real em termos de nível aguarda aqueles que querem se aplicar mais sobre o Volta.

FIFA

O campo menor traz obviamente um espaço ainda mais curto para se trabalhar a bola. É neste momento que os dribles facilitados pela EA entram para aliviar este quesito - caso contrário, poderia ser bem frustrante para muitos.O ritmo de jogo é equilibrado e há pequenos momentos de parar a bola e estudar o que fazer, assim como explosões de corridas e dribles para buscar o gol. Isso é claro, varia de acordo com a quantidade de jogadores em campo - as partidas podem ser 2vs2, 3vs3, 4vs4, 5vs5...

De um modo geral a jogabilidade é convincente, mas a história adicionada já não é tanto. Ela tenta envolver o jogador em uma espécie de time desacreditado que sonha em vencer o Mundial, adiciona alguns conflitos até interessante aqui e ali, mas no final tudo é muito previsível, inclusive as atitudes de cada personagem.

A forma como vemos a história é basicamente um tutorial mais rebuscado. Após completá-la, você ao menos já entendeu todas as mecânicas do Volta, sem problemas.

FIFA
FIFA

Falando da jogatina do modo e da sua equipe que vai em busca do Mundial, o mais provável é que ela não seja nem de perto a mesma no fim. Isso acontece porque, apesar da melhora do seu personagem e do restante do elenco, outros com níveis mais elevados aparecem no caminho e você pode recrutá-los ao time. Sendo assim, podemos afirmar que a gestão de equipe é algo essencial no Volta.

Os recrutamentos acontecem após você derrotar uma equipe adversária. Neste momento você pode escolher um oponente para integrar seu time até o fim - ou quando você quiser. Os jogadores tem diferentes atributos e posições, então observar o que está faltando no time e onde cada um se encaixa melhor também é crucial. Não se esqueça que diferentes escalações precisam ser pensadas pois, como dito antes, há os jogos 3vs3, 4vs4 e etc.

Este sistema até fornece uma profundidade a mais na jogatina, mas os verdadeiros pontos fortes do Volta estão na variedade de ambientes e campos. No total são 17 estádios diferentes.

Para tirar máximo proveito do modo, recomendamos o Volta Tour para os fãs do singleplayer e o Volta League para os mais competitivos - o único adendo que fica é que por mais convincente que pareça ou até mesmo seja, as coisas podem se tornar bastante repetitivas com o passar do tempo.

Diversão ou Ultimate Tryhard?

Desde a chegada dos FUT Champions e o Division Rivals, o modo Ultimate Team da FIFA tornou-se rapidamente algo ultra-competitivo, deixando os fãs mais casuais - aqueles que costumavam testar equipes nas competições de bronze, prata e ouro e encontrar jovens promissores que ninguém conhecia só por diversão - à margem.

Ausente há um bom tempo, este aspecto mais leve do modo ressurge no FIFA 20, com a chegada do FUT Friendlies - que inclusive tem uns mini modos no mínimo curiosos. Nele é possível jogar offline contra a máquina ou um amigo no mesmo console, online com um amigo ou online com um oponente aleatório.

FIFA
FIFA

Por falar nos mini modos, recomendamos que você os experimente principalmente com amigos. A experiência será diferenciada e muitas vezes até cômica. O "Bola Misteriosa" é um dos que mais gostamos, pois ele oferece diversos bônus drible, chute, passe e afins para quem está com a bola no pé. No final das contas, isso resulta em jogos ultra-dinâmicos e divertidos.

Além de relaxar nestes modo menos competitivo, de quebra você ainda pode completar alguns dos objetivos de temporada nele, ficando mais perto de receber melhores recompensas no fim dela.

FIFA

Os próprios objetivos de temporada deram uma dimensão completamente diferente ao FUT. As tarefas não se limitam mais a objetivos chatos e coisas básicas de gestão, mas sim de tarefas de jogo, as quais podem oferecer prêmios muito maiores.

Tudo isso faz parte de um sistema de "battle pass", que passará por várias fases ao longo do ano - cada "temporada" dura cerca de 60 dias. Neste período os jogadores tentam alcançar níveis cada vez mais altos para receberem recompensas maiores na mesma proporção.

Outra mudança no Ultimate Team é a nova interface de gestão de equipe. Ela pode parecer bastante confusa no início, mas também fica cada vez mais intuitiva à medida que você se habitua a ela, o que lhe poupando uma quantidade considerável de tempo no processo.

FIFA

Outra adição que veio como ponto positivo é a personalização mais completa do teu clube. Agora é possível escolher as comemorações e até mosaicos da torcida. Em meio a estas variedades, acreditamos que isso possa até mesmo abrir a porta a jogadores mais casuais, assim como também recompensa os mais antigos.

80

Depois de um FIFA 19 bem criticado na no ano passado, a EA Sports parece que finalmente levou o feedback da comunidade em conta - ainda assim, é difícil classificar o FIFA 20. Além do verdadeiro trabalho que foi feito na defesa, o jogo mais parece uma grande patch de melhorias do seu antecessor do que um verdadeiro título novo com a renovação completa que muitos desejavam. A falta de grandes recursos novos e mecânicas ainda incomoda. A parte boa fica por parte dos conteúdos, como a atenção especial ao modo carreira, a introdução do Volta e também ao modo FUT mais competitivo. No geral, o FIFA 20 ainda é um bom candidato para estar na sua lista de jogos que precisam ser jogador, no entanto, ele ainda precisa convencer muito mais para estar no topo dela.

Defesa mais manual
Acrobacias e "timed finishing" mais complicados de realizar
Os novos recursos do modo carreira
A repaginação de FIFA Street no modo Volta
Um Ultimate Team mais competitivo
O novo impulso da bola
O "script" sempre presente
Moda Volta torna-se repetitivo rapidamente
Modo história pobre e previsível
Um jogo muito preocupado com aparência e menos com jogabilidade
0

Mais Reportagens

19:59 FIFA 21: Brasileiros da R10 Team vencem edição sul-americana do Mundial de Clubes pela eLigaSul
19:36 FIFA 21: Seleção da Semana 22 tem Cristiano Ronaldo e Handanovic como destaques
08:00 FIFA 21: Saiba como montar o melhor time possível do Modo Carreira
10:00 FIFA 21: Como montar um time forte somente com jogadores veteranos?
13:19 FIFA 21: Seleção da Semana 19 tem Salah e Lautaro Martínez como destaques
13:41 Conheça os melhores esquemas táticos para cada estilo de jogo em FIFA 21
12:32 Dinamarquês de 15 anos amplia recorde e chega a 480 vitórias seguidas na Weekend League
13:20 Como montar um time com jogadores jovens e baratos no FIFA 21?
19:42 FIFA 21: Seleção da Semana 17 tem Pogba, Muller e Insigne como destaques
18:33 FIFA 21: Todos os detalhes da oitava atualização para PC e consoles

Recomendados

Exposed nos esports: como denunciar e agir diante de casos de violência sexual
MGG Brasil realiza ação de lançamento e entrega headsets personalizados a influenciadores
Quem dá mais? A regulamentação das apostas no Brasil e seu impacto nos esports

Descubra guias

FIFA 20: Jogadores promissores de todas as posições
Conheça as melhores equipes para desenvolver no Modo Carreira de FIFA 21
FIFA 21: Como montar um time bom e barato no Ultimate Team?